Nos subterrâneos, o exemplo da Rússia - São Paulo São

 

O fabuloso metrô russo, com seus palácios subterrâneos, nos mostra como o espaço público deve ser valorizado. Foto: David Burdeny.Foto: David Burdeny. O fabuloso metrô russo, com seus palácios subterrâneos, nos mostra como o espaço público deve ser valorizado. Foto: David Burdeny.Foto: David Burdeny.

Além de estimular a confraternização, a torcida e o entusiasmo coletivo, a última Copa do Mundo, na Rússia, em julho de 2018, nos ofereceu uma oportunidade ímpar de conhecer a sua cultura e seus valores. Especialmente por causa de seu foco em educação e seu investimento em políticas públicas de qualidade, caso do metrô.

Foto: David Burdeny. Foto: David Burdeny.

Um dos mais extensos e dinâmicos sistemas metroviários do planeta – tem 364,9 quilômetros de linhas e 214 estações –, o metrô russo sem dúvida está entre os mais belos e luxuosos, com estações revestidas de mármore e decoradas com mosaicos, esculturas e suntuosos lustres de cristal. Mas não se trata apenas de luxo e beleza, mas também de eficiência e modernidade. O metrô de Moscou e São Petersburgo começou a ser construído em 1935 por Josef Stálin e foi um dos projetos mais ambiciosos da União Soviética.

Foto: David Burdeny. Foto: David Burdeny. Abertas ao público em 1955, essas estações deslumbrantes tinham como objetivo fazer propaganda da então União Soviética e eram chamadas de Palácios do Povo. Hoje o sistema de Moscou atende cerca de cinco milhões de pessoas por dia, com um intervalo de 60 segundos entre um trem e outro. Trata-se de um metrô ágil e muitíssimo eficaz.

Guardinhas nas escadas rolantes

Escada rolante no metrô de Moscou. Foto: Millicand / Flickr.Escada rolante no metrô de Moscou. Foto: Millicand / Flickr.

Como as estações são muito profundas, chegando a 84 metros abaixo do solo, o que equivale a um edifício de 28 andares, as escadas rolantes são fundamentais para o bom funcionamento do sistema, já que o usuário chega a ficar três minutos nelas. Por isso, cada escada rolante tem um funcionário responsável chamando a atenção dos usuários, como se fosse uma espécie de guarda de trânsito. É considerado “crime inafiançável” entre os moscovitas permanecer parado do lado esquerdo do degrau na escada rolante, atrapalhando os apressados.

Se você quiser conhecer outras estações russas tão lindas como essas de Moscou, que publicamos, dê uma olhada no site de David Burdeny, fotógrafo canadense autor de um ensaio incrível de nome "Rússia, a bright future": goo.gl/CktM4H

Foto: David Burdeny. Foto: David Burdeny.

E se orgulhe do nosso metrô em São Paulo. Mesmo com o atraso histórico da rede, temos hoje uma estrutura metroviária cujo funcionamento é referência. Ela é insuficiente para a demanda, mas é eficiente, limpa e moderna. Estamos muito longe dos palácios russos, mas podemos caminhar para uma sociedade que preza e valoriza mais o coletivo quando nos orgulhamos dos bens públicos que temos.

***
Conteúdo semanal assinado pelo Pro Coletivo, blog parceiro de conteúdo, especializado em assuntos da multimodalidade.

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio