Você sabe o que é um fundo imobiliário? - São Paulo São

Hoje em dia, existem mais de 430 fundos imobiliários no Brasil. Foto: Getty Images.Hoje em dia, existem mais de 430 fundos imobiliários no Brasil. Foto: Getty Images.

À medida que a crise financeira se estabelece de forma mais acentuada no Brasil, reflexo do elevado índice de desemprego e, sobretudo, falta de investimentos externos, o cidadão é impactado em seu dia-dia, seja em sua rotina profissional ou em perspectivas de vida de médio e longo prazo.

Diante deste contexto, muitos brasileiros buscam alternativas para a captação de recursos e, agindo na contramão da crise, passam a reunir condições para efetuarem aquisições, favorecendo a melhoria no seu padrão de vida e contribuindo para a tão sonhada estabilidade financeira. Seja por meio do fomento do empreendedorismo, ou pela injeção de capital no mercado financeiro, o complemento de renda que tanto seduz o cidadão pode tornar-se, muitas vezes, o grande meio de viabilização de recursos, se trabalhado com embasamento e conhecimento. E isso não está estritamente ligado a comprar apartamento em São Paulo

Do que se trata um fundo imobiliário?

O fundo imobiliário, por sua vez, se enquadra neste perfil de negócio. Esse investimento, que vem se popularizando no Brasil nos últimos anos, compreende atrativos cativantes para qualquer indivíduo que ambiciona notabilizar-se no segmento de investimentos. Hoje em dia, existem mais de 430 fundos imobiliários no Brasil que, atuando em prol da economia do país, já direcionaram mais de 1 bilhão de cotas na bolsa de valores, correspondendo a 362 mil cotistas. Apresentando um rendimento mensal bem superior ao da poupança, os investidores brasileiros passaram a se nortear pelo quão rentável é, tratando-se de cada operação, aplicar capital em uma cota de fundo de financiamento imobiliário. 

Existem dois tipos de investimentos em fundos imobiliários: os fundos de tijolo que já são considerados ativos e aqueles que ainda não estão prontos. Imagem: Shutterstock.Existem dois tipos de investimentos em fundos imobiliários: os fundos de tijolo que já são considerados ativos e aqueles que ainda não estão prontos. Imagem: Shutterstock.

Dispondo de uma remuneração mensal, coeficiente que estimula o consumidor a ingressar neste segmento, os fundos imobiliários consistem em investimentos endereçados a ativos imobiliários variados, não somente residências ou apartamentos. Atualmente, é muito comum para um investidor deste mercado aplicar dinheiro em faculdades, shopping centers, centros comerciais e galpões industriais, objetivando a obtenção de um rendimento substancial que assegure-o segurança financeira. 

Outro fator que age em prol da intensificação de investimentos em fundos imobiliários é a ausência de tributação de imposto de renda atrelada a remuneração mensal, retratando as vantagens que contemplam a inserção neste setor e despertando o interesse de cada vez mais pessoas. A distribuição de lucro atrelada a cada cota observada nos fundos imobiliários é efetuada em conformidade com o quão disposto o cidadão estava em aplicar capital neste determinado fundo, sendo assim, gerando mais rentabilidade para aqueles que adquiriram mais cotas através de aluguéis, vendas ou arrendamento de cada imóvel, seja ele uma casa, apartamento ou até mesmo flat em SP

Contudo, existe outra maneira de alcançar a lucratividade no ramo. E isso abrange a valorização das cotas, isto é, você possui a prerrogativa de vender determinada cota sua ofertando um preço superior pelo qual você pagou anteriormente, portanto, garantindo-lhe rentabilidade. 

Os tipos de fundos imobiliários

Uma das vantagens dos fundos de investimento imobiliário é a redução do custo de financiamento de projetos imobiliários. Foto: Shutterstock. Uma das vantagens dos fundos de investimento imobiliário é a redução do custo de financiamento de projetos imobiliários. Foto: Shutterstock.

Existem dois tipos de investimentos em fundos imobiliários: o denominado fundos de tijolo, representando imóveis que existem e já são considerados ativos; e os imóveis que ainda não estão prontos, destarte, demandam um tempo maior para gerar rentabilidade. Sendo assim, é viável a aquisição de cotas para a compra de um imóvel, para a locação de um imóvel ou para sua construção, diversificando as possibilidades de investimento e contribuindo com aquele que está propenso a aplicar capital em fundos imobiliários de variadas maneiras. 

Caso você esteja achando que vai precisar atuar como uma espécie de “corretor de imóveis” ou “proprietário do imóvel”, fique tranquilo. Através do suporte estabelecido pelas instituições financeiras, você ficará encarregado apenas de adquirir as cotas que almeja em determinado fundo imobiliário, designando às corretoras o trabalho mais árduo que compreende os trâmites burocráticos e os mecanismos de identificação de cotas que se alinhem ao valor que está disposto a pagar, escancarando a comodidade e praticidade percebida em qualquer operação deste segmento. 

O mercado imobiliário paulistano

Os fundos de investimento imobiliário têm se mostrado como uma alternativa de financiamento de projetos imobiliários. Foto: iStock.Os fundos de investimento imobiliário têm se mostrado como uma alternativa de financiamento de projetos imobiliários. Foto: iStock.

O mercado de imóveis em São Paulo, em meio a uma tímida retomada econômica observada não somente na capital paulista, mas em todo país, foi sugestionado mediante aos anseios do consumidor. Respaldados pela queda do desemprego, crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, facilitação na liberação de crédito para a aquisição de empreendimentos e, por fim, a queda da Taxa SELIC, o paulistano tem sinalizado positivamente acerca da possibilidade da aquisição de imóveis.  

Em razão disso, as construtoras sentiram-se norteadas para injetar capital neste meio e, atentas à movimentação do consumidor, ampliaram a oferta de casas à venda em SP. Atribuindo à alta na busca por mão de obra essa aceleração do mercado imobiliário, uma vez que, com mais emprego e mais renda, o cidadão tende a projetar investimentos e fomentar o consumo, a população paulista não se limita a apenas um ou dois projetos seu planejamento financeiro de médio e longo prazo. 

Sendo assim, não somente a aquisição de casas objetivando a valorização e, posteriormente, às vendas, ou até mesmo as locações que asseguram rendimentos mensais, tem representado as movimentações financeiras presentes no mercado de imóveis. 

E é, neste ínterim, que os fundos imobiliários correspondem a uma nova tendência do segmento. Todavia, é imprescindível que você agregue o conhecimento necessário acerca do fundo imobiliário em que projeta investir, certificando-se das particularidades em que cada segmento compreende os retornos financeiros. Em indústrias, por exemplo, normalmente a remuneração é mais estável, e somente sugestiona-se conforme o desempenho da economia nacional. Em centros comerciais e shoppings, por sua vez, o retorno econômico fundamenta-se na prática do consumo exercida em cada empreendimento. 

A aquisição de casas, ou mesmo a construção, para valorização ou locação assegura renda extra. Imagem: Shutterstock.A aquisição de casas, ou mesmo a construção, para valorização ou locação assegura renda extra. Imagem: Shutterstock.

Desta maneira, a partir do momento em que você se atentar às especificidades de cada fundo imobiliário, a perspectiva para que você obtenha resultados exitosos cresce, afinal, como diz o ditado popular, “o dinheiro não aceita desaforo.” 

Os benefícios que o paulistano deve observar para investir em fundos imobiliários

Isto posto, não deixe de observar as 6 vantagens atreladas aos investimentos em fundos imobiliários:

1- Rendimentos mensais isentos de tributação oriunda do imposto de renda;
2- Investimento inicial baixo, dando autonomia ao consumidor adquirir quantas cotas ele preferir;
3- Comodidade no negócio, uma vez que o mercado de imóveis é, para os corretores, proprietários e compradores, burocrático e desgastante nas operações;
4- Administração profissional e especializada do seu dinheiro garantida pelas corretoras financeiras;
5- Oportunidade de alcançar a sua tão sonhada estabilidade financeira;
6- Possibilidade de obter duas rendas, investindo nos fundos imobiliários e trabalhando em qualquer outra atividade profissional.

***
Por Gabriel José.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio