Outros - São Paulo São

São Paulo São Outros

Em 2010 a humanidade atingiu uma importante marca: mais da metade da população mundial passou a viver nas cidades. Este é um processo que tende a se intensificar, juntamente com o aumento do consumo, a redução dos recursos, o aumento da poluição, congestionamentos, escassez de água e falta de planejamento. Estaria a urbanização fora de controle?

Com base em uma pesquisa publicada de Daniel Hoornweg e Kevin Pope, o jornal britânico The Guardian reflete sobre um cenário extremo em que os países são incapazes de controlar as taxas de natalidade e a urbanização avança incessantemente. Nos próximos 35 anos, mais de 100 cidades terão população superior a 5,5 milhões de habitantes cada. 

Segundo Hoornweg e Pope, se a população e a taxa de imigração interna da Nigéria continuarem crescendo no ritmo atual, em 2100 Lagos será uma metrópole de população entre 85 e 100 milhões de habitantes. Situação semelhante acontecerá com a população de cidades como Bangalore (Índia), Kinshasa (República Democrática do Congo) e Kigali (Ruanda), que crescerão a taxas próximas de 600% até 2100. 

Tendo em vista esse cenário distópico, se fazem necessários esforços globais para assegurar que as grandes metrópoles do futuro sejam algo que aspiremos enquanto sociedade. 

Lixo despejado em lago de Bangalore. Foto: Manjunath Kiran / AFP / Getty Images.Lixo despejado em lago de Bangalore. Foto: Manjunath Kiran / AFP / Getty Images.

O mapa das ruas de 1960, em Lagos, na Nigéria, mostra uma pequena cidade costeira de estilo ocidental cercada por algumas aldeias africanas semi-rurais. Estradas pavimentadas rapidamente se transformam em terra e campos em florestas. Existem poucos edifícios com mais de seis andares e não muitos carros.

Ninguém previu o que aconteceu a seguir. Em apenas duas gerações, Lagos cresceu 100 vezes, de menos de 200.000 pessoas para quase 20 milhões. Hoje, uma das 10 maiores cidades do mundo, ela se espalha por quase mil quilômetros quadrados. Extremamente rica em algumas áreas, é em grande parte caótica e empobrecida. A maioria dos moradores vive em assentamentos informais ou favelas. A grande maioria não está ligada a água canalizada ou a um sistema de saneamento. As ruas da cidade estão sufocadas pelo tráfego, seu ar está cheio de fumaça e seu principal depósito cobre 40 hectares e recebe 10.000 toneladas métricas de lixo por dia.

Distrito de Shibati em Chongqing, China. Foto © Keith Tan / Flickr.Distrito de Shibati em Chongqing, China. Foto © Keith Tan / Flickr.Mas uma nova pesquisa sugere que as mudanças que Lagos tem visto nos últimos 60 anos podem não ser nada para o que pode acontecer nos próximos 60. Se a população da Nigéria continuar a crescer e as pessoas se mudarem para as cidades na mesma taxa atual, Lagos poderia se tornar a maior metrópole do mundo, lar de 85 ou 100 milhões de pessoas. Por volta de 2100, prevê-se que seja o lar de mais pessoas do que a Califórnia ou a Grã-Bretanha hoje, e que se estenda por centenas de quilômetros - com enormes efeitos ambientais.

Leia o artigo completo aqui

O Funil Arteiro promove oficinas de Artes Urbanas para crianças a partir de 3 anos de idade. Além do grafitti, o espaço também terá aulas de street dance, percussão, teatro de rua e livre brincar. As oficinas acontecem no Teatro do Funil, espaço cultural localizado na Barra Funda, em São Paulo. As aulas acontecem nos períodos da manhã ou da tarde, dependendo da oficina. O espaço ainda abrirá algumas vagas gratuitas para a comunidade carente da região. Haverá também uma mostra aberta ao público para exibir os trabalhos desenvolvidos.

O atual processo de urbanização das cidades está diretamente ligado com o termo "urbanização da pobreza", pelo fato de que a crescente proporção das classes mais necessitadas estão morando em áreas urbanas. Não somente em países em desenvolvimento é possível verificar a incapacidade mundial em resolver um problema crônico tratado como invisível: o aumento da população sem teto, ou desabrigada.

Chega a vez de São Paulo aderir à Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e), após alguns estados já terem implementado o uso do documento digital, que já é válido em todo o território nacional. A CNH digital visa facilitar a identificação tanto para os condutores quanto para os agentes de trânsito. A autenticidade poderá ser comprovada pela assinatura via certificado digital do emissor, ou via leitura de QR Code (código escaneável em aparelhos eletrônicos).

CNH Digital AppCNH Digital App

E, embora a obrigatoriedade para que todos os estados ofereçam a versão digital da CNH tenha sido prorrogada até 1 de julho, os condutores já podem se adiantar na aquisição e usufruir da versão eletrônica, que passa a valer a partir desta quinta-feira (22) em São Paulo.

O serviço já está disponível em 20 estados: Acre, Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Como adquirir a CNH-e?

Primeiramente, é necessário verificar se o serviço está disponível no seu estado. Caso sim, é possível solicitar de duas maneiras: realizando o cadastro no site do Denatran (sendo que é necessário finalizar pessoalmente o processo em algum local de atendimento do Detran), ou fazendo todo o processo no site.

Possuindo então um endereço de e-mail e um número de celular cadastrados na base de dados do Denatran, o próximo passo é baixar o aplicativo para o seu smartphone. Após isso, é preciso fazer o download gratuito do aplicativo CNH Digital, já disponível nas lojas oficiais da Apple e da Google.

Por fim, o terceiro requisito é adquirir um Certificado Digital (pago), que permite fazer todo o processo na internet. Com isto, será preciso fazer um cadastro no Portal de Serviços do Denatran, onde o motorista criará um PIN de segurança.

A aquisição de um Certificado Digital é imprescindível para que a solicitação seja completada, já que a identificação inequívoca do meio eletrônico garantirá a autenticidade das informações. De acordo com Leonardo Gonçalves, diretor de Varejo e Canais da Certisign, Autoridade Certificadora e especialista em Identificação Digital, o Certificado Digital é exigido nesse e em demais processos em que a garantia da identidade é imprescindível.

Quais as vantagens de adquirir um Certificado Digital?

O Certificado Digital retém um investimento válido, portanto, já que pode ser usado em outras aplicações (mais de duas mil até o momento) e tem valores acessíveis. O Certificado Digital e-CPF, por exemplo, pode ser adquirido por menos de R$ 1 por dia através de empresas especializadas em certificação, como é o caso da Certisign. No caso específico da CNH digital, porém, será calculado um valor diferenciado para os motoristas.

A Soluti, outra companhia voltada para a segurança e Certificação Digital, por sua vez desenvolveu uma solução que serve de apoio para requisição da CNH-e, o S.DNA; uma ferramenta que tem como principal característica reunir informações pertencentes a um indivíduo, empresa ou produto através de Certificado de Atributo. Este último, por fim, junta os dados de usuário via autenticação. O serviço ainda possui um recurso de comunicação de dados, que compila informações sobre um determinado usuário ou empresa para aceso à terceiros, via QR Code.

Um código na parte interna das novas carteiras de habilitação permitirá a leitura do documento com a câmera de um smartphone, evitando assim fraudes.

Segurança e praticidade combinadas

O Certificado Digital é como se fosse a identidade do motorista, e nele é integrado a CNH-e, que armazena todas as informações da carteira impressa, garantindo a autenticidade do documento e a segurança do condutor.

Porém, vale lembrar que nem todos os condutores podem solicitar a CHN-e, já que é preciso ter em mãos a última versão impressa da carteira de habilitação. Este recente modelo já possui um QR Code embutido e vem sendo emitido desde maio de 2017.

O Gerente de Produtos da Soluti, Lucas Vieira, explica: “O QR-Code dará acesso ao banco de dados onde as informações ficarão registradas. Ele será único para cada carteira emitida. Mesmo que você não solicite a versão eletrônica da sua CNH, ela estará armazenada em um servidor seguro de cada Detran para ser usada por agentes de trânsito ou quem mais necessitar verificar a autenticidade das informações, checando se os dados que estão no documento físico são os mesmos que estão no banco do Detran, reduzindo a possibilidade de fraude”.

Por fim, por questões de segurança, CNH Digital é vinculada a apenas um número de telefone por vez e, em caso de perda ou roubo, o condutor precisará informar o telefone do novo aparelho no Portal de Trânsito para desbloqueio do documento (a senha, porém, permanece a mesma). Quando este processo for concluído, a CNH-e anterior será bloqueada automaticamente.

Por último, mas não menos importante

Já sobre os valores para requisitar a versão digital da carteira, a cobrança de possíveis taxas para a emissão da versão eletrônica fica a cargo dos DETRANs de cada estado, segundo informações do Portal de Serviços do Denatran.

A CNH digital é segura da mesma forma que sua versão impressa, bem como o QR Code. Além disso, a nova versão é assinada digitalmente por um Certificado Digital ICP-Brasil do Detran, exigindo o cadastro presencial ou o uso do Certificado Digital do titular e o cadastro de senhas de acesso; uma forte que será utilizada para a atualização cadastral no Portal de Serviços do Denatran, e outra simples, para a visualização e exportação das informações.

Além disso, o valor jurídico do documento digital é o mesmo da carteira impressa, e o processo de emissão da CNH-e é posterior ao da emissão da carteira física – o que significa que o usuário primeiramente terá de passar por todo o processo de emissão da carteira física, e só então solicitar a emissão da versão eletrônica.

Faça o cadastro no Portal de Serviços do Denatran (https://portalservicos.denatran.serpro.gov.br/#/). Basta clicar em “Login”, depois em “Não sou cadastrado” e preencher com os seus dados pessoais.

***
Fontes: ComuniqueseCertisign