Prefeitura adota novo método de cobrança para apps de transporte individual - São Paulo São

A partir desta terça-feira, 11, passa a valer um novo sistema de cobrança da prefeitura aos aplicativos de transporte na cidade de São Paulo. De acordo com o prefeito Fernando Haddad (PT), o objetivo é evitar o monopólio e a concorrência desleal.

A prefeitura vai adotar um sistema de outorga progressiva, a cobrança de uma espécie de taxa de utilização para o uso das vias da cidade, para todos os apps de transporte que atuam na capital, como Uber, Cabify e 99.

Atualmente, a cidade cobra uma taxa fixa de R$ 0,10 por quilômetro percorrido. A partir de amanhã, haverá um limite de 7,5 mil quilômetros que podem ser percorridos por hora por empresa. Se os motoristas ultrapassarem esse valor, o aplicativo vai ter que pagar uma outorga maior, que é progressiva e pode chegar a R$ 0,40 por quilômetro, caso a empresa supere os 37 mil quilômetros em uma hora.

Haddad explica que a ideia da prefeitura não é lucrar e sim deixar o setor mais competitivo. Ele ressalta ainda que a medida beneficia os taxistas. A novidade começa a valer nesta terça-feira, 11.

***

Fonte Reuters