Lugares para ver street art em São Paulo - São Paulo São


Se expressar através da arte é uma forma de manifestar a estética visual se baseando nas próprias emoções. As street arts (artes de rua), antes vistas como coisa de marginal, hojeganham espaço em vários lugares do mundo. São Paulo, considerada a maior metrópole do Brasil, conta com alguns locais onde os desenhos de rua são verdadeiras obras de arte e atrações turísticas.

Os grafites servem, muitas vezes, como forma de incentivar crianças e jovens a largarem o crime e as más influências para se dedicarem ao que a arte oferece, vendo nela uma possibilidade de colocar para fora seus sentimentos. Em outros casos, o trabalho dos grafiteiros ajuda a revitalizar bairros e cidades e, em uma situação mais atípica, os grafites podem estar presentes até mesmo na fachada de um castelo.

Confira, a seguir, lugares para ver street art na cidade de São Paulo:

Rua Augusta - Localizada na região central da cidade de São Paulo, a Rua Augusta é a verdadeira modernidade, abrigando bares, baladas e sendo frequentada por todos os tipos de pessoas. Parte deste cenário urbano é formado também por grafites que tomam conta dos muros e fachadas da localidade.

Túnel da Paulista - O túnel, situado no cruzamento das avenidas Rebouças e Paulista, tem vários desenhos em toda sua extensão grafitados em suas paredes. Os artistas utilizam o local, onde milhares de pessoas passam todos os dias, para divulgar sua arte. Ao passar de carro pelo túnel, é impossível não admirar os belos rabiscos feitos pelos grafiteiros, formando uma verdadeira galeria de arte no meio do movimento da cidade.

Museu Aberto de Arte Urbana - O MAAU-SP, situado em Santana, na Zona Norte de São Paulo, é formado por um conjunto de 66 painéis de grafite instalados nos pilares que sustentam o trecho elevado de uma das linhas de metrô da cidade. A região onde está o museu é vista como o berço do grafite paulistano desde os anos 80. A instituição foi construída depois da prisão de 11 grafiteiros no local. Eles não possuíam autorização legal do sistema ferroviário para estar ali. Após a aprovação do projeto, foi criada uma parceria entre o metrô, a Secretaria de Estado da Cultura, Paço das Artes e a Galeria Choque Cultural. A Secretaria do Estado da Cultura e o metrô contribuíram com tinta e spray e revitalizaram as estruturas, formando o que é hoje.

Beco do Batman - A travessa situada na Vila Madalena, um bairro boêmio da Zona Oeste de São Paulo, recebeu o nome de Beco do Batman por conta de um grande grafite do personagem de mesmo nome da DC Comics. O local se tornou um ponto turístico devido a dezenas de grafites pintados em seus muros. É um dos lugares mais admirados por amantes de arte de rua.

Beco do Aprendiz - Situada na Rua Belmiro Braga, na Vila Madalena, a pequena praça é só a entrada um percurso cheio de cores, formas e mensagens em forma de grafites belíssimos feitos por grafiteiros de várias regiões de São Paulo.

Liberdade - O bairro da Liberdade, mais especificamente nas mediações das ruas Galvão Bueno e Glória, exibe vários grafites ao ar livre espalhados entre muros e portas de estabelecimentos comerciais. É comum ver, principalmente, desenhos com a estética de mangás - quadrinhos japoneses, e também outros temas e traços de origem oriental.

Edifício Ragi, Praça Oswaldo Cruz - O edifício Ragi, situado na Praça Oswaldo Cruz, número 124, na região da Avenida Paulista, tem, em sua lateral, o rosto do arquiteto Oscar Niemeyer, morto em dezembro de 2012, grafitado. A obra é de autoria do artista Eduardo Kobra e chama a atenção de quem passa pelo local.

Cambuci - Considerado um dos bairros mais tradicionais de São Paulo quando o assunto é grafite, Cambuci tem muros, fachadas e portões decorados com as cores dos sprays dos grafiteiros da cidade. Foi lá, inclusive, que os famosos grafiteiros Otávio e Gustavo, conhecido como "Os Gêmeos", foram criados e deram início à carreira de artistas.

Viaduto Jaceguai - Os desenhos de grafite do Viaduto Jacaguai, situado próximo à Avenida Luís Antônio, apesar de serem antigos e estarem um pouco desgastados, valem uma visita. Observando por baixo, de carro, é difícil admirar as obras, devido ao intenso fluxo de carros. Mas, de cima ou por baixo, a pé, é possível ter uma vista privilegiada.

Floresta Urbana - A organização sem fins lucrativos foi criada em 2008 com o propósito de integrar a natureza nas grandes cidades. A cidade de São Paulo foi escolhida por ser uma megacidade com clima tropical, com uma grande quantidade de benefícios oferecidos pela vegetação urbana da cidade. O grafite faz parte de todo o projeto, pois através dele é possível expor essa interação na forma de belos desenhos. Na Floresta Urbana, arquitetos, biólogos, paisagistas, educadores ambientais, profissionais de marketing, psicólogos e artistas acreditam que a qualidade de vida nas grandes cidades deve ser pensada sob diversos ângulos, onde as áreas conversam e se complementam.


***
Fonte: Pure Viagem.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio