São Paulo sai do grupo das dez piores do mundo em congestionamento - São Paulo São

Um ano após o início da medida, a redução do limite de velocidade nas marginais dos rios Tietê e Pinheiros resulta em constante queda na lentidão do tráfego e no número de acidentes com vítimas, segundo estudo da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).


Houve queda de 38,5% nos acidentes, e a lentidão do fluxo de veículos apresentou redução de 8,7%. O número de acidentes com vítimas caiu de 608 no primeiro semestre de 2015 para 380 em igual período deste ano. O número de atropelamentos também diminuiu de 27 para nove no mesmo período.

Com o limite de velocidade das marginais reduzido para 50 km/h, 60 km/h e 70 km/h – respectivamente, nas pistas locais, centrais e expressas – os carros precisam de distâncias menores de frenagem entre eles, “o que diminui significativamente a formação de “ondas” no tráfego (o famoso “para e anda”) e harmoniza o tráfego inclusive nas transposições entre pistas”, avaliou a CET. A mesma medida foi aplicada nas principais avenidas da capital paulista.

A redução ocorreu mesmo com o registro de aumento da frota de veículos da cidade de São Paulo. Em 2012, eram 7,36 milhões de automóveis, número que saltou para 8,10 milhões em dezembro passado, crescimento de 10% em três anos. Este é o maior volume de veículos e a maior frota da capital paulista desde 2008.

A redução das mortes em acidentes de trânsito na capital paulista já tinha sido verificada no comparativo entre 2014 e 2015, com queda de 20,6%. Em março deste ano, uma pesquisa divulgada pela prefeitura revelou que a maioria dos acidentes ocorridos envolvia motoristas habitualmente multados por excesso de velocidade ou por avançar o sinal vermelho. Além disso, apesar do aumento no número total de multas, somente 32% do total de condutores foram punidos, o restante não recebeu nenhuma multa.

A redução dos congestionamentos em São Paulo foi reconhecida pela TomTom Trafic Index, o mais importante ranking mundial da área. A capital paulista, que estava entre as 10 piores cidades do mundo, hoje está em 58º lugar, enquanto Rio de Janeiro, Recife e Salvador, continuam no topo do lista.

***
Com informações da Redação RBA.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio