Caminhos - São Paulo São

São Paulo São Caminhos

Todo mundo anda nelas: do ciclista ao motorista de ônibus, do condutor de carro ao piloto de avião. E, apesar de estarem por toda a capital, as calçadas passam muitas vezes despercebidas.

Com a intenção de estimular a contemplação dos pisos públicos deSão Paulo como obras de arte, dois publicitários criaram o CalçadaSP, projeto que reúne imagens de calçadas que, entre ladrilhos, grelhas, ervas daninhas, cores, pastilhas, curvas, retas e traços, estampam a cidade. O convite é para a pausa, a observação e a admiração dos detalhes.

Estacão Morumbi da linha 4 Amarela do Metrô Paulista. Foto: Estadão / Conteúdo.Estacão Morumbi da linha 4 Amarela do Metrô Paulista. Foto: Estadão / Conteúdo.

Abertas às pressas no último sábado, 27, a estação São Paulo-Morumbi passa a levar a Linha 4-Amarela mais próxima da periferia da capital e da divisa com o município de Taboão da Serra – distante quase 4 km de lá. Embora não fosse a linha de trem mais “central” da cidade – título que cabe à Linha 2-Verde que na sua maior extensão fica a 6,5 km do marco zero – o ramal operado pela ViaQuatro percorria até então um trecho caracterizado por pólos geradores de emprego.

Quantas crianças vemos diariamente brincando nas ruas, se relacionando com elementos dos espaços urbanos, correndo em parques ou praças, andando de bicicleta? Essas cenas podem dizer muito em relação a uma cidade. Não apenas sobre como ela está cuidando das novas gerações, mas qual a qualidade de vida que ela oferece para as famílias, ou seja, para todos.

Viagem inaugural da linha do Bom Retiro, em 1900: de monopólio a sucata. Foto: Reprodução.Viagem inaugural da linha do Bom Retiro, em 1900: de monopólio a sucata. Foto: Reprodução.

São Paulo chegou a contar com mais de 400 km de trilhos de bonde em 1968, ano em que essa rede que ligava diversos bairros da cidade foi totalmente extirpada, em nome do “progresso”. Para se ter uma ideia do contraste, hoje comemoramos os 90 km do metrô paulistano.