Negócios - São Paulo São

São Paulo São Negócios

Em um casarão tombado da Vila Mariana, bairro de classe média alta da capital paulistana, funciona a partir de agora o primeiro hub de inovação do Brasil especializado no público sênior.

É a NEXTT 49+ que chega para auxiliar profissionais em transição de carreira e até mesmo aposentados que desejam empreender, investindo em um negócio próprio.

Um público que está em crescente ascensão na sociedade brasileira e que anda desassistido, seja como empreendedor, seja pelo próprio mercado, que lentamente vem descobrindo seu enorme potencial. Em tempo: o grupo 49+ representa cerca de 50% da renda bruta familiar e encontra poucos produtos e serviços desenvolvidos especialmente para seu perfil.

“Se não atuarmos como uma plataforma de mobilidade também social, não vamos sobreviver na América Latina", diz o CEO da empresa, Marcelo Loureiro. Foto: Divugação.“Se não atuarmos como uma plataforma de mobilidade também social, não vamos sobreviver na América Latina", diz o CEO da empresa, Marcelo Loureiro. Foto: Divugação.

Patinetes elétricos e bicicletas estão entre as soluções que prometem melhorar a mobilidade nas grandes cidades brasileiras. Pesquisa realizada pela Grow - fusão das empresas de mobilidade Yellow e Grin - revelou que 39% dos usuários da marca já substituíram os carros pelos patinetes, e 59% deles usam bicicleta para trabalhar ou estudar. O estudo mostrou, porém, que 62% dos entrevistados não residem nas regiões onde a empresa atua – em geral, os centros econômicos de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Para mudar isso, a empresa planeja lançar o serviço em regiões mais periféricas das capitais.

Aplicativo de delivery de refeições chegou a 12,6 milhões de usuários em mais de 500 cidades brasileiras. Foto: Divulgação.Aplicativo de delivery de refeições chegou a 12,6 milhões de usuários em mais de 500 cidades brasileiras. Foto: Divulgação.

Após quase três décadas trabalhando como gerente de vendas de imóveis, Salomão Sousa, de 57 anos, se viu sem saída: com sua principal fonte de renda prejudicada pela recessão, as comissões, que em alguns meses passavam de R$ 80 mil, sumiram. "A crise chegou sem avisar", diz.

São Paulo tem um dos tráfegos mais intensos e caóticos do mundo. São 8,6 milhões de veículos nas ruas e uma população que supera 12 milhões de pessoas. Segundo dados do IBGE, os paulistas perdem, em média, duas horas por dia só para ir e voltar do trabalho. A poluição produzida por tamanha quantidade de carros e ônibus é outro agravante para a qualidade de vida nas cidades.

Centro de inovação acompanha outras práticas da montadora com objetivo de oferecer soluções em mobilidade. Plataforma de carsharing é outra novidade. Foto: Divulgação.Centro de inovação acompanha outras práticas da montadora com objetivo de oferecer soluções em mobilidade. Plataforma de carsharing é outra novidade. Foto: Divulgação.

A solução de mobilidade compartilhada e elétrica ficará disponível para os mais de mil residentes do Cubo Itaú – um hub de fomento ao empreendedorismo tecnológico – e para os mais de 300 colaboradores da Renault que ficam no escritório da Vila Olímpia, em São Paulo. O sistema é acessado via plataforma Joycar, startup presente no Cubo Itaú, e o carregador utilizado para abastecer o veículo é em parceria com a Efacec. O preço de lançamento é de R$ 6 por 15 minutos.

Projeto Open Heritage, do Google Arts and Culture com ONG CyArk, comemora um ano com expansão de mais 30 monumentos em 13 países diferentes. Imagem: Divulgação / Google.Projeto Open Heritage, do Google Arts and Culture com ONG CyArk, comemora um ano com expansão de mais 30 monumentos em 13 países diferentes. Imagem: Divulgação / Google.

Trinta novos monumentos de 13 diferentes paísespassaram a integrar, nesta quinta-feira (18), o projeto de preservação digital Open Heritage. Criado pelo Google Arts and Culture em parceria com a organização não-governamental CyArk em 2018, o site e o aplicativo disponibilizam visitas a monumentos históricos ao redor do mundo através da tecnologia de ponta utilizada em reconstruções 3D — tudo gratuitamente.

Tempo de Apolo em Portara, na Grécia, é um dos novos patrimônios que integram a plataforma do Google Heritage. Foto: Divulgação / Google. Tempo de Apolo em Portara, na Grécia, é um dos novos patrimônios que integram a plataforma do Google Heritage. Foto: Divulgação / Google.

Entre os novos monumentos online estão o Memorial Thomas Jefferson, nos Estados Unidos; a Catedral da Cidade do México; o Templo de Apolo, na Grécia; e o Túmulo de Tu Duc, no Vietnã. Além de comemorar um ano do projeto, a expansão também coincide com o Dia Internacional dos Monumentos.

Templo de Lukang Longshan, em Taiwan, inclui murais pintados, esculturas em madeira e o maior teto de madeira do país. Foto: Divulgação / Google. Templo de Lukang Longshan, em Taiwan, inclui murais pintados, esculturas em madeira e o maior teto de madeira do país. Foto: Divulgação / Google.

“Nosso objetivo não é apenas preservar digitalmente os locais de patrimônio em risco, mas também disponibilizar histórias e dados que coletamos para futuras gerações de pesquisadores, educadores e estudantes”, afirmou, em publicação oficial, o CEO da CyArk, John Ristevski.

Imagem de alta definição do Templo de Apolo do século IV AC, na Grécia. Imagem: CyArk.Imagem de alta definição do Templo de Apolo do século IV AC, na Grécia. Imagem: CyArk.

Um dos usos práticos do projeto é rememorar lugares históricos fechados ou destruídos, como foi o caso do Museu Nacional, que sofreu severo incêndio em 2 de setembro de 2018. O site oferece uma visita guiada online e gratuita com imagens capturadas pela plataforma Google Street View antes da tragédia.

Catedral do México foi fotografada por drones para montagem 3D no Open Heritage. Foto: Divulgação / CyArk. Catedral do México foi fotografada por drones para montagem 3D no Open Heritage. Foto: Divulgação / CyArk. Neste ano, entraram na parceria mais duas instituições: o Historic Environment Scotland e a Universidade do Sul da Flórida. Ambas são organizações que vieram fortalecer o pilar do compartilhamento de dados 3D, forte premissa do projeto. Dessa maneira, ambos países-sede das instituições — Escócia e Estados Unidos — ganharam mais uma série de monumentos no banco de dados do projeto.

A catedral da Cidade do México foi danificada em um terremoto de 2017. Uma digitalização e uma foto de alta resolução permitem este modelo 3D composto. Imagem; Divulgação / Google.A catedral da Cidade do México foi danificada em um terremoto de 2017. Uma digitalização e uma foto de alta resolução permitem este modelo 3D composto. Imagem; Divulgação / Google.Além do site vinculado ao Google, o projeto também libera os dados para quem quiser explorar o banco de dados dos monumentos em 3D para fins de pesquisa, por exemplo. Eles estão disponíveis na página Open Heritage 3D.

***
Fontes: Haus e Mashable (Inglês).

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio