Caminhos - São Paulo São

São Paulo São Caminhos

Em 2018, a socióloga e cicloativista Marina Harkot defendeu sua tese de mestrado A Bicicleta e as Mulheres na Universidade de São Paulo (SP). Para criar uma metodologia qualitativa dos desafios da mulher ciclista na cidade, ela ouviu diversas mulheres: as que pedalam para trabalhar, as que pedalando conhecem a cidade e as que adoram subir o relevo ondulado da capital.

Levantamento internacional analisou capacidade de oferecer espaços caminháveis e serviços essenciais perto da população. Recife em foto de Andrea Rego Barros.Levantamento internacional analisou capacidade de oferecer espaços caminháveis e serviços essenciais perto da população. Recife em foto de Andrea Rego Barros.

Um levantamento internacional divulgado na última quarta-feira, 14, mostra que as cidades brasileiras ainda falham em oferecer espaços caminháveis e serviços essenciais próximos para seus habitantes. Realizado pelo Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP, em inglês), ele analisou cerca de mil áreas metropolitanas no mundo e mostra que cidades do Brasil estão atrás das principais metrópoles europeias e, também, de vizinhas, como Bogotá e Lima, por exemplo.

Na cidade de São Paulo, o uso da bicicleta como meio de locomoção cresceu 24% de 2007 para 2017, passando de 304 para 377 mil viagens/dia. Foto: Getty Images.Na cidade de São Paulo, o uso da bicicleta como meio de locomoção cresceu 24% de 2007 para 2017, passando de 304 para 377 mil viagens/dia. Foto: Getty Images.

Em anos recentes, o deslocamento urbano já vinha experimentando diversas modificações devido a inovações como o uso de novos aplicativos de deslocamento, compartilhamento de veículos, mais opções de micromobilidade e novas concepções e ideias sobre o próprio planejamento urbano. Atualmente, com o advento da pandemia de covid-19, a mobilidade urbana volta a estar no centro das discussões sobre o meio ambiente urbano, na medida em que as principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar o contágio e achatar a curva das contaminações passam necessariamente pela prática do isolamento social e de se evitar aglomerações.

Para John Kingdon, três requisitos devem se alinhar num determinado momento histórico para ganhar notoriedade. Imagem: Reprodução,Para John Kingdon, três requisitos devem se alinhar num determinado momento histórico para ganhar notoriedade. Imagem: Reprodução,

O que faz com que as pessoas – dentro e fora do governo - se dediquem a alguns temas e não a outros? John Kingdon, cientista político norte-americano estudou a fundo o processo de formulação das agendas nas políticas públicas, e argumentou que um tema só ganha notoriedade e torna-se política de governo quando três requisitos ou janelas se alinham num determinado momento histórico. Primeiramente, a existência de um consenso na opinião pública de que o tema é de fato um problema público e, portanto, precisa de uma solução também pública. Em segundo lugar, é imprescindível que existam soluções para o problema estudadas por técnicos e conhecedores da questão. Por fim, é primordial entender a política por trás do processo de tomada de decisões, dado que os jogos políticos fluem de acordo com uma dinâmica própria, muitas vezes desconhecida pela população. Apoiada nessa teoria, faço aqui um esforço de aplicação à questão da saúde mental em nosso país.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio