Passeios gratuitos com bicicletas elétricas pela Vila Madalena - São Paulo São


Desconstruindo o mito de que as ruas da Vila Madalena são estreitas e inclinadas demais para trajetos de bicicleta, o Bike Tour SP – iniciativa responsável por levar mais de 12 mil pessoas para pedalar em percursos como a Avenida Paulista e o Parque do Ibirapuera – lançou a sua mais nova rota. Agora, dá para conhecer as principais atrações da Vila pedalando, em passeios  gratuitos e realizados com bicicletas elétricas, que proporcionam uma experiência menos cansativa e mais inclusiva para pessoas de diferentes faixas etárias. Além disso, um áudio guia acoplado nos capacetes fornece aos participantes informações históricas e curiosidades sobre o bairro artístico da capital paulista.
 

O ‘tour’ pela Vila Madalena acontece sempre aos domingos, em cinco horários diferentes, e passa por pontos como Beco do Batman, Beco do Aprendiz, Galeria Choque Cultural, Instituto Tomie Ohtake e Museu A Casa. Idealizador do projeto junto com o irmão, Daniel, o arquiteto André Moral explica que, além da questão cultural e histórica que pode ser escutada via áudio guia, a experiência com a bicicleta elétrica tem gerado curiosidade em muita gente. “Ela tem pedal assistido, então você pedala e ela te impulsiona”, relata.

Para participar do passeio pela Vila, é necessário fazer inscrição pelo site do projeto. No dia do percurso, os organizadores pedem apenas a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis, que serão revertidos para o Núcleo Assistencial Bezerra de Menezes.

Os passeios acontecem todos os domingos, nos seguintes horários: 9h, 10h30, 12h, 13h30 e 15h. No passeio, os participantes têm a oportunidade de saber mais sobre os bares e parklets do bairro, os nomes de suas ruas e a história dos blocos de carnaval que passam pela Vila Madalena. 

O Bike Tour SP oferece passeios guiados de bicicleta por mais quatro pontos da cidade: Avenida Paulista, Centro Histórico, Faria Lima e Parque Ibirapuera. Mas apenas na Vila Madalena o trajeto é fora de uma ciclovia ou ciclofaixa, o que, segundo Moral, torna a rota “bem urbana, porque você divide com os carros”. Os participantes são acompanhados por monitores treinados.

Bike Tour SP

Há 17 anos, enquanto visitava um museu em Barcelona e acompanhava as informações sobre as obras do local via áudio guia, Moral – que sempre andou de bike – achou que seria interessante levar esta tecnologia para as ruas, apresentando para as pessoas informações sobre diferentes pontos da cidade durante passeios de bicicleta. Como na época a capital paulista ainda não possuía muitos espaços destinados ao uso das magrelas, ele deixou a ideia de escanteio.

Mais recentemente, em 2013, com a construção de ciclovias e ciclofaixas de lazer pela metrópole, ele e o irmão, Daniel, resolveram tirar a proposta do papel. De início, compraram bicicletas para os participantes e financiaram todo a inciativa com o próprio dinheiro. Porém, com a veiculação de uma matéria sobre o projeto em rede nacional alguns meses depois, começaram a aparecer patrocinadores e o Bike Tour SP se expandiu, atraindo mais participantes interessados na mobilidade em duas rodas.

“O perfil do nosso participante não é o ciclista, é aquele cara que está querendo se lançar a andar de bike na cidade. São pessoas comuns mesmo, então isso é muito legal. A gente vê muitas pessoas usando como alternativa a bicicleta e uma vez por semana indo trabalhar de bike. Tem muitos depoimentos legais no Facebook depois dos passeios”, conclui Moral.

Débora Gonçalves no Vila Mundo.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio