Recomendados - São Paulo São

São Paulo São Recomenda

'Quando as Luzes das Marquises se Apagam': documentário trata do tempo em que ir ao cinema era uma maneira de se relacionar com a cidade. Foto: Divulgação.'Quando as Luzes das Marquises se Apagam': documentário trata do tempo em que ir ao cinema era uma maneira de se relacionar com a cidade. Foto: Divulgação.

De 2 a 12 de abril ficam disponíveis no site do Itaú Cultural (https://www.itaucultural.org.br/) três filmes, dois documentários e uma ficção, que tratam da urbanização de São Paulo, em sinergia com a Ocupação Rino Levi. A mostra de filmes online Metrópole em Construção apresenta São Paulo, A Symphonia da Metrópole, de Adalberto Kemeny e Rodolfo Lustig, de 1928, que relata as mudanças pelas quais passava a cidade no fim da década de 1920, em meio a um grande otimismo com a chegada da modernidade. Outra obra é o drama ficcional de Luiz Person, São Paulo, Sociedade Anônima. Lançado em 1965, este entrou na lista da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) como um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos. Por sua vez, Renato Brandão realizou em 2018 o documentário Quando as Luzes das Marquises se Apagam - a História da Cinelândia Paulistana, sobre os antigos cinemas do centro de São Paulo e a relação deles com a cidade.

'São Paulo, Sinfonia da Metrópole' foi inspirado no clássico 'Berlim - Sinfonia da Cidade' de 1927. Foto: Cinemateca Brasileira. 'São Paulo, Sinfonia da Metrópole' foi inspirado no clássico 'Berlim - Sinfonia da Cidade' de 1927. Foto: Cinemateca Brasileira.

São Paulo, A Symphonia da Metrópole retrata São Paulo no final da década de 20. Urbanismo, monumentos públicos e industrialização mostram uma cidade que se expande em ritmo acelerado. Assim como um documento histórico, o documentário mudo de 1929 traz o olhar dos diretores para uma cidade que cresce vertiginosamente com a chegada das novas tecnologias. Os habitantes também são retratados, apesar de serem coadjuvantes na história, e por meio deles é possível ver a relação das pessoas da época com o trabalho, a moda, os esportes e o seu cotidiano.

Um filme que não envelheceu. Praticamente todo mundo que fala de São Paulo Sociedade Anônima cai nessa frase. Foto: Divulgação.Um filme que não envelheceu. Praticamente todo mundo que fala de São Paulo Sociedade Anônima cai nessa frase. Foto: Divulgação.

Em São Paulo, Sociedade Anônima, Carlos, interpretado por Walmor Chagas, é um homem em crise, que vive na capital paulista durante o processo de industrialização dos anos de 1950, e procura se inserir na lógica de uma cidade em crescimento e mutação. Bem-sucedido para os padrões dessa sociedade, cuja existência é mediada pelo dinheiro, o protagonista não encontra satisfação na gerência de uma empresa produtora de autopeças, no relacionamento com belas amantes ou no casamento com Luciana, vivida por Eva Wilma, uma boa moça de classe média. Quanto mais ascende social e profissionalmente, mais vazio ele se sente. Contra isso, ele reage com desespero, oscilando entre o tédio e a agressão verbal e procurando uma fuga que não parece possível.

Programa oferece material didático, playlist temática e vídeos de apresentações. Foto: Divulgação.Programa oferece material didático, playlist temática e vídeos de apresentações. Foto: Divulgação.

Diante da pandemia que muitos países têm enfrentado por conta do novo coronavírus, o Projeto Guri suspendeu as aulas presenciais, por tempo indeterminado, como medida preventiva contra a transmissão do coronavírus (Covid-19) no Brasil. Entretanto, para quem gosta de cultura, a boa notícia é que é possível acompanhar diferentes ações em casa. Para isso, o Projeto disponibiliza conteúdos culturais em diferentes plataformas.

Rino Levi foi o primeiro brasileiro a fundar um escritório focado no campo arquitetônico.Foto: Acervo familiar.Rino Levi foi o primeiro brasileiro a fundar um escritório focado no campo arquitetônico.Foto: Acervo familiar.

Em 1926, quando o brasileiro, filho de italianos, Rino Levi (1901-1965) chegou em São Paulo, depois de estudar na Escola Superior de Arquitetura de Roma, a cidade crescia atabalhoadamente. Coube a este arquiteto e urbanista harmonizar e integrar arquitetura, artes e natureza e atuar diretamente na metropolização paulistana. Tem a sua marca, a verticalização do centro com atividades de serviço, comércio, lazer e cultura e a expansão horizontal formatada por bairros residenciais. Devem-se a ele, ainda, a diversificação e a especialização das atividades econômicas e profissionais em torno da arquitetura. A sua trajetória, em suma, se confunde com a história e a cultura da cidade que ajudou a construir. Este percurso pode ser conferido na Ocupação Rino Levi, no Itaú Cultural, de 29 de fevereiro a 12 de abril.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio