'Cataki' é o representante brasileiro em competição global que vai premiar iniciativas de impacto social - São Paulo São

Aplicativo Cataki conecta catadores com pessoas e empresas que querem descartar materiais recicláveis. Imagem: Reprodução.Aplicativo Cataki conecta catadores com pessoas e empresas que querem descartar materiais recicláveis. Imagem: Reprodução.

Uma ideia simples que serve como um cartão de visita aos heróis invisíveis das ruas, responsáveis por quase 90% de todo o lixo reciclado no Brasil. O aplicativo Cataki, que conecta catadores independentes com cidadãos e empresas que querem descartar materiais recicláveis.

Neste ano, o Cataki é o representante brasileiro na competição global Chivas Venture que vai premiar iniciativas inovadoras de impacto social. São 20 finalistas do mundo todo e a votação é popular. Vote no Brasil, vote no app da reciclagem

No Brasil, 90% de tudo que é reciclado é coletado por catadores, trabalhadores que são completamente ignorados pela sociedade. O aplicativo sem fins lucrativos funciona como um "tinder da reciclagem", que permite um "match" entre cidadãos comuns que querem descartar resíduos e os catadores que estão mais próximos do local da coleta.

Ideia surgiu da demanda

Imagem: reprodução.Imagem: reprodução.O projeto foi idealizado pelo grafiteiro Mundano, fundador do movimento Pimp my Carroça – um projeto para tirar catadores de materiais recicláveis da invisibilidade, com intervenções artísticas nas carroças, e que ganhou atenção global.

O app foi resultado do contato intenso de Mundano com os catadores. "Muitas pessoas vinham me pedir indicação para a coleta, então eu virei um secretário dos catadores, passando contatos. A partir dessa demanda, antes de o Uber ser lançado no Brasil, tive a ideia de criar a plataforma para facilitar esse 'match' entre catadores e quem precisa do serviço deles. Mas não somos o Tinder, somos o Cataki", enfatiza.

"Ter alguém que te trata como pessoa e não como um ser invisível já é um ganho social muito importante. Esse é um ganho de rede e não de tecnologia", diz Breno Castro Alves, coordenador do projeto. Foto: Pimp My Carroça."Ter alguém que te trata como pessoa e não como um ser invisível já é um ganho social muito importante. Esse é um ganho de rede e não de tecnologia", diz Breno Castro Alves, coordenador do projeto. Foto: Pimp My Carroça.

Se vencer a votação popular, o Cataki vai ganhar 50 mil dólares: esse dinheiro será toda investido no próprio app, que tem o objetivo de ampliar a renda dos catadores e aumentar os índices de reciclagem no Brasil. "Queremos conectar 1 milhão de pessoas no app! Quanto mais gente votar e divulgar, maior  chance disso acontecer!" Ressalta Mundano.

Imagem: reprodução.Imagem: reprodução.

A votação vai só até 30 de abril, então temos que correr! Para votar é muito fácil e rápido: é só entrar nesse link e confirmar seu voto no Cataki: vote.cataki.org

***
Da Redação.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio