Recomendados - São Paulo São

São Paulo São Recomenda

"O objeto da arquitetura é a realização da cidade". Sesc 24 de Maio de Paulo Mendes da Rocha e MMBB . Foto: Flagrante."O objeto da arquitetura é a realização da cidade". Sesc 24 de Maio de Paulo Mendes da Rocha e MMBB . Foto: Flagrante.

Inaugurado em agosto de 2017 e recordista em visitações, o Sesc 24 de Maio, penúltima unidade da rede inaugurada – sucedido pelo Sesc Avenida Paulista –, foi projetado por Paulo Mendes da Rocha em parceria com o escritório MMBB Arquitetos - que interviram em uma antiga loja de departamentos, remodelando seus espaços internos a partir da estrutura existente e criando uma nova estrutura central que suporta a piscina na cobertura do edifício.

Lourenço Mutarelli, Tela nova - O filho mais velho de Deus, 2018. Foto: Divulgação.Lourenço Mutarelli, Tela nova - O filho mais velho de Deus, 2018. Foto: Divulgação.

+ Com curadoria de Manu Maltez, Meu Nome Era Lourenço apresenta trabalhos do multiartista Lourenço Mutarelli, destacando desde sua criação de histórias em quadrinhos até sua trajetória como ator e escritor. Sesc Pompeia. Oficinas de Criatividade. R. Clélia, 93, 3871-7759. 10h/21h30 (sáb., dom. e fer., 10h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até 17/2.

Com direção artística da francesa Catherine Baÿ e criação sonora de Dudu Tsuda, a intervenção urbana 'O Tribunal dos Animais' se apresenta no Risco. Imagem: Divulgação.Com direção artística da francesa Catherine Baÿ e criação sonora de Dudu Tsuda, a intervenção urbana 'O Tribunal dos Animais' se apresenta no Risco. Imagem: Divulgação.Brasil, Argentina, Canadá, França, Irlanda do Norte, Jamaica, Reino Unido e Uruguai se unem para uma grande programação em solo brasileiro. Dança, performance, música, poesia, artes visuais, quadrinhos e cinema, em um grande festival, ocupam 13 espaços de São Paulo, em dezembro. É o Risco Festival chegando, em sua primeira edição no país.

Para chegar aos mais de 600 itens que integram a exposição, a curadoria levou 18 meses em pesquisas em diversos acervos. Imagem: M.I.S. / Divulgação.Para chegar aos mais de 600 itens que integram a exposição, a curadoria levou 18 meses em pesquisas em diversos acervos. Imagem: M.I.S. / Divulgação.

Na semana em que morreu o mestre dos quadrinhos Stan Lee, o Museu da Imagem e do Som (MIS) inaugura uma grande exposição sobre a arte que ele ajudou a formatar. Em cartaz até o fim de março, a mostra não prioriza um ou outro período, estilo ou país. Sem se aprofundar muito, oferece breves pinceladas em toda a história da “arte sequencial”, desde as pinturas rupestres até as cibertirinhas da internet. Com essa amplitude temática, a curadoria de Ivan Freitas da Costa se mantém em um nível superficial, mas consegue o mais difícil: criar um fio condutor coerente para apresentar os mais variados tipos de Hqs.

Retrospectiva prioriza títulos que representam diferentes momentos da carreira do cineasta; alguns poucos conhecidos no Brasil. Imagem: Divulgação.Retrospectiva prioriza títulos que representam diferentes momentos da carreira do cineasta; alguns poucos conhecidos no Brasil. Imagem: Divulgação.

O CCBB São Paulo exibe, de 7 de novembro a 3 de dezembro de 2018, a mostra “Acorde! O Cinema de Spike Lee”, que apresenta ao público um dos mais importantes e urgentes cineastas contemporâneos. Com um cinema extremamente atual e um discurso inclusivo, Spike Lee aborda em sua filmografia uma visão particular da diversidade racial urbana. A mostra exibirá um recorte de 22 filmes e quatro videoclipes que representam diferentes momentos da carreira do cineasta.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio