Festival ‘Líricas Paulistanas’ chega à segunda edição reavivando a memória da Vanguarda Paulista

O evento, que comemora os 40 anos de nascimento do Teatro Lira Paulistana, berço criativo e principal reduto da trupe que compôs o movimento, irá homenagear artistas que fizeram parte desse contexto e reunir alguns de seus expoentes, além de herdeiros do legado que reconhecem em suas criações a influência cultural deixada pela Vanguarda.

Arrigo Barnabé e Itamar Assumpção no palco do Lira em 1980. Foto: Divulgação.

Espalhado entre espaços estratégicos da cidade de São Paulo – Centro Cultural B_arco, Casa Natura Musical, Secretinho e Estrella Galicia Estação Rio Verde -, todos situados na mesma região do extinto Teatro Lira Paulistana, o festival reunirá bate-papos, exibição de filmes, recitais poéticos e apresentações musicais, distribuídos pelos cinco dias de evento.

Em todas as datas do festival, exibições de filmes em curta e longa metragem que abordam o movimento sob diferentes óticas: Líricas Paulistanas – Vanguarda Paulista Ontem e Hoje, “Beleléu – Cá Entre Nós”, “Cidade Oculta”, “Premê – Quase Lindo” e “Yorimatã”. As atividades envolvem também bate-papos com personalidades escolhidas para compor o cenário inovador e experimental do projeto, como Tetê Espíndola, Lucina, Hermelino Neder, Suzana Salles e Maurício Pereira.

A banda Orquideas do Brasil criada nos anos 90 por Itamar Assumpção. Foto: Divulgação.

No campo musical, Líricas Paulistanas também quer ser memorável: abrindo o festival, o Centro Cultural B_arco recebe, no dia 22 o show da banda Doideca, que mergulha nas obras cancionistas de Itamar Assumpção e Luiz Tatit. Quem inicia a noite é arrudA, que realizará parte de sua performance poética Topografia das Ondas. Para seguir no clima de festividade, após a abertura haverá after party no espaço Secretinho, em Pinheiros, que recebe em sua pista uma edição comemorativa da Vanguarda Paulista.

Baião de Spokens: projeto literomusical híbrido de performances poéticas com experimentos sonoros e visuais. Foto: Divulgação.

A quinta-feira, 23, terá apresentações de Baião de Spokens – projeto literomusical híbrido de performances poéticas com experimentos sonoros e visuais – e Orquídeas do Brasil, banda formada integralmente por mulheres instrumentistas que acompanharam Itamar Assumpção nos anos 90. Celebrando os 70 anos que o artista completaria em 2019, as Orquídeas se reúnem novamente para apresentar canções da trilogia “Bicho de 7 Cabeças”, gravadas na memorável parceria entre o compositor e a banda. Ao longo dos shows, haverá participações de Anelis Assumpção, Juçara Marçal e Leo Castilho, completando a noite que acontece na Casa Natural Musical.

Anelis Assumpção mistura em seu trabalho, vocais sensuais a arranjos irreverentes. Foto: Antônio Brasiliano / Divulgação.

Na sexta-feira, 24, o espaço Estrella Galicia Estação Rio Verde terá shows do projeto maisum, convidando Fábio de Sá, e da Patife Band, criada por Paulo Barnabé, que desde a década de 80 reinventa seu estilo transgressor. O sábado, 25, segue no Rio Verde com os Amanticidas, exemplar da nova safra de artistas que tem na Vanguarda Paulista referência, mas não fórmula. Eles recebem como convidado o poeta Marcelo Montenegro. Fechando o sábado, o grupo paulistano Língua de Trapo se reúne para mais uma apresentação sarcástica e irreverente, fazendo um resumo de sua trajetória e mostrando novas criações. O poeta Glauco Mattoso faz uma web-participação, em vídeo, a convite da banda. 

O repertório de Universo, novo álbum do Rumo, traz 14 faixas, com canções feitas por quase todos eles, inclusive Ná Ozzetti e Akira Ueno. Foto: Gall Oppido / Divulgação.

O domingo, 26, acontece na Casa Natura Musical com show da Filarmônica de Pasárgada, com seu disco Algorritmos, cujo “lirismo na melhor tradição brasileira” impressionou Guilherme Arantes. A convidada é a poeta Natália Barros. Fechando o evento com o estilo lírico e vanguardista da Lira Paulistana, o Grupo Rumo se reúne em show que integra a turnê de seu novo álbum, Universo, lançado pelo Selo Sesc recentemente. A maior parte do repertório autoral do álbum foi preparada pelos integrantes do grupo em 2018.

Recursos de acessibilidade estão previstos para atender o público em sua diversidade. Os bate-papos, shows e intervenções terão interpretação simultânea em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e contarão com audiodescrição. 

Serviço
Festival Líricas Paulistanas

22 a 26 de maio de 2019

Locais
22/05, 19h.
Centro Cultural B_arco –  R. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426 – Pinheiros, São Paulo. 
22/05, 23h.
Secretinho – R. inácio Pereira da Rocha, 25 – Pinheiros, São Paulo.
23/05 , 19h – 26/05, 17h.
Casa Natura Musical – R. Artur de Azevedo, 2134 – Pinheiros, São Paulo.
24/05, 19h – 25/05, 19h.
Estrella Galicia Estação Rio Verde – R. Belmiro Braga, 119 – Pinheiros, São Paulo. 
Quanto

Centro Cultural B_arco – entrada gratuita.
Secretinho – entrada R$ 10 / consumação R$ 30.
Casa Natura Musical – meia entrada R$ 15 / inteira R$ 30.
Estrella Galicia Estação Rio Verde – ingressos antecipados R$ 20 e R$ 25 / portaria R$ 30.

***
Com informações de Flora Miguel Assessoria.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.