Recomendados - São Paulo São

São Paulo São Recomenda

No dia 1º de julho, às 10h, a Secretaria Municipal de Cultura inaugura a exposição “O Mundo das Maravilhas de Monteiro Lobato”, concebida para homenagear o criador do Sítio do Picapau amarelo e um dos principais autores da literatura brasileira. Como a data também é o início das férias escolares, esta exposição é uma opção de cultura e lazer para crianças e jovens neste período. 

O festival In-Edit começou ontem em São Paulo e vai até o dia 17.São 48 filmes que exploram desde a maneira como vive a família do GG Allin até o renascimento da indústria do vinil no Brasil.

Como sempre, a seleção é das mais ecléticas: há filmes sobre Jerry Adriani, Lynyrd Skynyrd, XTC, Nasi, Zé Rodrix, bandas “Narco Corridas” hondurenhas, grupos punk de Pernambuco, Tetê Espínola, a revista “Rock Brigade”, Arhur Moreira Lima, Grace Jones, Black Future, Dona Odete e outros.

O Festival Varilux de Cinema Francês está de volta! O público terá a oportunidade de assistir aos mais novos trabalhos de cineastas, astros e estrelas já consagrados e também de premiados jovens talentos que imprimem diversidade e originalidade ao cinema francês. Serão 21 longas-metragens entre eles o clássico Z, de Costa-Gavras. As sessões acontecem entre os dias 7 e 20 de junho em 63 cidades brasileiras.

Uma retrospectiva dedicada ao polêmico cineasta alemão Werner Herzog, uma homenagem ao ativista e ambientalista brasileiro Chico Mendes no marco dos 30 anos de seu assassinato, a Mostra Internacional Contemporânea (com filmes assinados por nomes como Jia Zhangke, Julien Temple D. A. Pennebaker e Wang Bing) e uma Competição Latino-Americana, com produções representando oito países da região, além de apresentação em realidade virtual  que oferece uma experiência com imagens, sons e aromas de uma aldeia amazônica.

Homens asfixiados por sua própria humanidade debatem-se em busca de ar em espetáculo com direção e dramaturgia de Gabriela Mellão, que compõe retrato poético da humanidade hoje a partir de uma imersão sensorial no universo dos medos da contemporaneidade.

O título do espetáculo surge em referência a uma frase emblemática de O Mágico de Oz: “We’re not in Kansas anymore” (Nunca mais voltaremos para Kansas). Foto: Divulgação.O título do espetáculo surge em referência a uma frase emblemática de O Mágico de Oz: “We’re not in Kansas anymore” (Nunca mais voltaremos para Kansas). Foto: Divulgação.