'Sidewalk Talk - Conversas nas Calçadas' faz sua estreia para falar de conexões e empatia nos espaços públicos - São Paulo São

A jornalista e ativista norte-americana Jane Jacobs (1916-2006). Foto: Acervo da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.A jornalista e ativista norte-americana Jane Jacobs (1916-2006). Foto: Acervo da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

Jane Jacobs um dia escreveu em seu seminal Morte e Vida das Grandes Cidades (1961) que “as cidades têm a capacidade de fornecer algo para todos, só porque e só quando, elas são criadas por todos”.

Nesta frase a escritora e ativista norte americana traduziu a noção abstrata de público para a realidade e o entendimento dos cidadãos que vivem nas grandes cidades. E com ela inspirou muitos a sair às ruas e lutar por um espaço urbano mais humano, um resgate do público, do comum ante o avanço da “força da grana que ergue e destrói coisas belas" do aniversariante da semana. 

É com este espírito de resgate do senso de pertencer a uma comunidade que nós do Sidewalk Talk - Conversas na Calçada estamos chegando a São Paulo. O Sidewalk Talk (www.sidewalk-talk.org) é um projeto comunitário de participação voluntária e sem fins lucrativos, fundado em São Francisco, Califórnia, pela psicóloga americana Traci Ruble que vem tocando o coração de milhares de pessoas em mais de 50 cidades e 12 países pelo mundo. 

Traci Ruble, fundadora do Sidewalk Talk em ação. Foto: Peek Photography.Traci Ruble, fundadora do Sidewalk Talk em ação. Foto: Peek Photography.

Nós acreditamos que a cidade carece e merece atenção de todos e que devemos estar atentos aos espaços de convivência, a solidariedade, a empatia e a generosidade como veículo de transformação. A consciência que o indivíduo pode transformar o lugar onde se vive, através do seu olhar, da escuta ativa, da percepção, da sensibilidade para com o outro, com aquele que está ao seu lado. Você se interessa, sabe quem está ao seu lado? Você prestou atenção nas pessoas que você cruzou hoje no seu caminho?

Em meio a toda esta discussão, vale destacar o potencial impacto que uma nova abordagem em relação ao espaço público pode ter sobre os corações e mentes. Conscientização que, coletivamente, carrega a semente de mudança capaz de curar o espírito de uma comunidade. Assim, é que se deve celebrar o espaço público nas estruturas urbanas e diversas atrações da cidade e na convivência entre os cidadãos. É este público que merece ser reforçado como conceito... Assim, em estas linhas que podem soar quixotescas, proclama-se que o público deve ser resgatado.

"É com este espírito de resgate do senso de pertencer a uma comunidade que nós do Sidewalk Talk - Conversas na Calçada estamos chegando a São Paulo".  Foto: Jacob Rushing.."É com este espírito de resgate do senso de pertencer a uma comunidade que nós do Sidewalk Talk - Conversas na Calçada estamos chegando a São Paulo". Foto: Jacob Rushing..

O público como espaço de convivência pode e deve ser mais do que o cruzamento impessoal de inúmeras individualidades e destinos absortos em seus mundos, incapazes de perceber o outro ou o espaço que os cercam. Sozinhos, cerrados em seus espaços privados, baixo o signo das fobias sociais se abre mão da humanidade e da potencialidade das conexões entre os seres humanos. Quem sabe o que pode reservar uma esquina qualquer? A capacidade de se surpreender e de se conectar com o outro e com o espaço público.

Esta competência e habilidade social dependem de desacelerar e deixar a sensibilidade aflorar. Daí a concepção de público se conecta com as outras categorias citadas da dignidade, da solidariedade, da empatia, da generosidade. O ser generoso não se realiza fechado em nossa vida privada. O potencial da comunicação em sua dimensão instrumental nas palavras de John Dewey (1927) não se dá no claustro de nosso provincianismo tacanho, das nossas individualidades assustadas pelos nossos medos e do inferno que habita no outro e no diferente. As interconexões das atividades humanas entre si, individuais em sua natureza, mas que produzem consequências externas muito além do âmbito privado.

O Sidewalk Talk - Conversas na Calçada é a primeira seção do Sidewalk na América Latina, trazida por nossa iniciativa com o apoio de amigos e equipe de voluntários. A missão do projeto neste momento tão confuso pelo qual passa nosso país é nutrir a conexão humana ensinando e praticando a escuta centrada no coração em espaços públicos. Ao envolver uma comunidade diversificada e inclusiva de voluntários, nossa cultura, relacionamentos e mundo são transformados. Abrir-se para aqueles ao seu redor cria conexões poderosas. Essas conexões só podem ser feitas quando estamos verdadeiramente presentes. 

A Patrícia Maria Martins, como líder do projeto, é uma profissional de saúde (psicóloga clínica). Mas dos demais voluntários não se exige formação específica. Somente a disposição de fazer parte de um coletivo com interesse e propósito genuínos no resgate do espírito de comunidade, da gentileza, da escuta, do olhar e da troca entre as pessoas. 

Vale destacar o potencial impacto que uma nova abordagem em relação ao espaço público pode ter sobre os corações e mentes. Foto: Jacob Rushing.Vale destacar o potencial impacto que uma nova abordagem em relação ao espaço público pode ter sobre os corações e mentes. Foto: Jacob Rushing.

Fomos honrados com o convite para escrevermos uma coluna quinzenal no portal São Paulo São. Este espaço será um convite a reflexão e levantará questões sobre o espírito de comunidade, a importância da convivialidade e das conexões entre as pessoas, a noção do espaço público, pensar sobre a cidade. Acreditamos que este possa ser, além de um espaço rico para refletir sobre a importância da humanização e do resgate do comum em tempos pós-modernos, um canal para trocas, diálogos. Estaremos sempre abertos a ouvi-los e a contribuições de quem se interessar pelo tema. Contamos com a sua participação.

Assista o vídeo / resumo da primeira sessão do Sidewalk Talk em São Paulo no último dia 27 no Catraca Livre: https://vimeo.com/352301738

Leia também: 

***
Por Luiz Alfredo Santos & Patrícia Maria Martins do Sidewalk Talk - Conversas na Calçada, que passam a escrever quinzenalmente no São Paulo.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio