São Paulo perde Marcello Nitsche precursor da arte pop no Brasil - São Paulo São

O artista plástico Marcello Nitsche morreu, aos 74 anos, neste domingo (12), na cidade de São Paulo. Na quinta-feira (9), ele se engasgou enquanto almoçava e teve uma parada respiratória.

O corpo do artista foi velado no início da noite deste domingo (12) na Pinacoteca do Estado de São Paulo, na região central da capital.

Um dos principais nomes que revolucionaram a arte e a cultura no Brasil, ele foi o autor do símbolo verde e amarelo da campanha das Diretas Já. Marcello Nitsche se definia como um artista que gostava de experimentar várias linguagens e materiais diferentes. Era filho de pintores alemães formados na Europa. Nascido em São Paulo, cresceu em uma oficina de pintura.

Estudou marcenaria no antigo curso de ginásio, cursou desenho na Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) e arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo.

Seu primeiro trabalho a fazer sucesso foi a bolha amarela. Teve influência dos quadrinhos, da POP arte, fez vídeos de como fazia seus trabalhos e de como idealizou seu autorretrato. Nitsche fez a escultura tridimensional que está no Jardim da Pinacoteca e também a garatuja que está na Praça da Sé.

Para o físico e crítico de arte Mário Schenberg, já falecido, o artista Marcello Nitsche pode ser conhecido como “o mais pop dos artistas brasileiros”.  A obra de Nitsche, parte de influências diversas como a pop art, estética dos quadrinhos, signos urbanos e grande uso do experimentalismo.

"Bolha Amarela" de Marcelo Nitsche, exibida na Bienal SP de 1969. Foto: Divulgação."Bolha Amarela" de Marcelo Nitsche, exibida na Bienal SP de 1969. Foto: Divulgação.

 

"Pincelada Tridimensional" de Marcelo Nitsche no Jardim da Luz. Acervo da Pinacoteca do Estado."Pincelada Tridimensional" de Marcelo Nitsche no Jardim da Luz. Acervo da Pinacoteca do Estado.


Obra de Marcello Nitsche baseada nos códigos de barra. Ano, 2002. Foto: Romulo Fialdini.Obra de Marcello Nitsche baseada nos códigos de barra. Ano, 2002. Foto: Romulo Fialdini.

 

Marcelo Nitsche - “Mão“. 1967. Peça acrílica e espuma de borracha sobre PVC. Foto: FAAP / RP.Marcelo Nitsche - “Mão“. 1967. Peça acrílica e espuma de borracha sobre PVC. Foto: FAAP / RP.

O artista participou ativamente da resistência cultural contra o regime militar. Foi um dos primeiros artistas a trabalhar com crianças de rua e um dos idealizadores do ensino de artes nas escolas. Há dois anos, Marcello Nitsche recebeu uma homenagem no SESC Pompeia pelos seus 50 anos de trabalho. Ele faria 75 anos em setembro e estava se preparando para mais uma exposição.

Marcello Nitsche: São Paulo, 15 de setembro de 1942 - 12 de março, 2017.

***
Fonte: G1 São Paulo.



-->