Negócios - São Paulo São

São Paulo São Negócios

Projeto Open Heritage, do Google Arts and Culture com ONG CyArk, comemora um ano com expansão de mais 30 monumentos em 13 países diferentes. Imagem: Divulgação / Google.Projeto Open Heritage, do Google Arts and Culture com ONG CyArk, comemora um ano com expansão de mais 30 monumentos em 13 países diferentes. Imagem: Divulgação / Google.

Trinta novos monumentos de 13 diferentes paísespassaram a integrar, nesta quinta-feira (18), o projeto de preservação digital Open Heritage. Criado pelo Google Arts and Culture em parceria com a organização não-governamental CyArk em 2018, o site e o aplicativo disponibilizam visitas a monumentos históricos ao redor do mundo através da tecnologia de ponta utilizada em reconstruções 3D — tudo gratuitamente.

Tempo de Apolo em Portara, na Grécia, é um dos novos patrimônios que integram a plataforma do Google Heritage. Foto: Divulgação / Google. Tempo de Apolo em Portara, na Grécia, é um dos novos patrimônios que integram a plataforma do Google Heritage. Foto: Divulgação / Google.

Entre os novos monumentos online estão o Memorial Thomas Jefferson, nos Estados Unidos; a Catedral da Cidade do México; o Templo de Apolo, na Grécia; e o Túmulo de Tu Duc, no Vietnã. Além de comemorar um ano do projeto, a expansão também coincide com o Dia Internacional dos Monumentos.

Templo de Lukang Longshan, em Taiwan, inclui murais pintados, esculturas em madeira e o maior teto de madeira do país. Foto: Divulgação / Google. Templo de Lukang Longshan, em Taiwan, inclui murais pintados, esculturas em madeira e o maior teto de madeira do país. Foto: Divulgação / Google.

“Nosso objetivo não é apenas preservar digitalmente os locais de patrimônio em risco, mas também disponibilizar histórias e dados que coletamos para futuras gerações de pesquisadores, educadores e estudantes”, afirmou, em publicação oficial, o CEO da CyArk, John Ristevski.

Imagem de alta definição do Templo de Apolo do século IV AC, na Grécia. Imagem: CyArk.Imagem de alta definição do Templo de Apolo do século IV AC, na Grécia. Imagem: CyArk.

Um dos usos práticos do projeto é rememorar lugares históricos fechados ou destruídos, como foi o caso do Museu Nacional, que sofreu severo incêndio em 2 de setembro de 2018. O site oferece uma visita guiada online e gratuita com imagens capturadas pela plataforma Google Street View antes da tragédia.

Catedral do México foi fotografada por drones para montagem 3D no Open Heritage. Foto: Divulgação / CyArk. Catedral do México foi fotografada por drones para montagem 3D no Open Heritage. Foto: Divulgação / CyArk. Neste ano, entraram na parceria mais duas instituições: o Historic Environment Scotland e a Universidade do Sul da Flórida. Ambas são organizações que vieram fortalecer o pilar do compartilhamento de dados 3D, forte premissa do projeto. Dessa maneira, ambos países-sede das instituições — Escócia e Estados Unidos — ganharam mais uma série de monumentos no banco de dados do projeto.

A catedral da Cidade do México foi danificada em um terremoto de 2017. Uma digitalização e uma foto de alta resolução permitem este modelo 3D composto. Imagem; Divulgação / Google.A catedral da Cidade do México foi danificada em um terremoto de 2017. Uma digitalização e uma foto de alta resolução permitem este modelo 3D composto. Imagem; Divulgação / Google.Além do site vinculado ao Google, o projeto também libera os dados para quem quiser explorar o banco de dados dos monumentos em 3D para fins de pesquisa, por exemplo. Eles estão disponíveis na página Open Heritage 3D.

***
Fontes: Haus e Mashable (Inglês).

"As autoridades foram atropeladas pela novidade. Não foi algo que partiu do Executivo. Alguém teve a ideia de empreender e aconteceu", diz Sérgio Ejzenberg, mestre em Transportes pela USP. Foto Suamy Beydoun/AGIF/Estadão Conteúdo. "As autoridades foram atropeladas pela novidade. Não foi algo que partiu do Executivo. Alguém teve a ideia de empreender e aconteceu", diz Sérgio Ejzenberg, mestre em Transportes pela USP. Foto Suamy Beydoun/AGIF/Estadão Conteúdo.

Em menos de um ano, os patinetes elétricos chegaram a pelo menos 13 cidades brasileiras - 10 delas, capitais -, e hoje apenas a Região Norte não conta com o serviço. As prefeituras, no entanto, não acompanharam a velocidade com que as empresas entraram nos municípios e, enquanto as operadoras atuam sem pagar pelo uso das vias, as gestões discutem regras do equipamento no espaço público.

Cacau o fruto do chocolate. Foto: Raros Fazedores de Chocolate.Cacau o fruto do chocolate. Foto: Raros Fazedores de Chocolate.

Para fugir dos preços altos e do “mais do mesmo” dos supermercados, que tal ter uma Páscoa alternativa neste ano? Com uma porção de opções bacanas pelas feirinhas, vitrines e lojas de produtores artesanais, o que não vai faltar é qualidade na hora de fugir das marcas convencionais. Saiba onde encontrar chocolates artesanais e diferentes em São Paulo.

No domingo, dia 21 de abril, 50 cidades em todo o Brasil terão uma programação aberta ao público para celebrar o World Creativity Day (Dia Mundial da Criatividade), idealizado pelo especialista em criatividade, Lucas Foster. A data que entrou para o calendário oficial das Nações Unidas em 2017 tem como objetivo fomentar e contribuir para uma agenda de inovação e desenvolvimento sustentável.

Aplicativo Cataki conecta catadores com pessoas e empresas que querem descartar materiais recicláveis. Imagem: Reprodução.Aplicativo Cataki conecta catadores com pessoas e empresas que querem descartar materiais recicláveis. Imagem: Reprodução.

Uma ideia simples que serve como um cartão de visita aos heróis invisíveis das ruas, responsáveis por quase 90% de todo o lixo reciclado no Brasil. O aplicativo Cataki, que conecta catadores independentes com cidadãos e empresas que querem descartar materiais recicláveis.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio