'Petit-Fours na Cracolândia' é sobre São Paulo mas cabe em qualquer - São Paulo São

User Rating: 0 / 5


A Editora Patuá irá lançar nesta segunda dia 21 de setembro, o livro “Petit-Fours na Cracolândia”, de Marina Bueno Cardoso. Trata-se de um livro de crônicas não datadas desta autora paulistana, mas que cabe em qualquer grande cidade. 

O livro traz um recorte de São Paulo que vai da Sala São Paulo ao Jardim Shangri-la, passando pelos Jardins e seus ambulantes. Também há crônicas sobre situações com personagens ilustres, como José Mindlin e Carlito Maia e Dartiu Xavier da Silveira. Num ritmo poético a autora narra um olhar para a cidade que cabe em qualquer metrópole.

Também com fino humor e ironia, Marina dá um tom risível para as igrejas que curam, os funerais luxuosos, o non sense dos casamentos e um sequestro num salão de cabelereiro.

Abaixo o Prefácio de Ignácio de Loyola Brandão                                                                              

"Se você acha que todos odeiam dentistas, não conhece Marina. Veja o que ela diz: “Passada no dentista. Motorzinho bom, fecho os olhos”. Se pensa que uma mulher não pode ser conquistada no Jardim da Luz, entre aqui. Se acredita que não existe um homem feliz em São Paulo, se engana. Marina descobriu um. Minha gente, tudo depende do olho e da mente e da alma. Aqui está uma nova cronista a fazer recortes de uma cidade, uma sociedade. Ela segue e colhe, captura, conquista, agarra pessoas, situações, momentos inusitados.

Descobre, sim, vejam só, uma camélia fúcsia a gargalhar flores.

Descobre sorrisos numa cidade sisuda.

Porque procura sempre poesia, alegria. Eu tinha certeza de que o lirismo desaparecera até me deparar com Marina, que revitalizou a palavra, os gestos, movimentos, ações. Ela recolhe personagens entre os anônimos, os humildes, os desgraçados, os tarados, os infelizes, solitários, humilhados, fodidos, esquecidos, miseráveis, esfomeados. Com compaixão.

Marina conhece a cidade, o mundo, ouve, conversa, fala, recolhe, engole, cala, consente, perturba-se, critica, ama, admira, detesta, sorri, chora, grita, peripatética.

São Paulo ganha com este livro uma nova cronista, uma observadora de lupa, binóculo, câmera na mente, no estômago, no coração, no sexo. Ligada, focada, numa panorâmica de 360 graus.

Marina, observadora, apaixonada, tarada, alucinada. Ela é da cidade, a cidade é dela, e, de repente, vemos tudo com outro jeito de olhar, enlouquecer, desatinar e amar.

Faltava um minuto para entregar o texto, recebi um e-mail de Marina:

"Ontem, fui a Tatuí, onde recebi o Primeiro lugar na categoria Crônicas, com a crônica que dá nome ao livro “Petit-Fours na Cracolândia”. Foi o 10º Prêmio Paulo Setúbal de Contos e Crônicas, organizado pela Prefeitura de Tatuí, onde Paulo nasceu. Fiquei muito feliz.Agora é com os leitores."

Serviço
Onde: Mezanino do Bar Balcão Rua Melo Alves, 150
Horário: a partir das 19h.
O livro será comercializado apenas pelo site: www.editorapatuá.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa.