Salão do Automóvel de SP é confirmado em novo endereço - São Paulo São

 
A mudança do Salão do Automóvel de São Paulo do Anhembi, na Zona Norte da cidade, para o São Paulo Expo, na Zona Sul, foi confirmada nesta quarta-feira (30) pela organização do evento.

O evento acontecerá entre os dias 10 e 20 de novembro, sendo que o primeiro fim de semana coincide com a realização do GP Brasil de Fórmula 1, em Interlagos, e também é um feriado prolongado, o de 15 de Novembro, que cai em uma terça.

De acordo com a organização, a feira vai movimentar cerca de R$ 280 milhões na cidade e gerará mais de 30 mil empregos, diretos e indiretos.

Foi confirmado também que o pavilhão terá ar-condicionado --a falta do equipamento era umas das principais reclamações feitas por visitantes no Anhembi. O local ainda está em obras e a inauguração é prevista para o fim deste mês.

"Precisávamos de ousadia no salão. Não bastava oferecer os veículos que o consumidor sonha, mas também o mesmo conforto, preocupação com nosso cliente", disse Luiz Moan, presidente da Associação dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Marcas e test drive
As vendas dos ingressos antecipados começam nesta sexta-feira (1º) pelo site www.salaodoautomovel.com.br. Haverá desconto de 10% para os fãs da página do salão no Facebook.

Os preços dos ingressos
1º dia (10/11): R$ 40.
Dias da semana e último domingo: R$ 70.
Finais de semana, feriado e ponte: R$ 95.

Paulo Octávio, vice-presidente da Reed, anuncia que o próximo Salão do Automóvel será no São Paulo Expo (Foto: Luciana de Oliveira / G1)Paulo Octávio, vice-presidente da Reed, anuncia que o próximo Salão do Automóvel será no São Paulo Expo (Foto: Luciana de Oliveira / G1)

Paulo Octávio, vice-presidente da Reed, anuncia que o próximo Salão do Automóvel será no São Paulo Expo. Foto: Luciana de Oliveira / G1.

Sem chinesas
A Reed afirmou que as marcas confirmadas para o evento são: Volkswagen, Chevrolet, Ford, Troller, Fiat, Chrysler, Dodge, Jeep, Kia,Honda, Mercedes-Benz, Audi, Renault, Nissan, Mitsubishi, Toyota, Lexus, Land Rover,Jaguar, Hyundai, Suzuki, Peugeot, Citroën, Porsche, Subaru, BMW e Mini. A lista atual não inclui nenhuma marca chinesa.

O salão continuará oferecendo tests drive de carros para visitantes, agora em um espaço maior. A expectativa da organização é que esse programa seja ampliado para 15 marcas. Jaguar, Land Rover, Peugeot, Citroën e Volkswagen já confirmaram que disponibilizarão modelos para testes, segundo a Reed.

Saída do Anhembi
A saída do Anhembi havia sido informada pela Anfavea ao G1 em dezembro passado. Nesta quarta, foi a primeira vez que a Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do evento, falou sobre o novo local.

"Algumas melhorias foram feitas (no Anhembi) ao longo dos anos, mas o impacto de mudanças que estão sendo feitas no SP Expo requerem um recurso (financeiro) grande, acho que esse recurso não estava disponível na administração do Anhembi", afirmou Juan Pablo de Vera, presidente da Reed.

"Ninguém (da administração) gostou de saber que o evento está saindo de lá, mas se empenharão para um retorno. Deixamos as portas abertas, nunca deixaremos de considerar (o Anhembi)", completou.

"Vemos o plano de revitalização do Anhembi, anunciado no ano passado, com bons olhos, mas foi uma questão de datas, não vimos a (definição de) data para as realizações", completou Paulo Octávio Almeida, vice-presidente da empresa responsável pela feira.

Em maio de 2015, a Prefeitura de de SP, abriu um chamamento público para tentar viabilizar uma parceria para modernização do complexo do Anhembi, na Zona Norte. Na ocasião, o prefeito Fernando Haddad afirmou que o Anhembi não podia ficar para trás em relação a concorrentes como os centros de exposições Center Norte, o Transamérica Expo Center e o São Paulo Expo. "Nós temos concorrentes (...). Se nós não modernizarmos o Anhembi, ele vai ficar obsoleto", disse Haddad na época.

O que diz a prefeitura
Procurada pelo G1, a SPTuris, administradora do Anhembi, não comentou a saída do Salão de SP, disse que "uma série de ações estão sendo realizadas para modernização" do local, entre elas reforma e acessibilidade de banheiros e troca da iluminação e que, mesmo com as reformas, "o calendário do Anhembi segue cheio".

E que, paralelamente às melhorias em andamento, está conduzindo dois chamamentos públicos que irão agregar grande valor ao espaço. O primeiro, para construção e operação de uma nova arena coberta multiuso, "acabou de passar pela fase de consulta pública e seguirá para licitação ainda no 1º semestre". O segundo chamamento, para modernização e ampliação de grande parte de todo o complexo de eventos do Anhembi, incluindo o Pavilhão de Exposições, está em fase de análise pela comissão responsável.
 
Projeção do São Paulo Expo após a reforma (Foto: Divulgação)Projeção do São Paulo Expo após a reforma (Foto: Divulgação)

Projeção do São Paulo Expo após a reforma. Imagem: Divulgação.
 
Maior e mais equipado
Mesmo com desconfortos, o Anhembi, com seus 77,7 mil m², ainda é o maior centro de exposições da cidade. Pelo menos até a inauguração da modernização e ampliação do São Paulo Expo, marcada para o próximo dia 26. Segundo a Reed, o complexo começará a receber eventos a partir de maio.

A concessão do pavilhão, que é o antigo Centro de Exposições Imigrantes, foi obtida pela GL Eventos em acordo feito com o governo do estado de São Paulo. A empresa divulgou que investirá R$ 300 milhões na reforma do local. A concessão é por 30 anos.

O pavilhão do São Paulo Expo terá 110 mil m² de área total, sendo 90 mil m² de área interna. Também estão sendo erguidos um edifício garagem com capacidade de 4.500 veículos e um centro de convenções de 10 mil m². Além dessas vagas cobertas, o complexo tem capacidade para mais 1.500 descobertas, um total de 6 mil vagas.

Para melhorar o acesso, estão sendo construídas alças de acesso na Rodovia do Imigrantes.

 

Projeção do São Paulo Expo após a reforma (Foto: Divulgação)Projeção do São Paulo Expo após a reforma (Foto: Divulgação)

Projeção do São Paulo Expo após a reforma. Imagem: Divulgação.

Salão Duas Rodas
Ao G1, Paulo Octávio, da Reed, disse que ainda não há definição sobre se o Salão Duas Rodas, o maior do setor de motos e também organizado pela empresa, vai sair do Anhembi. "Ainda estamos no início do planejamento. Devemos ter novidades no segundo semestre", afirmou.

Assim como o Salão do Automóvel, o Duas Rodas é bienal; os eventos se revezam e a próxima edição da feira de motos será em 2017.

***
Luciana de Oliveira. Do G1, em São Paulo.