Mirante do Edifício Martinelli no centro de São Paulo, volta a receber visitantes

A Prefeitura tomou a decisão para comemorar os 90 anos do prédio, que foi o maior arranha-céu da cidade por anos, até a construção do Edifício Altino Arantes, o atual Farol Santander, erguido em 1947. A fachada do Edifício Martinelli é tombada e, em 2010, o local foi reformado e aberto para o público. Até 2017, quando foi fechado novamente por problemas estruturais, recebeu mais de 260 mil visitas.

Originalmente com 25 andares, o milionário italiano Giuseppe Martinelli, idealizador do edifício, construiu mais 5 andares em sua cobertura. Esse espaço será revitalizado a partir de um edital da Prefeitura para receber restaurantes, lojas, cafeterias, exposições sobre a história do prédio e atividades culturais. O projeto deverá receber o nome de Observatório Martinelli, mas não existe previsão de inauguração.

O prédio histórico assistiu muito da história da capital. Concluído em 1934, teve um período de forte degradação entre 1950 e 1960. Em 1975 foi desapropriado pela prefeitura e reaberto em 1979. Hoje, o prédio é sede das Secretarias Municipais de Habitação e Planejamento, as empresas Emurb e Cohab-SP e o Sindicato dos Bancários de SP.

História Foto de Hildegard Rosenthal, na década de 1940.

O Edifício Martinelli está localizado no centro de São Paulo entre as ruas São Bento, Av. São João e a Rua Libero Badaró.

O Edifício foi projetado pelo seu idealizador, o italiano Giuseppe Martinelli, em 1924 e simbolizou progresso da cidade. Mais de 600 operários trabalharam nas obras. A construção foi iniciada em 1924 e a inauguração aconteceu em 1929, com 20 andares. 

Com o passar dos anos, novos pisos complementaram a construção. O objetivo de Martinelli, contudo, era chegar aos 30 andares. A obra gerou muita polêmica, pois até então não havia nenhum prédio em São Paulo com grande altura. Na época, edifícios com mais de 10 andares eram considerados muito altos. 

Atualmente, o prédio é um dos principais símbolos arquitetônicos do Brasil, já foi ponto de encontro da alta sociedade paulistana. Por lá já passaram o Cine Rosário, barbearias, lojas, uma igreja e o luxuoso Hotel São Bento. 

Curiosidades sobre a histórica construção

A planta original do prédio previa doze andares, mas, até 1934, foram erguidos trinta pavimentos.
Os últimos cinco andares abrigavam a residência  do comendador italiano Giuseppe Martinelli, idealizador da obra.
O edifício entrou em decadência nos anos 60 e chegou a ser palco de alguns crimes rumorosos.
Sob a administração do prefeito Olavo Setúbal, o local foi reformado e reinaugurado em 1979.

Serviço

O mirante do Edifício Martinelli. Foto Tiago Queiroz/Estadão. Horários de visitação ao Mirante

• Segunda a sexta: 11h – 13h – 15h30 – 17h30. 
• Sábados, domingos e feriados: 11h – 12h – 13h – 14h30 – 15h30 – 16h30 – 17h30 – 18h30.
As inscrições para as visitas são feitas 30 minutos antes de cada sessão e cada visita é realizada com, no máximo, 15 pessoas. 

***
Da redação.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.