Metrô inaugura Estação AACD-Servidor, a mais próxima do parque Ibirapuera - São Paulo São

Com a inauguração de novas estações da linha 5-lilás do metrô, o parque Ibirapuera terá seu acesso facilitado ao paulistano. Aberta ao público nesta sexta-feira (31), a estação AACD-Servidor, da linha 5-lilás, fica a 1,5 km do icônico parque, numa caminhada de 14 minutos.

O metrô de São Paulo ainda não estabeleceu previsão para a operação dela em horário integral, como as demais do sistema sobre trilhos. Foto: Metrô / CPTM.O metrô de São Paulo ainda não estabeleceu previsão para a operação dela em horário integral, como as demais do sistema sobre trilhos. Foto: Metrô / CPTM.

A saída da estação fica na rua Pedro de Toledo, e para chegar ao parque bastará contornar o quarteirão onde está a estação, atravessar a avenida Ibirapuera, a partir daí, o caminho é feito por quatro quarteirões muito arborizados, em um bairro residencial. Na estação, há ainda um amplo espaço que poderia abrigar pontos de empréstimos de bicicletas.

Até as recentes inaugurações das estações da linha 5-lilás --Eucaliptos e Moema foram abertas neste ano--, o melhor caminho por transporte público até o parque era feito pela rede de ônibus. Antes do avanço da linha 5-lilás, as estações de metrô mais próximas a pedestres eram a Brigadeiro (na linha 2-verde) e Ana Rosa (linhas 1-azul e 2-verde), a 2,2 km de portões do parque.

Por causa da proximidade com a Associação de Assistência à Criança Deficiente, que batiza a Estação AACD-Servidor, a parada teve um desenho especial para melhorar a acessibilidade. Foto: Rubens Cavallari / Folhapress,Por causa da proximidade com a Associação de Assistência à Criança Deficiente, que batiza a Estação AACD-Servidor, a parada teve um desenho especial para melhorar a acessibilidade. Foto: Rubens Cavallari / Folhapress,

A parada também facilitará o acesso aos Hospitais Edmundo Vasconcelos e do Servidor Público Estadual, além de ser uma opção a menos de 1,5 quilômetro do Parque do Ibirapuera. Foto: Rubens Cavallari / Folhapress.A parada também facilitará o acesso aos Hospitais Edmundo Vasconcelos e do Servidor Público Estadual, além de ser uma opção a menos de 1,5 quilômetro do Parque do Ibirapuera. Foto: Rubens Cavallari / Folhapress.

A AACD-Servidor estará aberta apenas das 9h às 16h, funcionando em regime de testes. O metrô de São Paulo ainda não estabeleceu previsão para a operação dela em horário integral, como as demais do sistema sobre trilhos. O acesso ao Ibirapuera pelo metrô também ficará restrito aos moradores da zona sul, área de atendimento da linha 5-lilás, que sai do Capão Redondo e hoje chega até a Vila Clementino, na estação AACD-Servidor.

A expectativa de público na linha pronta é de 850 mil passageiros por dia (atualmente esse número chega a 322 mil).

Outras estações

Futuras inaugurações permitirão conexão com a Linha 1-Azul, por meio da Estação Santa Cruz (acima), e com a Linha 2-Verde, na Chácara Klabin. Foto: Nilton Fukuda / Estadão. Futuras inaugurações permitirão conexão com a Linha 1-Azul, por meio da Estação Santa Cruz (acima), e com a Linha 2-Verde, na Chácara Klabin. Foto: Nilton Fukuda / Estadão.

Com a abertura das outras três estações, a Linha 5-Lilás do Metrô será oficialmente interligada às Estações Santa Cruz, da Linha 1-Azul, e Chácara Klabin, da Linha 2-Verde, ligando o ramal, que vem do Capão Redondo, no extremo sul da capital, à região central de São Paulo. A expectativa dos técnicos é de trazer uma série de mudanças significativas nas dinâmicas do transporte público da cidade. Cerca de meio milhão de pessoas devem passar a usar a linha diariamente com as novas conexões. No mês passado, ela transportou uma média diária de 278 mil pessoas e, até dezembro, deve passar para uma média diária de 781,3 mil pessoas. A linha, que opera hoje com 36 trens, deverá receber mais 26 composições para atender à demanda.

***

Fontes: Metrô e Folhapress.