16ª Temporada de Dança do Teatro Alfa tem Les Ballets Jazz de Montréal e Grupo Corpo com o inédito Gil - São Paulo São

A 16ª Temporada de Dança do Teatro Alfa apresenta, a partir de agosto, cinco companhias, três nacionais e duas internacionais representantes de destaque do que de mais expressivo se produz na dança contemporânea. São cinco atrações de altíssima qualidade na programação, que traça um painel representativo e contemporâneo da dança internacional e nacional: Grupo Corpo (7 a 11 e 14 a 18 de agosto), Ballet Jazz de Montreal (30 de agosto a 1º de setembro), Quasar Cia de Dança (14 e 15 de setembro), Sankai Juku (28 e 29 de setembro) e Deborah Colker (23 a 29 de outubro).

GIL, espetáculo inédito do Grupo Corpo, tem coreografia de Rodrigo Pederneiras e música de Gilberto Gil. Foto: José Luis Pederneiras.GIL, espetáculo inédito do Grupo Corpo, tem coreografia de Rodrigo Pederneiras e música de Gilberto Gil. Foto: José Luis Pederneiras.

Três companhias apresentam trabalhos cuja inspiração no processo de criação é a música: Grupo Corpo, Les Ballets Jazz de Montréal e Quasar Cia de Dança. Tradição nas temporadas da casa, uma das maiores companhias brasileiras de dança que circula pelo Brasil e o mundo com cerca de 70 apresentações anuais, o Grupo Corpo abre o evento com a estreia de GIL– antigo sonho da companhia, criar um espetáculo a partir de trilha especialmente composta por Gilberto Gil.

O Les Ballets Jazz de Montréal apresentará DANCE ME, com coreografias de Andonis Foniadakis, Annabelle Lopez Ochoa e Ihsan Rustem, e trilha sonora com músicas do cultuado poeta e compositor canadense Leonard Cohen (falecido em 2016).

A brasileira Quasar Cia. de Dança apresenta O QUE AINDA GUARDO, em que icônicas composições da bossa nova inspiraram o trabalho do coreógrafo Henrique Rodovalho. Outro destaque da programação é o novíssimo trabalho ARC - CHEMIN DE JOUR (a estreia mundial foi em Paris, no final de abril, no  Teatro des Champs Élysées), da Sankai Juku, uma das pioneiras manifestações da dança butô, que até hoje é reconhecida internacionalmente como referência da dança contemporânea japonesa. No Alfa eles farão a estreia para as Américas.

Fechando o evento, a Companhia de Dança Deborah Colker comemora seus 25 anos com a remontagem de ROTA, um dos grandes marcos de sua trajetória. 

16ª Temporada de Dança do Teatro Alfa - Programação

Grupo Corpo

Programa - GIL (2019) e 7 ou 8 peças para um ballet (1994).
De 7 a 11 (quarta a domingo) e 14 a 18 de agosto (quarta a domingo).
Quartas, quintas e sextas 20h30. Sábados 20h. Domingos 18h.

Les Ballets Jazz de Montreal

Programa - Dance Me - (2017).
De 30 de agosto a 1º de setembro (sexta a domingo).
Sextas 20h30. Sábados 20h. Domingos 18h.

Foto: Thierry du Bois Cosmos / Divulgação.Foto: Thierry du Bois Cosmos / Divulgação.

Inspirada na obra do poeta e autor-compositor montrealense Leonard Cohen, Dance me foi a criação ambiciosa que a Companhia Les Ballets Jazz de Montréal escolheu para comemorar os 45 anos de sua fundação no ano de 2017. Nada menos do que três coreógrafos de renome – Annabelle Lopez Ochoa, Andonis Foniadakis e IhsanRustem – aceitaram o desafio de colocar em movimento a poesia cantada do cantautor (cantor-compositor). O resultado é uma bela notação coreográfica, estruturada em “cinco estações”, onde dança, música e vídeo se fundem, como os tantos ciclos da existência de Leonard Cohen.  Aliando a estética do balé clássico e a energia da dança contemporânea, os quatorze bailarinos da companhia fazem a ligação entre os painéis cênicos com as canções emblemáticas de Cohen. "Leonard Cohen, nessa vibrante homenagem dançada, parece estar presente, e até mesmo assombrar todo o espetáculo", comenta Elizabeth Machado, diretora superintendente do Teatro Alfa. "Sua legendária silhueta vestindo seu eterno chapéu preto paira sobre a cena, projetada sobre uma tela ou encarnada pelos bailarinos, como para lembrar sua genialidade tanto na escritura de seus textos como em suas melodias.

Quasar Cia de Dança 

Programa - O que ainda guardo (2018).
Dias 14 e 15 de setembro (sábado e domingo).
Novos horários - Sábado às 20h e domingo às 18 horas.
Dias do Assinante: 14 e 15 de setembro.

Foto: Divulgação.Foto: Divulgação.

Um espetáculo intrinsicamente brasileiro sobre a união entre formas de criação que atingem diferentemente os sentidos da plateia: a energia e fugacidade da dança da Quasar, que dirige os olhares e provoca interpretações, e a tessitura da Bossa Nova, estilo musical impregnado da alma de nosso país. Elizabeth Machado pontua: "As canções, nascidas de encontros entre compositores da zona Sul do Rio de Janeiro, tornaram-se admiráveis em todas as partes do mundo, e só isso já bastaria para serem desafiadoras a qualquer coreógrafo. Unindo-se a isto a memória emotiva, que cada uma das letras e notas desse cancioneiro provoca, é tarefa vigorosa a produzir movimentos que desabrocham em novos significados e sentidos". Tendo isso como ponto de partida nasceu a primordialidade de assumir o desafio dessa coreografia em 2018, ano em que a Quasar completou três décadas de existência com  uma trajetória reconhecida nacional e internacionalmente. Um trabalho legitimamente brasileiro, que dialoga com grande parte das manifestações culturais de nosso tempo, incluindo a própria Bossa Nova.

Sankai Juku 

Programa - Arc - Chemin de jour (2019).
Dias 28 e 29 de setembro (sábado e domingo).
Sábado às 20h e domingo às 18 horas.

Foto: Laurent Philippe.Foto: Laurent Philippe.

O próprio título Arc - Chemin de jour  (Arco-Caminho Diurno), nova criação de Ushio Amagatsu, diz muito acerca das intenções do coreógrafo. ‘Existe a aurora e o crepúsculo. Há uma vontade de contraste e também de continuidade de alguma coisa’, resume o fundador da companhia de dança Sankai Juku. A passagem do tempo, apresentada em sete estações nessa nova coreografia, percorre uma gama impressionante de sensações. Nas palavras do crítico Philippe Noisette: "Danças em ondulações, ondas de corpos, um trabalho singular de braços. O espectador se encontrará às vezes em terreno conhecido de emoção vibrante aos quais se acrescentam novas pesquisas, prova de que Amagatsu vê sua trupe como um laboratório de formas e cores. Ausente do palco pela primeira vez, Ushio Amagatsu faz seus intérpretes, antigos e novos, percorrerem a dança de Sankai Juku com uma graciosidade irreal."

Companhia de Dança Deborah Colker 

Programa - Rota ( 2014)
De 23 a 29 de outubro (quarta a terça).
Novos horários -  Segunda a sexta, 20h30; sábado, 20h; domingo, 18 horas.

Foto: Divulgação.Foto: Divulgação.

Em 1994, com o espetáculo Vulcão, a Companhia de Dança Deborah Colker fazia sua estreia no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A consagração aconteceria em 1995, com o espetáculo Velox. Desde sua estreia Deborah criou 13 coreografias, constituindo um repertório sólido e inovador, construindo um percurso de sucesso, de reconhecimento nacional e internacional. Em 2019, para comemorar os 25 anos do grupo, Debora Colker remonta Rota,  criada em 1977, coreografia duas vezes premiada e um dos grandes marcos de sua trajetória. Nas palavras de Elizabeth Machado, "Rota são linhas, círculos, mapas. Possibilidades de caminhos, descobrimentos. A exploração de vários planos e níveis, ocupação integral do espaço. As infinitas possibilidades de exploração de caminhos pela dança contemporânea e a presença em cena do maior símbolo da invenção humana dão vida e movimento a essa coreografia".

Serviço

Teatro Alfa – Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, tel. (11) 5693-4000 | 0300 789-3377.
Site: www.teatroalfa.com.br. Ingresso rápido ou pelos telefones: 11 5693-4000 | 0300 789-3377.
Acessibilidade - motora e visual.
Estacionamento: Sala A. Vallet R$ 45,00 Self Park R$ 31,00. 

Na bilheteria do Teatro Alfa [sem taxa de serviço].
Venda online www.ingressorapido.com.br
Ingressos em domicílio: Call Center Ingresso Rápido 11 4003-1212.
Atendimento de segunda a sábado das 11h às 19h e domingos e feriados das 11h às 17h.

***
Com informações da Arte Plural.

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio