USP promove passeio cultural gratuito pela São Paulo Modernista - São Paulo São


Muitas vezes, quando moramos numa cidade nosso olhar fica viciado e deixamos de prestar atenção nos detalhes que compõem nosso patrimônio histórico e artístico. Foi pensando nisso que a USP criou o Giro Cultural com o tema modernismo passando por vários pontos turísticos importantes do século 20.  Para participar, basta se inscrever pelo site gratuitamente.

O passeio começa no ponto de encontro na estação Alto do Ipiranga.  Com duração de quatro horas,  o roteiro é feito dentro de um ônibus executivo com três paradas. A primeira é no Jardim da Independência em frente o Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga.  Havia duas monitoras, uma especializada em história da arte outra em arquitetura, ambas estudantes de pós-graduação da USP e elas explicam com detalhes as características do modernismo e sua influência nas construções, na política, cultura e nos movimentos artísticos.

A visita no parque dura cerca de meia hora. Fiquei meio chateada porque não fomos o monumento da Independência, que guarda os restos mortais de D. Pedro I, D. Amélia e  D. Leopoldina nem na Casa do Grito, outro lugar histórico. Mas o tempo era curto. Todos se perguntavam o porquê da demora da reabertura do Museu Paulista, previsto somente para 2022 e as obras sequer começaram.  Sob supervisão da USP, eles buscam recursos para começar a reforma, mas como todo tudo no Brasil sempre demora, sabe-se lá quanto tempo vamos ter que esperar para ver este importante patrimônio reaberto ao público.

Exibindo Museu-Paulista_27_12_2007_Fotos_Caio-Silveira-31.jpg

Museu Paulista. Foto: Caio Silveira.

Rumo ao centro de São Paulo

Enquanto seguíamos para o centro da cidade, de dentro do ônibus, ainda prestamos atenção aos casarões históricos do bairro do Ipiranga, de estilo eclético. A monitora dava uma verdadeira aula de arquitetura e seus estilos. Os prédios impressionavam por sua beleza e riqueza de detalhes. Como são propriedades particulares, infelizmente, não é possível visitá-los.

Passamos em frente o Parque D. Pedro, que pouco lembra o parque que já foi no passado, agora é um terminal de ônibus, vimos o Mercado Municipal, obra do escritório de Ramos de Azevedo, como quase todos os prédios históricos de São Paulo e desembarcamos em frente ao Teatro Municipal. O prédio foi palco do movimento modernista da Semana de 1922, que reuniu vários intelectuais e artistas com Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, entre outros.

Durante o trajeto, as monitoras explicavam sobre o movimento modernista e a quebra de paradigmas em relação ao estilo anterior de Ramos de Azevedo e a transformação da cidade a partir da década de 1920 seguindo até o início dos anos 50 com prédios em linhas retas.

No Teatro Municipal fizemos uma visita guiada e podemos conhecer a história e arquitetura deste prédio maravilhoso. Pudemos entrar na sala de espetáculos e imaginar como seria um concerto ou espetáculo de balé.

Gato Gigante da Nina Pandolfo no MAC/USP. Foto: Patricia Ribeiro.

A caminho do MAC- Museu de Arte Contemporânea

No percurso, passamos no bairro de Higienópolis, que ganhou este nome porque foi o primeiro bairro a priorizar o saneamento e a higiene doméstica ao instalar encanamento de esgoto e fornecimento de água. Passamos em frente a FAU – Faculdade Arquitetura de Urbanismo da USP, na rua Maranhão, onde acontecem os cursos de pós-graduação, onde era a antiga Vila Penteado. Um palacete construído no início do século 20 para abrigar a família Álvares Penteado, um poderoso fazendeiro de café. No final da década de 1930 foi doada a USP.

Passamos em frente do Instituto Biológico, em estilo art déco, que tem no seu acervo coleção de insetos e o maior cafezal urbano de São Paulo. A última parada foi no MAC – Museu de Arte Contemporânea da USP, que funciona no Ibirapuera desde 2008. Do alto do oitavo andar é possível ter uma vista incrível da região, do parque, obelisco, Auditório Ibirapuera, av. 23 de Maio, Instituto Biológico e outros prédios. A visita finalizou com a recitação de um poema do Mário de Andrade, o mais importante nome do modernismo em São Paulo.

Serviço
O passeio acontece todos os sábados às 10h.
Duração: 4 horas.
As inscrições gratuitas devem ser feitas por e-mail.  São 40 vagas.
Acesse o site para mais informações Giro Cultural USP.

Dica: mesmo que o site informe que as vagas já estejam esgotadas, ligue (11) 3721 5720 ou acesse o site e envie um e-mail porque eles fazem lista de espera. 
Atenção sobre a lista de espera: em função de desistências de ultima hora uma lista é disponibilizada no local. O embarque é feito conforme a ordem de chegada, havendo disponibilidade e a liberação acontece às 10h.
Importante: dia 16 de abril não haverá passeio. Ligue ou acompanhe pelo site as próximas datas. 

***
Parceria de conteúdo do São Paulo São com o blog Passeios Baratos SP. Editora: Patrícia Ribeiro. 

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio