'Música Periférica Brasileira': o novo movimento musical tem Criolo, Rael, Yzalu e Liniker - São Paulo São


Um dos ícones desse movimento é o Rapper Criolo, influenciado por Cartola, Chico Buarque e Racionais, estourou no Brasil com seu Álbum Nó na Orelha, que trouxe uma forma diferente de cantar rap, que encantou tanto a periferia quanto a classe media, e seus shows são lotados tanto no Brasil como no Exterior.

Criolo em show 'do álbum Convoque Seu Buda' em Berlim. Foto: Movi + 

 

Rael por sua vez tem influências óbvias de Gil e Milton Nascimento, ele canta e rima como o Criolo, mas o seu diferencial fica por conta de saber tocar violão, conquistou o Brasil com a música Envolvidão, uma música de amor com levada pop, mas no seu repertório tem músicas de protesto como a música É o Moio.

A representante feminina dessa banca é a Cantora e Compositora Yzalú, ela ficou conhecida por fazer releituras de raps dos anos 90. Suas principais influências são Gal costa, Marisa Monte e Sabotage. Em seu primeiro CD Minha Bossa é Treta, misturou MPB Popular e Rap. Suas músicas mais conhecidas são Mulheres Negras composta pelo rapper Eduardo, e Figura Dificil, música inédita do Sabotage.

Liniker em show no Cine Jóia em São Paulo. Foto: Time Out / Reprodução.

 

Temos também o Liniker, que é uma mistura perfeita de Tim Maia e Ney Matogrosso, um artista que veio pra ficar, que também ficou conhecido pela internet, seus vídeos chegam a mais de 1 milhão de acessos, ele por sua vez não canta músicas de protesto, deixando isto por conta de sua imagem defendendo a liberdade e o direito de cada um ser como quiser ser sem rótulos ou padrões.

***
Equipe Mundo Black para o Portal Geledés. 




-->