9ª Mostra Ecofalante de cinema acontece online e exibe 98 filmes de 24 países - São Paulo São

De 12 de agosto a 20 de setembro, a Mostra Ecofalante de Cinema chega à sua 9ª edição de forma totalmente online e gratuita.

A programação do mais importante evento audiovisual sul-americano dedicado às temáticas socioambientais reúne 98 títulos, muitos deles inéditos no Brasil. No total, estão representadas as cinematografias de 24 países.

A grade de programação prevê novidades diárias, com até 11 diferentes sessões por dia. Ao longo das seis semanas do evento, os títulos ficam disponíveis sempre às 15h, por períodos de 24 horas, com até cinco dias de exibições cada um. 

“Em junho deste ano já tivemos a experiência de realizar um festival online com o Especial Semana do Meio Ambiente, em parceria com a plataforma Videocamp, que contou com cinco filmes e seis debates exibidos no Facebook e no YouTube. Tivemos sessões em 490 cidades do Brasil e a participação de quase 30 mil pessoas nos filmes e debates”, conta Chico Guariba, diretor do festival. “Agora, levaremos nossa programação para três plataformas com o objetivo de democratizar ainda mais o acesso e atingir novos públicos”.

Todas as exibições e entrevistas poderão ser acessadas na plataforma Ecofalante pelo endereço www.ecofalante.org.br e os debates serão transmitidos ao vivo no Facebook (facebook.com/mostraecofalante) e no Youtube (youtube.com/mostraecofalante). Os filmes também poderão ser acessados pela Videocamp e pela Spcine Play.

Programação

Novo filme de Lírio Ferreira, “Acqua Movie” é um dos destaques do festival. Foto: Divulgação.Novo filme de Lírio Ferreira, “Acqua Movie” é um dos destaques do festival. Foto: Divulgação.

O cardápio da 9ª Mostra Ecofalante de Cinema está organizado nas seções Panorama Internacional Contemporâneo, que é dividida em sete temáticas e reúne obras inéditas e com carreira em importantes eventos internacionais, Competição Latino-Americana, que premia os melhores filmes com temática socioambiental da América Latina, Competição Curta Ecofalante, com curtas-metragens produzidos por estudantes, e Clássicos e Premiados, que estreia este ano e traz destaques da cinematografia brasileira voltada à temática socioambiental, reunindo documentários e longas-metragens de ficção produzidos entre 1974 e 2018.

Os filmes programados trazem a assinatura de cineastas consagrados, como os brasileiros Lírio Ferreira (“Acqua Movie”), Daniela Thomas (“Tuã Ingugu (Olhos d’Água)”), Jorge Bodanzky (“Ruivaldo, o Homem que Salvou a Terra”), Wolney Oliveira (“Soldados da Borracha”), Estêvão Ciavatta (“Amazônia Sociedade Anônima”) e Petrus Cariry (“A Jangada de Welles”).

Estão incluídas obras selecionadas em eventos internacionais de prestígio, como os Festivais de Cannes, Berlim, Sundance, Roterdã, IDFA-Amsterdã, Visions du Réel de Nyon e o canadense Hot Docs, o maior festival documental da América do Norte.

Entrevistas, debates, masterclass, formação

 Martin Baas no Aeroporto de Schipol em cena de “Ladrões do Tempo”, de Cosima Dannoritzer. Foto: Divulgação. Martin Baas no Aeroporto de Schipol em cena de “Ladrões do Tempo”, de Cosima Dannoritzer. Foto: Divulgação.

Uma série de dez entrevistas com diretores internacionais com filmes nesta edição da Mostra Ecofalante de Cinema é disponibilizada ao longo da programação. Com condução da jornalista Flávia Guerra, a série já tem confirmados os cineastas Lisa F. Jackson e Sarah Teale (de “Patrimônio”, México/EUA), Cynthia Wade e Sasha Friedlander (“Vulcão de Lama”, EUA), Fredrik Gertten (“Push: Ordem de Despejo”, Suécia), Jérôme Fritel (“Os Senhores da Água”, França), Marc Pierschel (“O Fim da Carne”, Alemanha ), Cosima Dannoritzer (“Ladrões do Tempo”, Espanha/França), Marianna Economou (“Tomates, Molho e Wagner”, Grécia) e Jared P. Scott (“A Era das Consequências”, EUA).

Também serão realizados debates virtuais, reunindo ativistas, cientistas e especialistas que discutem, entre outros temas, ativismo, consumo, economia, emergência climática, povos e lugares, tecnologia e trabalho. 

Clássicos e Premiados

Clássicos e Premiados é um novo programa da Mostra Ecofalante de Cinema. São 18 filmes considerados clássicos do cinema socioambiental brasileiro ou que foram premiados em eventos no Brasil e no exterior.

Competição Latino-Americana

Clássicos e Premiados é um novo programa da Mostra Ecofalante de Cinema. “Corumbiara”, de Vincent Carelli. Clássicos e Premiados é um novo programa da Mostra Ecofalante de Cinema. “Corumbiara”, de Vincent Carelli.

Com um total de 25 títulos, produzidos na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia e Peru, a Competição Latino-Americana reúne sete obras inéditas no Brasil e outras três nunca exibidas em festivais. O melhor longa-metragem é premiado com R$ 15 mil e o melhor curta ou média-metragem com R$ 5 mil, categorias que recebem também o prêmio do público. O júri é formado pelos cineastas Caru Alves de Souza (“Meu Nome é Bagdá”), Beth Formaggine (“Angeli 24 Horas”) e Kiko Goifman (“33”).

Concurso Curta Ecofalante

O Concurso Curta Ecofalante reúne filmes de curta duração realizados por estudantes brasileiros. Concorrem ao prêmio de melhor filme, no valor de R$ 4 mil, além do prêmio do público, 24 produções. Nesta edição, que tem apoio do WWF-Brasil, os filmes inscritos precisavam abordar temáticas relacionadas a pelo menos um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela ONU na Agenda 2030 – são 17 objetivos que abrangem temas como erradicação da pobreza, saúde de qualidade, combate às mudanças climáticas e igualdade de gênero.

Confira a programação completa: www.ecofalante.org.br

***
Com informações da Mostra Ecofalante. 

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio