‘Mapas Afetivos - São Paulo‘: documentário mostra a cidade por meio de relatos de amor de seus moradores - São Paulo São

Nesta sexta-feira (26), São Paulo recebe outra homenagem por seu aniversário. Trata-se da primeira sessão do documentário “Mapas Afetivos - São Paulo”, sobre histórias vividas em lugares conhecidos e cantinhos escondidos da metrópole.

O lançamento acontece a partir das 19h na Balsa, um edifício bem no coração da cidade, próximo ao Viaduto do Chá. Depois, convidados e público aproveitam o happy hour no bar e no terraço, em bate papo com os diretores.

O projeto teve início em 2014, quando foi lançado o site colaborativo (www.mapasafetivos.com.br) com algumas entrevistas sobre pontos da cidade que despertam o afeto nas pessoas. O documentário sobre São Paulo foi produzido no ano passado. Agora, em 2018, outras cidades devem ganhar suas versões. No site, aberto à participação do público, várias cidades já estão mapeadas.

Sobre o documentário

As cidades não são feitas de concreto, mas de histórias. Por isso, São Paulo tem nas pessoas sua maior riqueza. O documentário “Mapas Afetivos - São Paulo” ouviu centenas de relatos sobre momentos importantes para cada uma dessas pessoas, marcados em bairros, ruas, parques e casas que, às vezes, nem existem mais. Por meio destas falas conhecemos cidades invisíveis, bairros que nunca visitamos e ruas que são tão importantes na vida de alguém. Ao conhecer suas histórias, os espaços sem importância que podem estar em nosso trajeto diário, ganha algo a mais. É a marca do afeto.

O documentário foi criado pelos diretores Felipe Lavignatti e André Deak, da produtora Liquid Media Lab. O projeto é desenvolvido desde 2013 em outras plataformas, como o site, os vídeos em 360 graus e oficinas culturais de reconhecimento afetivo de territórios em diversas cidades do país. O documentário teve patrocínio da CPFL Energia (Companhia Paulista de Força e Luz)  em 2016. Antes, teve uma pequena versão online patrocinada pela TriFil.

Felipe Lavignatti e Andre Deak criadores do Mapas Afetivos. Foto Divulgação.Felipe Lavignatti e Andre Deak criadores do Mapas Afetivos. Foto Divulgação.O filme conta também com a cenas em 360 graus de realidade virtual (VR). É possível “viajar” para cada lugar descrito pelas pessoas entrevistadas, ouvindo suas histórias enquanto se observa o local com óculos especiais de VR ou pelo YouTube.

O documentário reúne dezenas de entrevistas. O público poderá conferir os depoimentos de Tiê, Baixo Ribeiro, Tulipa Ruiz, Laerte, Binho, TEC, Eduardo Suplicy, Nelson Triunfo, Djamila Ribeiro, Hugo Possolo, Caito Maia, Julia Balogh, Mariana Pabst Martins, Luiz Chagas, João Suplicy, e tantas outras pessoas que moram ou passam por São Paulo. Algumas mais, outras menos conhecidas da plateia, mas todas com suas memórias afetivas ligadas a alguma parte desta cidade e reveladas especialmente nesta obra.

Imagem: Reprodução.Imagem: Reprodução.

Serviço

Lançamento do documentário “Mapas Afetivos - São Paulo”.
Produção: Liquid Media Lab.
Duração: 52 minutos.
Direção, roteiro e edição: Felipe Lavignatti e Andre Deak.
Montagem: Rodrigo Marcondes e Paulo Fehlauer.
Direção de fotografia: Rodrigo Marcondes.
Trilha original: Guilherme Granado.

Quando: 26 de janeiro de 2018 (sexta-feira), às 19h.
Onde: Balsa 26 - Rua Cap. Salomão, 26 - Centro - São Paulo. 
Evento no Facebook.

Com informações Mapas Afetivos - São Paulo.