Prefeitura e Rede Mulher Empreendedora lançam programa de apoio a startups fundadas por mulheres - São Paulo São

Não é segredo que o setor de tecnologia ainda é pouco diverso e inclusivo, e essa também é uma realidade no ecossistema de startups.

Segundo o 2015 Global Startup Ecosystem Ranking, elaborado pelo Startup Compass, a falta de equidade de gênero é comum entre todos os ecossistemas de mundo. A média de startups com fundadoras mulheres entre os principais ecossistemas do mundo em 2015 é de 18%. Chicago, nos Estados Unidos, que possui a melhor marca, apresenta 30% de startups fundadas por mulheres. Em São Paulo, esse número não ultrapassa os 13%.

Apesar de grande parte dos fundadores de startups, em recente pesquisa do Tech Stars, afirmarem que acreditam que a maior diversidade nas equipes melhora a criatividade, a inovação, a capacidade de resolver problemas, esse desafio ainda persiste, e deve ser enfrentado.

Atento a essa questão, e após duas edições de sucesso no fomento à maior participação de mulheres no setor de tecnologia, o Prêmio Mulheres Tech em Sampa abre novo processo seletivo. A Rede Mulher Empreendedora – RME e a Tech Sampa, política da Prefeitura de São Paulo de estímulo ao desenvolvimento de startups na cidade, irão selecionar e apoiar até seis startups lideradas por mulheres, que estejam desenvolvendo soluções inovadoras e com alto potencial de crescimento.

As startups selecionadas receberão mentorias da RME e da rede Tech Sampa, composta por agentes do ecossistema de startups de São Paulo, além de assessoria de imprensa, acesso a espaços de coworking e rodadas com investidores-anjo. Um dos destaques do Programa é a realização da “Casa das Empreendedoras”, espaço temporário que receberá as empreendedoras e suas equipes para atividades de imersão em desenvolvimento de negócio.

A startup que apresentar melhor desempenho ao longo do Programa, receberá como prêmio especial uma viagem ao Vale do Silício, onde fará visitas a empresas inovadoras e receberão mentoria de especialistas.

As edições anteriores do Prêmio, realizadas em 2015 e 2016, tiveram como objetivo capacitar e inspirar mulheres a atuarem no setor de tecnologia, e impactaram cerca de mil mulheres no total.

Mais de cem projetos foram inscritos nas duas edições, que contou com onze premiados: Technovation Challenge, Rodada Hacker, Canal Girls in Tech, Startup in School, Mulheres 50+ em Rede, MariaLab, Curso Eu ProgrAMO,- PrograMaria, Academia Lovelace, Women up Games, PyLadies São Paulo e Circuito Meg Margadinoria de Tecnologia. Todas as vencedoras receberam mentoria da RME e apoio com assessoria de imprensa, sendo que dez projetos receberam prêmio de R$10 mil para desenvolver as atividades.

As interessadas podem se inscrever até o dia 23 de dezembro no site do Prêmio Mulheres Tech em Sampa. Poderão participar da seleção startups com soluções inovadoras, lideradas por mulheres, que possuam protótipo da solução finalizado (ou em fase de desenvolvimento), em fase de validação junto aos clientes. Adicionalmente, as startups devem se comprometer a permanecer na cidade de São Paulo durante o período do programa e, ao menos, 50% da equipe precisa ter dedicação exclusiva ao projeto. Os projetos serão avaliados por uma comissão julgadora, conforme critérios estabelecidos pelo Regulamento do Prêmio.

***

Michel Porcino da Tech Sampa no Linkedin.