Encontros - São Paulo São

São Paulo São Encontros

Lazer no Parque do Ibirapuera após a flexibilização do isolamento social durante a pandemia de covid-19. Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil.Lazer no Parque do Ibirapuera após a flexibilização do isolamento social durante a pandemia de covid-19. Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil.

São Paulo continua em quarentena e, desde o último sábado (24), avançou para a segunda etapa da "fase de transição" do Plano São Paulo, com retorno gradativo e seguro de alguns setores da economia. Restaurantes, atividades culturais, parques e serviços em geral, como salões de beleza e academias, passam a ser liberados com limite de ocupação e horários específicos. Comércio e atividades religiosas já estavam liberados desde o domingo (18).

O palco que recebeu shows notáveis da sede da Casa da Francisca. Foto: Pablo Saborido / Divulgação.O palco que recebeu shows notáveis da sede da Casa da Francisca. Foto: Pablo Saborido / Divulgação.

A Casa de Francisca, mistura de espaço dedicado a shows, restaurante e bar localizado em prédio histórico no centro de São Paulo, anunciou neste último domingo (21) que encerrá as suas atividades por tempo indeterminado.

De acordo com nota divulgada nas redes sociais, é possível que o local feche as portas de forma definitiva. "Após 15 anos de casa, vamos parar por tempo indeterminado e ainda sem saber se vamos conseguir voltar", diz o texto.

Em 2017, a casa mudou-se dos Jardins para o centro da cidade. O espaço, que antes abrigava cerca de 40 pessoas, passou a ter capacidade para receber 180 visitantes após a mudança, instalando-se em uma construção histórica do centro antigo, o Palacete Teresa Toledo Lara, próximo à praça da Sé. "Foi um longo período de restauro com o mérito e ousadia de seus proprietários, seguido por cerca de cinco anos da nossa ocupação no Palacete Teresa. Só temos a agradecer por toda parceria e privilégio em ocupar um dos palacetes mais incríveis da cidade", diz a nota de despedida.Parte interna com espaço que recebia 120 pessoas sentadas e até 200 em pé. Foto: Pablo Saborido.Parte interna com espaço que recebia 120 pessoas sentadas e até 200 em pé. Foto: Pablo Saborido.De acordo com o texto, a casa recebia cerca de 250 shows por ano, além de ser o palco de festivais independentes. Na publicação, os representantes do espaço criticam a forma como as medidas restritivas para conter o avanço da pandemia do coronavírus foram implementadas, sem auxílios para a sobrevivência da população vulnerável, do comércio e dos trabalhadores.

"O setor cultural, responsável pelo alimento espiritual e por uma das maiores riquezas do país, e o setor de eventos, bares e restaurantes são uns dos setores mais atingidos pela pandemia e carecem de ações emergências e signicativas do setor público. Seguiremos buscando alternativas para conseguir retomar", afirma a nota.

Três anos foi o tempo que levou o restauro da fachada do prédio (acima, em foto de 1975), encomendado por Tereza Artigas. Foto: Rolando de Freitas / Estadão.Três anos foi o tempo que levou o restauro da fachada do prédio (acima, em foto de 1975), encomendado por Tereza Artigas. Foto: Rolando de Freitas / Estadão.Segundo o que foi informado, o delivery vai funcionar enquanto durar o estoque da casa. Nas redes sociais, o anúncio do fim das atividades foi recebido com lamento por um grande número de artistas e frequentadores.

A nota no InstagramImagem: reprodução.Imagem: reprodução.Após 15 anos de casa, vamos parar por tempo indeterminado e ainda sem saber se vamos conseguir voltar.

A “menor casa de shows da cidade” nasceu do amor entre dois irmãos que se multiplicou e agregou tanta gente que constrói até hoje um caminho de imenso carinho e dedicação. Em 2017, nossa mudança para o centro histórico foi fruto de nossa paixão pela cidade, mas também de muita angústia, tanto pela necessidade de abrir mão do nosso antigo endereço como pela despedida de Rodrigo que corajosamente decidiu se dedicar a uma nova experiência de vida no interior de São Paulo.

Foi um longo período de restauro com o mérito e ousadia de seus proprietários, seguido por cerca de 5 anos da nossa ocupação no Palacete Teresa. Só temos a agradecer por toda parceria e privilégio em ocupar um dos Palacetes mais incríveis da cidade, “a antiga esquina musical de São Paulo”. Com média de 250 shows por ano, a Casa de Francisca realizou mais de 3500 shows, além de festivais independentes e uma série de outros projetos.

Nesse momento de tragédia no mundo, o Brasil é protagonista com a incompetência de seus governantes que politizam a vacina e assistem ao aumento de mortes, das variantes do vírus e do colapso do sistema de saúde.

De um lado os negacionistas que chegaram até o limite para retardar a compra das vacinas e insumos, mantendo um discurso absurdo de ineficácia das máscaras e do distanciamento social. Do outro lado medidas de fechamento necessárias, porém mal executadas e com auxílios ordinários a sobrevivência da população vulnerável, ao comércio e aos trabalhadores.

O setor cultural, responsável pelo alimento espiritual e por uma das maiores riquezas do país, e o setor de eventos, bares e restaurantes são uns dos setores mais atingidos pela pandemia e carecem de ações emergências e significativas do setor público. Nosso mais profundo agradecimento a todos que prestigiaram e construíram conosco essa intensa caminhada.

Seguiremos buscando alternativas para conseguir retomar. Nosso delivery quente segue até hoje e durante a próxima semana somente os últimos congelados até o final do estoque que produzimos. Cuidemo-nos uns aos outros. Há de passar! 

***
Da Redação com informações da Casa de Francisca.

O skate park da Chácara do Jóquei é um dos três maiores do país. Foto: Cesar Ogata / SECOM.O skate park da Chácara do Jóquei é um dos três maiores do país. Foto: Cesar Ogata / SECOM.

São Paulo pode ser considerada uma das principais cidades da América Latina e do mundo por diversas razões. É um grande polo econômico e financeiro, uma potência reconhecida no mundo dos negócios, uma referência em artes, música e cultura em geral, tem uma das gastronomias que mais despertam a curiosidade do mundo, entre outros motivos.

A Avenida Paulista na década de 1910, apenas bondes e pedestres. Foto: São Paulo Antiga.A Avenida Paulista na década de 1910, apenas bondes e pedestres. Foto: São Paulo Antiga.

Idealizada nos últimos anos do século XIX por Joaquim Eugênio de Lima e Clementino de Souza Castro, a Avenida Paulista teve sua inauguração em 1891 para atender um pedido da elite paulistana de expandir o valorizado centro paulistano que já estava quase que inteiramente ocupado.

Santos tem muito a oferecer, a começar por seu centro, ponto tradicional e imperdível da cidade. Foto: Reprodução.Santos tem muito a oferecer, a começar por seu centro, ponto tradicional e imperdível da cidade. Foto: Reprodução.

Quem mora em São Paulo sabe o quanto muitas vezes é necessário um respiro para aliviar um pouco as tensões do dia a dia e manter a saúde mental em dia. Muitas pessoas aproveitam o pouco tempo que possuem para aproveitar opções perto de suas casas e dar aquela famosa fugida para locais que possam trazer horas de descanso ou lazer. Tendo em vista que no momento não podemos traçar viagens para lugares longe, estar perto de casa é a melhor opção.

A Prefeitura de São Paulo anunciou na última sexta-feira (24) o cancelamento por conta da pandemia do coronavírus da realização presencial de dois grandes eventos na cidade: a Parada LGBT+ e a Marcha para Jesus. O prefeito Bruno Covas (PSDB) também anunciou o adiamento do carnaval de 2021.