Ações - São Paulo São

São Paulo São Ações

Todas as performances ao vivo do Theatro Municipal de São Paulo e da Praça das Artes previstas para este ano foram canceladas como forma de proteger os colaboradores e artistas da casa e evitar o contágio pelo novo coronavírus. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (15).

Os protocolos de segurança sanitária atuais apontam para a inviabilidade de apresentações presenciais a curto e a médio prazo. Desta forma, todas as óperas previstas para 2020 estão oficialmente canceladas. São elas Aída (suspensa em março, às vésperas de sua estreia), Navalha na Carne/Homens de Papel, Don Giovanni e Benjamin.

Assim como as óperas, a temporada do Balé da Cidade, os concertos presenciais da Orquestra Sinfônica Municipal, da Orquestra Experimental de Repertório, do Coral Paulistano, do Coro Lírico e do Quarteto de Cordas também foram cancelados.

Os sete projetos da série Novos Modernistas previstos para 2020 como Guarani em Chamas, Ópera Rap, Teatro no Municipal e Carmen Desconstruída também estão cancelados.

O elevado João Goulart, o Minhocão, pode virar parque. Foto: Hélvio Romero / Estadão.O elevado João Goulart, o Minhocão, pode virar parque. Foto: Hélvio Romero / Estadão.

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na semana passada ( dia 9), em votação única, o projeto de Decreto Legislativo 93/2019 que prevê a convocação de um plebiscito para consultar os paulistanos sobre o destino do Elevado Presidente João Goulart, o Minhocão, após o fechamento definitivo para o trânsito de veículos em São Paulo.

A Prefeitura de São Paulo publicou no último sábado (5) no Diário Oficial as regras do protocolo sanitário para a reabertura dos cinemas na capital paulista. Segundo a publicação, os cinemas poderão retomar as atividades quando a cidade passar para a fase verde do Plano São Paulo de flexibilização econômica e terão autorização para receber clientes no período de 8 horas por dia.

 

O mirante do Edifício Martinelli. Foto Tiago Queiroz / Estadão.O mirante do Edifício Martinelli. Foto Tiago Queiroz / Estadão.

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), por meio da São Paulo Urbanismo, publicou no Diário Oficial desta quinta-feira, 27, o edital de concessão do terraço do Edifício Martinelli. A ideia foi apresentada ainda em março de 2019, como parte do projeto Triângulo SP, que busca impulsionar a vida noturna e os atrativos turísticos do centro velho da capital paulista, criando o Observatório Martinelli.

Reconhecida como a capital mundial do grafite, São Paulo recebe o NaLata Festival Internacional de Arte Urbana, com a participação de quinze artistas consagrados nacional e internacionalmente, dos mais diferentes estilos e correntes culturais. Os grafiteiros realizarão doze obras de arte urbana únicas pintadas em empenas da região do Largo da Batata. Os trabalhos irão compor o maior museu  brasileiro de grafite a céu aberto. São 3689m² de arte que serão entregues à população da capital no dia 20 de agosto.

E se, no contexto da pandemia e do isolamento social, fosse possível escrever uma frase de futuro para um lugar de afeto? Imagem: Reprodução.E se, no contexto da pandemia e do isolamento social, fosse possível escrever uma frase de futuro para um lugar de afeto? Imagem: Reprodução.

O projeto #MAPEANDOFUTUROS tem a proposta de, através da cidade, mapear desejos em relação ao futuro no contexto da pandemia do novo coronavírus. A população é convidada a escrever mensagens em um mapa virtual e algumas frases vão ser pintadas em calçadas do endereço escolhido no mapa. Quem assina a iniciativa é o coletivo CalçadaSP. O lançamento acontece no próximo dia 5 de agosto e duram todo mês. No mapa virtual as participações podem acontecer em todo o país, e por enquanto as intervenções artísticas de rua estão previstas para a capital paulista.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio