Em Belo Horizonte, plataforma digital faz análise do espaço urbano pelo olhar do morador - São Paulo São

Há dois anos, o grupo iniciou o estudo Territórios populares, que tem como objetivo deslocar o olhar sobre os espaços urbanos. Foto: PBH.Há dois anos, o grupo iniciou o estudo Territórios populares, que tem como objetivo deslocar o olhar sobre os espaços urbanos. Foto: PBH.

Resultado de pesquisa do grupo Praxis, da Escola de Arquitetura da UFMG, a plataforma Leitura do Lugar foi desenvolvida como ferramenta digital que possibilita a representação do espaço urbano sob a ótica dos moradores. A plataforma é parte do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Carolina Almeida, graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG. O grupo Praxis já vinha buscando a possibilidade de desenvolver uma ferramenta digital que apoiasse as pesquisas no espaço urbano. 

Partindo dessa necessidade e de seu interesse pela web, Carolina desenvolveu a ferramenta durante um ano, num projeto de iniciação científica, sob orientação da coordenadora do Praxis, professora Denise Morado.

Há dois anos, o grupo iniciou o estudo Territórios populares, que tem como objetivo deslocar o olhar sobre os espaços urbanos, especialmente aqueles caracterizados pela ocupação e autoconstrução, do ponto de vista técnico e acadêmico para o olhar do morador, legitimando a percepção daqueles que vivem nesses espaços. 

Síntese teórica para outro jogo de linguagem. Fonte: PRAXIS-EA/UFMG, 2019Síntese teórica para outro jogo de linguagem. Fonte: PRAXIS-EA/UFMG, 2019

A pesquisa teve como foco o Eixo Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte. O bairro Vila Mariquinhas foi selecionado para realização de entrevistas com habitantes e coleta de informações. Com base em um roteiro de perguntas, com temas como serviços disponíveis no bairro, trajetos possíveis no dia a dia ou tipos de imóveis, estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFMG fizeram visitas, abordando as pessoas, recolhendo relatos e produzindo registros fotográficos.

Cruzamento de dados institucionais e de pesquisas. Fonte: PRAXIS-EA/UFMG, 2019.Cruzamento de dados institucionais e de pesquisas. Fonte: PRAXIS-EA/UFMG, 2019.

Essas informações foram inseridas na plataforma Leitura do Lugar pelos alunos da Escola de Arquitetura da UFMG. O grupo se preocupa em preservar a fala do morador, apoiada por fotos e mapas com marcações que demonstram áreas ou trajetos, possibilitando a leitura dessas informações de forma ampla. O objetivo é que esse conteúdo possa viabilizar novas abordagens de políticas públicas nesses espaços. 

***
Fonte: UFMG.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio