Livro ‘São Paulo nas Alturas‘ revê a revolução modernista da arquitetura dos anos 1950 e 1960 - São Paulo São

O Edifício Itália visto do Copan. Foto: Pinterest.O Edifício Itália visto do Copan. Foto: Pinterest.

Nos anos 1950, uma grande transformação ocorreu em São Paulo: arquitetos modernos passaram a ser mais e mais requisitados por uma renovada indústria imobiliária. Em pouco mais de 10 anos, foram criados os mais icônicos edifícios da cidade, graças à aliança de arquitetos talentosos, como Niemeyer, David Libeskind e Franz Heep, com empreendedores audazes, entre eles Artacho Jurado, Octavio Frias de Oliveira e José Tjurs.

Copan, Itália e Nações Unidas, Conjunto Nacional, o centro comercial Grandes Galerias (hoje conhecido como “Galeria do Rock”) e vários outros prédios de grande qualidade arquitetônica foram erguidos nessa época e moldaram para sempre a imagem da capital, espelhando sua pujança, seu dinamismo e sua modernidade. 

Copan: foto da construção do edifício na década de 1950. Acervo / Condomínio Copan.Copan: foto da construção do edifício na década de 1950. Acervo / Condomínio Copan.

Em “São Paulo nas Alturas”, Raul Juste Lores reconstitui esse importante período, apresentando a surpreendente trajetória de seus principais personagens, mulheres e homens que deram rumo novo à arquitetura, à construção e à vida urbana no Brasil. O livro traz também 98 fotos e um guia dos prédios em São Paulo.

“São Paulo nas Alturas” traz a revolução modernista da arquitetura e do mercado imobiliário nos anos 1950 e 1960.

Sobre o autor

Conjunto Nacional, projeto do arquiteto David Libeskind. Foto: Thiago Kubo.Conjunto Nacional, projeto do arquiteto David Libeskind. Foto: Thiago Kubo.

Raul Juste Lores é repórter especial da “Folha de S.Paulo”. Já foi correspondente do jornal em Washington, Nova York, Pequim e Buenos Aires. Também foi editor do caderno “Mercado” e é especialista em arquitetura.

Aos 10 anos de idade, Raul Juste Lores já passeava pelas ruas de Santos observando prédios e construções. Após formar-se em jornalismo, o autor trocou Santos por São Paulo e percebeu que seus edifícios paulistanos favoritos tinham sido erguidos na mesma época, entre as décadas de 1950 e 1960. São Paulo nas Alturas começou a nascer nessas andanças.

Mas foi no retorno do jornalista à capital paulista, em 2015, após temporada como correspondente que o trabalho ganhou fôlego.

Serviço

Nesta quarta, 16, das 18h30 às 21h30 na Livraria da Vila Lorena (Alameda Lorena 1.731 São Paulo) acontece o lançamento do livro “São Paulo nas Alturas” de Raul Juste Lores.

Nesta quinta, 17, das 20h às 22h no Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2500 - Sumaré, São Paulo) o jornalista Raul Juste Lores debate com Marcelo Tas o seu livro “São Paulo nas Alturas.”

***
Da Redação.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio