Poluição do ar na cidade de São Paulo está 20% menor em julho com quarentena - São Paulo São

Faixa de poluição amarronzada é causada pela poluição e por causa de fenômeno conhecido como inversão térmica. Foto: Bárbara Muniz Vieira / G1.Faixa de poluição amarronzada é causada pela poluição e por causa de fenômeno conhecido como inversão térmica. Foto: Bárbara Muniz Vieira / G1.

A concentração de poluentes na cidade de São Paulo está 20% menor em julho deste ano em comparação com o mesmo mês de 2019, de acordo com o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG – USP).

A queda de concentraçãochegou a ser de 50% durante a primeira semana de quarentena obrigatória no estado de São Paulo. O aumento do número de veículos nas ruas com a flexibilização da quarentena e o clima seco e sem chuvas são explicações para a poluição ter aumentado desde abril.

De acordo com dados da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a qualidade do ar na maior parte das estações onde há medição na região metropolitana de São Paulo nesta quinta-feira (23) era “moderada”, o que significa que a concentração de poluentes está acima dos valores recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

De acordo com a professora do IAG-USP, Maria de Fátima Andrade, “moderada já não é boa”.

“É diretamente proporcional a relação entre o índice de isolamento social e a queda de poluentes. Quando tínhamos mais participação no isolamento, a qualidade do ar era melhor. De todas as cidades em que houve estudo, inclusive fora do Brasil, se observou o mesmo fenômeno. É muito proporcional porque nas grandes cidades a principal fonte de poluição são os veículos”, afirma.

Imagem: Reprodução / Cetesb.Imagem: Reprodução / Cetesb.

De acordo com a pesquisadora, os veículos, além de emitirem monóxido de carbono pelo escapamento, também emitem partículas poluidoras com a ação abrasiva do pneu no asfalto.

“Então menos movimento, menos liberação de partículas. O uso de máscara é bom até para isso, para não respirar essas partículas porque você evita inalar as maiores”, afirma.

Outro motivo para a poluição maior é o clima mais seco dos últimos dias, de acordo com a gerente da divisão de qualidade do ar da Cetesb, Maria Lúcia Guardani. Com a queda da temperatura durante as noites de inverno, o ar quente sobe e os poluentes ficam presos a uma altura de cerca de 160 metros na nossa atmosfera.

Essas partículas não conseguem romper a barreira de ar frio e permanecem lá até esquentar. No meio da manhã a poluição se dispersa porque o ar quente já atingiu as camadas mais altas e a barreira é rompida.

“Como não chove, há três dias essa camada seca se mantém. Isso acontece porque há muitas partículas de poluição suspensas na atmosfera, é um pó fininho que fica visível. O céu está bem azul, mas tem uma mancha. As partículas muito finas de poluição ficam suspensas, a luz bate nelas e tem um espalhamento de luz e raios em várias direções, o que faz como que fique ainda mais intensa essa luz amarronzada que vemos de manhã”, afirma Guardani.

Esta condição típica de inverno é a chamada inversão térmica.

Como não chove há dias a camada seca se mantém. Foto: Pleno News.Como não chove há dias a camada seca se mantém. Foto: Pleno News.

“É de se esperar que os poluentes que a cidade emite fiquem mais na atmosfera. Mais veículo e mais atividade significam mais poluentes. Se o isolamento estivesse maior agora, teríamos uma condição melhor na atmosfera porque menos veículos e poluentes. Ainda temos sorte, menos quantidade de veículos na rua, mas já tem trânsito”, afirma Guardani.

As condições meteorológicas são determinantes, portanto. A poluição só vai melhorar se chover.

“Se chove, a chuva faz uma limpeza geral em todas as partículas. No inverno tem poucas chuvas e vento e isso faz com que os poluentes fiquem. Isso vai se arrastar para agosto. Se começar a chover e tivermos uma condição melhor, os poluentes também diminuem", conclui.

***
Por Bárbara Muniz Vieira, G1 SP.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio