Metrô de São Paulo inaugura três novas estações da Linha Lilás

Com pequeno atraso em relação ao prometido pelo secretário Pelissioni, o Metrô de SP acaba de confirmar que as estações da Linha 5-Lilás, que mudarão bastante o fluxo de passageiros na capital, serão entregues nesta sexta-feira, dia 28 de setembro de 2018. Às 10h, apenas para a imprensa, será entregue a estação Hospital São Paulo. Às 10h30, com abertura para a população, será inaugurada a estação Santa Cruz.

As estações funcionarão das 10h às 15h, com cobrança de tarifa. A previsão é que até o fim de outubro elas comecem a funcionar no horário comercial, das 4h40 à meia-noite e aos sábados das 4h40 à 1h.

A Linha 5 – Lilás, em obras desde 1998, deveria ter sido concluída em 2014. Pelissioni atribuiu os atrasos principalmente a construtoras que não cumpriram cronogramas de obra.

Caminhos curtos, menos baldeações, mudanças de itinerários… É o que promete o Metrô de SP após a inauguração das novas estações.

A estação Santa Cruz fará a conexão com a linha 1-azul, que corta a capital de norte a sul. Já a estação Chácara Klabin permitirá ao passageiro da linha 5 fazer a transferência para a linha 2-verde, que acessa a avenida Paulista e liga a zona oeste à Vila Prudente, na zona leste.

O metrô de SP estima que com a linha 5-Lilás finalizada, 244 mil passageiros serão atraídos para o sistema de trilhos da Grande São Paulo.

As novas estações funcionarão das 10h às 15h no início da operação. Foto: CPTM / Divulgação.

Outra previsão é que com as novas estações haverá uma diminuição no número de passageiros que usam a linha 9-esmeralda da CPTM, e a linha 4-amarela do metrô, operada pela ViaQuatro. Isso porque elas compõem hoje o trajeto utilizado pelo morador do extremo da zona sul para chegar à região central da capital. Com as novas estações, a linha Lilás permitirá novos e mais curtos caminhos.

A Linha 5-Lilás é operada pelo Consórcio ViaMobilidade desde agosto de 2018. O Consórcio, formado pelas empresas CCR e RUASinvest, venceu o leilão para assumir as operações da linha 5 Lilás de metrô de São Paulo e 17 Ouro de monotrilho, realizado no dia 19 de janeiro de 2018.

O contrato de concessão é de 20 anos e deve render neste período, entre receitas tarifárias e não tarifárias, R$ 10,8 bilhões. A exigência de investimentos é em torno de R$ 3 bilhões, entre trens, equipamentos e modernizações de estações, por exemplo.

***
Por Alexandre Pelegi no Diário do Transporte.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.