Museu da Pessoa inaugura exposição ‘Lembra, corpo?’ com fotos do acervo de famílias brasileiras

Sob a curadoria do escritor, curador de fotografia e editor Diógenes Moura, a exposição será composta por 23 histórias de vida, com fotografias do acervo de famílias brasileiras, recriadas como obras originais em papel bordado pelo artista Nario Barbosa, trazendo texturas únicas às imagens de suas histórias de vida.

Para o curador Diógenes Moura, Lembra, corpo? é mais que uma exposição. “Não são apenas textos e fotografias para os olhos dos visitantes. É também um filme, um livro, a segunda pele de cada um de nós e do próprio verso do poeta grego Konstantinos Kaváfis, que deu título à mostra. Lembra, corpo? trata de passado, presente e futuro. Trata de desejo. Trata de existência”.

A fundadora e curadora do Museu da Pessoa, Karen Worcman, complementa: “A exposição propõe uma reflexão sobre a relação entre o corpo e a memória. Cada corpo tem sua história. Em cada corpo cabem muitas histórias. Às vezes esquecidas, às vezes escondidas, às vezes fingidas. Lembra, corpo? desafia cada um de nós a refletir sobre como o corpo e a memória se conectam e se misturam, seja com as nossas próprias histórias de vida seja com as dos outros”.

Foto: Museu da Pessoa / Divulgação.

“O conceito de corpo é visto de forma abrangente em Lembra, Corpo?, mas a exposição contará com um espaço dedicado exclusivamente a pessoas que convivem com doenças dermatológicas, como a dermatite atópica. A coleção Memória Causa, do Museu da Pessoa, apresenta as histórias de pacientes, familiares e médicos que tratam doenças dermatológicas com o intuito de reduzir o preconceito”, comenta a diretora de Comunicação e Responsabilidade Corporativa da Sanofi, Márcia Goraieb.

Foto: Museu da Pessoa / Divulgação.

O artista convidado Nario Barbosa, que bordou as fotografias da exposição, acha que “as pessoas vão se identificar muito com a exposição, por se tratar de fotos de famílias, pois vejo que são registros de um fenômeno que está se perdendo, os registros familiares. É muito importante ter uma instituição como o Museu da Pessoa, pois vivemos uma sociedade do descarte, hoje as pessoas fotografam muito, mas não dedicam tempo a memória da fotografia, de guardar e observar através do tempo”.

Sobre o Museu da Pessoa

Fachada do Museu da Pessoa, na Vila Madalena, em São Paulo. Foto: Divulgação.

O Museu da Pessoa é um museu virtual e colaborativo fundado em São Paulo em 1991, com o objetivo de registrar, preservar e transformar histórias de vida de toda e qualquer pessoa em fonte de conhecimento, compreensão e conexão entre pessoas. Com um acervo de mais de 17 mil depoimentos em áudio, vídeo e texto e cerca de 60 mil fotos e documentos digitalizados, o Museu da Pessoa é um importante acervo do patrimônio imaterial cultural e histórico do Brasil, pois protege as expressões culturais da sociedade brasileira através de histórias de vida. Visite: www.museudapessoa.net

Serviço

Imagem: Reprodução.

Exposição Lembra, corpo?
Abertura: dia 30 de janeiro de 2019, a partir das 11h.
Local: Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL).
Endereço: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo (SP).
Lembra, corpo? poderá ser visitada até o dia 03 de março de 2019.
Com o patrocínio da Sanofi, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet, e o apoio da SP Leituras, a exposição terá entrada gratuita.

***
Com informações do Museu da Pessoa.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.