Negócios - São Paulo São

São Paulo São Negócios

Projeto da FCB Brasil convida donos de impressoras HP com tecnologia ePrint, que permite impressão a distância, a ajudar a ONG na divulgação de cartazes de desaparecidos.

"Todos os anos cerca de 200 mil pessoas desaparecem no Brasil e cartazes afixados em locais permitidos são o principal meio para ajudar a encontrá-las. Pensando em como aumentar esta divulgação, a FCB Brasil assina para a HP, em parceria com a Associação Mães da Sé/ABCD, o projeto Imprima para Ajudar. A iniciativa tira proveito das mais de 1 milhão de impressoras equipadas com a tecnologia HP ePrint, que permite o envio de impressões a partir de qualquer lugar, para aumentar exponencialmente o alcance do trabalho da ONG nas diferentes regiões do país.  

Nos últimos 19 anos, a Associação Mães da Sé encontrou 4.232 mil pessoas e o projeto têm como objetivo contar com as dezenas de milhares de impressoras HP para criar uma grande rede de solidariedade e distribuição de informações sobre desaparecidos. As pessoas que possuem impressora HP com a tecnologia ePrint podem  acessar o site www.imprimaparaajudar.com.br para se cadastrar e passar a fazer parte da iniciativa.

"A ideia usa a tecnologia da HP de um jeito novo. Ela permite que muitas pessoas que querem ajudar, possam fazer isso de um jeito fácil e prático”, diz Joanna Monteiro, VP de Criação da FCB Brasil. “O projeto Imprima para Ajudarpartiu de uma premissa muito simples, que é colocar a tecnologia da HP a serviço da esperança”, conclui Max Geraldo, VP de Criação da FCB Brasil.

Cada consumidor será identificado pela Associação Mães da Sé, por meio de geolocalização, e receberá automaticamente em suas impressoras cartazes sobre pessoas desaparecidas nas regiões próximas ao seu endereço. Imprimindo centenas de novos cartazes em poucos minutos e aumentando o raio de exposição das informações, para áreas onde normalmente as mães não conseguiriam exibi-las, as chances de encontrar a pessoa aumentam.

“Entendemos que a tecnologia só faz sentido quando soluciona problemas reais das pessoas. Quando a FCB nos procurou com a ideia de parceria com a Associação Mães da Sé, abraçamos imediatamente a possibilidade de conectar dezenas de milhares de clientes a uma causa de grande impacto social, por meio da tecnologia de impressão móvel”, afirma Marcio Furrier, diretor de marketing da unidade de impressão e sistemas pessoais da HP Brasil."

Confira o vídeo case: http://youtu.be/ZWNrbFyp4ek

Fonte: FCB Brasil.

Sabe aquele almoço que você deixou pela metade na praça de alimentação do shopping? Você se esquece dele na hora em que o joga na lixeira, mas saiba que não é por lá que ele fica. Na maioria dos lugares, os resíduos orgânicos são enviados para aterros sanitários, o que nem sempre é a opção mais correta em termos ecológicos. Em São Paulo (SP), o Shopping Eldorado decidiu dar um novo destino a esse lixo: uma composteira criada no telhado do shopping permite transformar restos de comida em adubo, que é utilizado em uma horta orgânica ali mesmo.

Chamado de Telhado Verde, o projeto foi criado em 2012 e tem como meta zerar o envio de lixo orgânico ao aterro em 5 anos. As mais de 10 mil toneladas mensais de resíduos recebem uma enzima que auxilia o processo de compostagem, eliminando o odor e transformando a massa em um poderoso adubo, que é aplicado na horta. Nos 2.500 metros destinados ao projeto, são produzidos legumes e verduras como alface, tomate, manjericão e cebola e plantas como gazânia, lavanda, erva doce e hortelã. A produção, totalmente livre de agrotóxicos, é destinada aos próprios restaurantes do shopping.

Além de evitar o despejo desse tipo de resíduo nos aterros e prover aos restaurantes uma produção orgânica e local de alimentos, a iniciativa ainda permite a economia de energia no uso dos equipamentos de ar condicionado em dias de calor. Por estar presente em uma extensão considerável do telhado do shopping, a horta funciona como uma espécie de camada extra de isolamento térmico, permitindo que a estrutura do Eldorado fique naturalmente mais fresca. Essa é a prova de que adotar iniciativas sustentáveis em uma metrópole como São Paulo não só é possível como já é uma realidade.

Com Hypeness: http://bit.ly/1H31ezV

O setor audiovisual da cidade de São Paulo, incluindo cinema, TV, games e conteúdos audiovisuais para web, ganhou uma parceria de peso no desenvolvimento de suas atividades. Foi lançada a Spcine - Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo.
 
O ministro da Cultura, Juca Ferreira, esteve no lançamento da Spcine que foi concebida e planejada durante sua gestão como secretário de Cultura da cidade de São Paulo. Para o ministro, "é uma empresa porosa e aberta para os produtores culturais. O que fizemos na Spcine e na Secretaria de Cultura de São Paulo como um todo foi fruto de diálogo amplo".


A empresa atua como um escritório de desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e políticas para o setor audiovisual. Nasce com o objetivo de reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo do audiovisual paulista e seu impacto em âmbito cultural e social.

A Spcine é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e o Ministério da Cultura (MinC), por meio da ANCINE (Agência Nacional do Cinema). A gestão e os investimentos compartilhados entre as três esferas de governo é um de seus diferenciais. Alfredo Manevy foi anunciado diretor-presidente da empresa.

Atuação

Entre seus eixos de atuação estão inovação, criatividade e acesso; desenvolvimento econômico; e integração e internacionalização.

Durante a cerimônia foram apresentadas, também, as áreas de atuação da empresa: a SP Film Comission será o escritório que viabilizará as filmagens na cidade de São Paulo; o Circuito SP vai buscar levar a experiência do cinema a todas as regiões da capital paulista; a LEIA - Laboratório de Inovação e Experimentação Audiovisual buscará criar um ambiente propício a co-criação e ao desenvolvimento de novas ferramentas, produtos, soluções e modelos de negócio para o setor audiovisual; e a SP Bits será o conjunto de programas e ações para o mercado de games e cultura digital, vai estimular a produção nacional de jogos eletrônicos, incentivando o debate e implementando linhas de financiamento específica para impulsionar o desenvolvimento criativo e econômico da área.

Fonte: Ministério da Cultura.



A marca São Paulo São, que sugere que a cidade são coisas, são pessoas, são baladas, iniciativas e causas, é o resultado de conteúdos e ações propositivas gerados por uma rede colaborativa que abrange pessoas, empresas, instituições privadas e públicas. Como apoiadora do projeto, a Alpha FM propõe divulgação na programação, que envolve boletins e chamadas diárias.Os boletins abordarão temas como parcerias, dicas e agendas, depoimentos relacionados à proposta e demais assuntos que possam acrescentar e contribuir com o tema.

Lala Deheinzelein é futurista e uma das pioneiras da economia criativa no Brasil, além de ser reconhecida internacionalmente pela rara combinação de desenvolvimento sustentável através de economia criativa e processos colaborativos em rede. Recentemente foi indicada como uma das 100 Mulheres No Mundo que estão Co-criandoa Sociedade Colaborativa, na muito especial categoria de “Pioneiras e Defensoras nos Negócios e Economia Ética.”

 

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio