'Pode entrar que a casa é sua' tem entrada gratuita para atrações da cidade - São Paulo São


Profissionais que colaboram indiretamente com o turismo da cidade, seja prestando informações, dando orientações ou até oferecendo dicas de passeios para pessoas que visitam São Paulo, contam a partir da última segunda-feira (9) com entrada gratuita em 25 atrações, entre museus e locais históricos da capital paulista. A medida, que faz parte da segunda etapa do projeto “Pode entrar que a casa é sua”, apresentada em evento no Museu de Arte Moderna (MAM), beneficiará cerca de 330 mil trabalhadores de 14 categorias.

Entre elas estão policiais militares e civis, guardas civis metropolitanos, taxistas, agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), além de frentistas, funcionários da limpeza pública, motoristas e cobradores de ônibus.O objetivo do projeto, além de incentivar a inclusão sociocultural e a valorização das categorias, é fazer com que esses profissionais, com o acesso às atrações, se transformem em agentes de promoção e transmissão de informações sobre a cidade, levando mais pessoas a visitarem esses espaços. Entre os locais em que eles  terão gratuidade estão os museus da Imagem e do Som (MIS), Afro Brasil, do Futebol, da Língua Portuguesa, de Arte Sacra, de Arte Moderna (MAM), da Imigração e o Instituto Butantan. A lista completa dos espaços culturais está disponível na página do “Pode entrar que a casa é sua”.

Cada trabalhador terá sua entrada gratuita e poderá levar até quatro acompanhantes, que também ingressarão de graça nos locais. Para ter o acesso aos espaços, os profissionais devem apresentar na bilheteria um comprovante de trabalho, como crachá ou holerite, acompanhado de documento com foto ou a carteira de trabalho.“Quem nunca pediu informações sobre um local para um agente de limpeza, um policial ou cobrador de ônibus? Queremos valorizar esses profissionais, incentivando-os para que conheçam os atrativos da cidade onde moram e tenham momentos de lazer com a família. Assim eles poderão ser multiplicadores de conhecimento e disseminadores de opinião sobre os atrativos”, afirmou o secretário municipal para Assuntos de Turismo, Salvador Zimbaldi.

A ação, que é uma parceria entre a Secretaria Municipal para Assuntos de Turismo, a São Paulo Turismo (SPTuris) e as secretarias de Cultura do município e do Estado, beneficiou 6.000 pessoas de sete categorias em sua primeira etapa, entre 2012 e 2013. A expectativa é que a segunda fase se estenda até dezembro de 2016. “O nosso objetivo é fazer com que, por exemplo, um frentista do posto de gasolina, que é uma das categorias atendidas, possa nos finais de semana ter uma atividade com a sua família, ou mesmo durante a semana, enquanto os museus da cidade estão abertos. Queremos que ele visite aquele museu, que conheça aquilo que ele está informando e também, é claro, possa levar os seus filhos”, disse Zimbaldi.

As categorias beneficiadas podem ser consultadas aqui: “Pode entrar que a casa é sua.”

***
Fonte: Secretaria Executiva de Comunicação.

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio