Dirigir carro no centro de Paris? Isso vai ser muito mais difícil em 2024

Nas áreas metropolitanas, dirigir está se tornando cada vez mais difícil, e isso vai piorar nos próximos anos. Foto: Ludovic Marin / AFP.

Por Feargus O’Sullivan.

A maior parte dos motoristas que procuram atravessar uma grande cidade tenta descobrir a rota mais curta e rápida. Em Paris, isso vai ficar muito mais complicado.

Dentro de dois anos, a capital francesa proibirá o tráfego não essencial que passa pelo centro da cidade. A medida, que deve eliminar cerca da metade das viagens diárias de carro que cruzam o centro de Paris, faz parte de um planejamento de longo prazo para a cidade, dentro de um esforço geral para reduzir o número de carros nas ruas.

Ciclistas na Rue de Rivoli no centro de Paris. Foto: Xavier Francolon / SIPA.

Na última quinta-feira, esse objetivo deu um passo adiante, quando o vice-prefeito Emmanuel Grégoire e o comissário de trânsito David Belliard revelaram detalhes de como o plano vai funcionar. Eles também marcaram uma data para o início de sua implantação: 2024, a tempo para as Olimpíadas.

Sendo a segunda área desta modalidade em uma grande cidade européia – depois de Madri – a medida adotada nesta região de Paris deverá contribuir muito para tornar a cidade mais limpa e mais calma. Os motoristas serão autorizados a entrar numa zona, que cobrirá 9 quilômetros quadrados e se estenderá por ambas as margens do rio Sena, para fazer compras ou visitas. Veículos de transporte público, moradores da região, hóspedes de hotéis e pessoas com deficiência não sofrerão nenhuma restrição.

Os motoristas que utilizam as ruas do centro para atravessar Paris, no entanto, serão multados se forem pegos passando pela região. As multas serão aplicadas através de verificações policiais aleatórias nos veículos que passam pelo perímetro, e por um sistema de monitoramento com câmera para leitura das placas de matrícula dos veículos.

Foto: Chamussy / SIPA.

De acordo com a Prefeitura, deslocamentos deste tipo desempenham um enorme papel no congestionamento e nas emissões de combustível fóssil, representando cerca da metade do total dos poluentes da cidade. Em uma área onde são feitas diariamente entre 350.000 e 500.000 viagens , o redirecionamento ou o cancelamento delas pode fazer uma diferença brutal para a melhoria dos índices de poluição e dos congestionamentos.

***
Artigo publicado originalmente no Bloomberg City Lab.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.