Mortes no trânsito na capital paulista caem pela metade em setembro

Os acidentes de trânsito com mortes caíram 50% na cidade de São Paulo em setembro deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública divulgados neste domingo (22). 

O número de ocorrências registradas na polícia foi de 23 casos em setembro deste ano ante 46 no mesmo mês de 2014. A conta inclui casos classificados como culposos (não intencionais) e dolosos (em que o motorista assume o risco de causar morte). 

Os casos culposos caíram de 38 em setembro de 2014 para 21 no mesmo mês deste ano. Já os dolosos, segundo a secretaria, a queda foi de 8 casos em setembro do ano passado para 2 em setembro deste ano.

Em relação aos primeiros nove meses deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, a secretaria registrou queda de 26,9% nos acidentes com mortes na capital: caiu de 420 para 307. Segundo a secretaria, o “aumento da fiscalização de ruas e rodovias estaduais ajudou a poupar essas vidas”.

O número de acidentes de trânsito com feridos também caiu de janeiro a setembro de 2015 ante mesmo período do ano passado, passou de 18.780 para 16.364, uma redução de 12,86%. Com isso, houve recuo de 2.416 casos.

Um dos motivos para redução dos casos na cidade é a redução do limite de velocidade nas principais vias, a implantação de faixas e semáforos de pedestres, radares do tipo lombada eletrônica e ciclovias. 

Além disso, a crise econômica, que levou à queda do fluxo de veículos pesados, também é apontada por especialistas e pela Artesp (agência paulista de transportes) como um dos fatores contribuintes para redução, embora insuficiente para explicar a dimensão dos resultados. 
 
O prefeito Fernando Haddad diz que os resultados são uma “demonstração clara” de que a política de redução de velocidade nas vias da capital paulista “está dando resultado”. “Não é uma coincidência”, afirma. 
 
Ele admite a possibilidade de a crise econômica do país eventualmente contribuir com parte da queda do número de vítimas (devido à redução do número de viagens), mas diz que a diferença dos dados da cidade para os do restante do Estado evidenciam que esse fator não explica sozinho a diminuição das mortes. 

 
Os dados da Secretaria da Segurança Pública consideram os casos registrados pela polícia, mas não há acompanhamento depois da situação das vítimas levadas ao hospital. As estatísticas completas ainda serão compiladas pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) nos próximos meses.

***
Cotidiano da Folha de S.Paulo.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.