Recomendados - São Paulo São

São Paulo São Recomenda

Alguns dos 70 filmes da mostra 'Buster Keaton – O Mundo É Um Circo' serão exibidos com acompanhamento de um piano, reproduzindo a experiência do cinema do início do século passado. Foto: Divulgação.Alguns dos 70 filmes da mostra 'Buster Keaton – O Mundo É Um Circo' serão exibidos com acompanhamento de um piano, reproduzindo a experiência do cinema do início do século passado. Foto: Divulgação.

Buster Keaton tornou-se famoso no cinema mudo como o comediante que jamais sorria. O detalhe pode ter contribuído para sua popularidade, mas o fato é que Keaton foi um dos maiores artistas da sétima arte, equivalendo-se a outros gênios como Charlie Chaplin. Poucos, no cinemamudo, uniram com tanto talento a engenhosidade da técnica com a arte cômica. É o que poderá ser comprovado por qualquer cinéfilo a partir desta quinta-feira, 11, quando começa a importante mostra Buster Keaton – O Mundo É Um Circo, a maior retrospectiva do artista já realizada no Brasil. 

Pinturas históricas do MHN complementam acervo da Pina, segundo curadora. Foto: Daniel Teixeira / Estadão.Pinturas históricas do MHN complementam acervo da Pina, segundo curadora. Foto: Daniel Teixeira / Estadão.

O acervo do Museu Histórico Nacional, do Rio de Janeiro, tem mais de 280 mil peças. Cerca de três mil, apenas, porém estão em exposição permanente na instituição. A Pinacoteca de São Paulo, apresenta, de 6 de outubro de 2018 a 28 de janeiro de 2019, a exposição Coleções em Diálogo: Museu Histórico Nacional e Pinacoteca de São Paulo, no segundo andar da Pina Luz. 

Bastidores de ensaio do Estúdio Flamenco Ale Kalaf. Foto: Divulgação.Bastidores de ensaio do Estúdio Flamenco Ale Kalaf. Foto: Divulgação.

De 20 a 23 de setembro, a Sala Jardel Filho do Centro Cultural São Paulo recebe a temporada de estreia do espetáculo de dança CONCRETO - projeto da Cia Flamenca Ale Kalaf contemplado pela 23ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo. Serão 15 apresentações gratuitas, ao todo, em vários locais da cidade de São Paulo - até novembro de 2018 (veja abaixo programação completa).

Millôr: obra gráfica reúne 500 originais de um artista de difícil classificação. 'Corrosão', 1975. Acervo Millôr Fernandes / Instituto Moreira Sallles.Millôr: obra gráfica reúne 500 originais de um artista de difícil classificação. 'Corrosão', 1975. Acervo Millôr Fernandes / Instituto Moreira Sallles.

Millôr: obra gráfica, exposição que inaugura no dia 18 de setembro, no Instituto Moreira Salles de São Paulo, é a primeira retrospectiva dedicada aos desenhos do humorista, dramaturgo e tradutor. Em 500 originais, os curadores Cássio Loredano, Julia Kovensky e Paulo Roberto Pires mapeiam os principais temas que estiveram presentes ao longo de 70 anos de produção do artista.

Nove projetos do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, que nunca saíram do papel, nem foram expostos no Brasil, tendo sido vistos somente na Bienal de Veneza, em 2000, fazem parte da exposição, que abre em sua homenagem um mês e meio antes de completar 90 anos.

No total, a mostra traz 11 de seus trabalhos mais radicais e experimentais, que têm, como tema comum, além da água, a natureza, a paisagem e o território extrapolando a escala arquitetônica.