Ensaio fotográfico mostra o Pimp My Carroça e catadores do extremo sul da cidade no Virada Sustentável - São Paulo São

São Paulo recebeu neste fim de semana, mais uma edição do Pimp My Carroça. A ação, fez parte da programação da Virada Sustentável, e aconteceu na Praça do Campo Limpo, na periferia, com ações de reforma e graffiti para as carroças de cerca de 40 catadores, além de atendimentos de bem estar e saúde.
 
O movimento, que luta desde 2012 para tirar os catadores da invisibilidade, já realizou 2 edições no Centro da cidade (2012 e 2014) e agora sentiu a necessidade de ampliar o campo de atuação e chegar a outras regiões.  “Nossa ideia é atender sempre mais, e conseguir levar um edição do Pimp My Carroça para outro ponto da cidade é extremamente importante”, explica Mundano, artivista e idealizador do movimento.

O Pimp My Carroça arregimentou um equipe de funileiros e marceneiros para as reformas, e contou com artistas para pintar as carroças e voluntários para ajudar na logística do dia e voluntários de bem estar e saúde, que atenderam os catadores.

O evento ainda contou com uma vasta programação cultural, com Sarau Verso em Versos, a rapper Tati Botelho, samba Puro Clima, Jazz na Kombi, entre outras atrações voltadas para todos os públicos, articulada em parceria com produtores e comunidades locais tendo o apoio da Agência Solano Trindade, Capão Cidadão e Raxa Kuka Produções.

Ensaio fotográfico

O fotógrafo Rogério Assis, conselheiro e colaborador do São Paulo São acompanhou o dia de atividades do Pimp My Carroça no local e produziu um ensaio fotográfico que pode ser visto a seguir.


 

 

 

 

 

 

 

 
 

 
 

 


O Pimp My Carroça em São Paulo faz parte de um circuito inédito do projeto: 5 cidades diferentes em um único ano. Realizado via Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, o projeto já passou por Bragança Paulista (13/08) e chegará a Cuiabá, Brasília e Manaus ainda em 2016.

“Essa maratona do Pimp My Carroça comprova que os catadores estão por todo o país e que precisam ser vistos e valorizados. Já estivemos em diversas cidades levando versões menores e estamos muito empolgados em poder percorrer o Brasil e atender muito mais catadores de uma só vez. Que seja o primeiro de muitos circuitos, reconhecendo cada vez mais o trabalho desses agentes ambientais da reciclagem”, finaliza Mundano.

Sobre o Pimp My Carroça

É um movimento que atua desde 2012 tirando os catadores de materiais recicláveis da invisibilidade por meio da arte, sensibilização, engajamento e participação coletiva. Desde o seu início, já foram pimpadas 507 carroças, com a participação de 364 grafiteiros, 1.443 voluntários em 30 cidades de 8 países diferentes, como Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Belém, Salvador, Curitiba, Nova Iorque (EUA), Lima (Peru) e Pristina (Kosovo).

Mais informações:http://www.pimpmycarroca.com.br

***
Com informações do Pimp My Carroça. Fotos: Rogério Assis.