Imigrantes ocupam praça do Bom Retiro e mostram como ajudam na construção da cidade - São Paulo São

Nos dias 11 e 12 de fevereiro, imigrantes ocupam praça do Bom Retiro para expressarem as suas artes. Para coletivos envolvidos, a iniciativa é organizada em torno de uma ideia: trazer a cultura para a rua é em si uma reivindicação pelo direito imigrante a viver em paz e ver sua cidadania e cultura respeitadas.

Expressões culturais de países como Angola, Bolívia, Cuba, Palestina, R.D. do Congo, Colômbia, Argentina, Guiné-Conacri, Chile ou Uruguai, fazem parte da programação de um festival que procura ser uma amostra de como os imigrantes seguem construindo a cidade.

A iniciativa é organizada pelo projeto Visto Permanente, um acervo digital de expressões artísticas imigrantes de São Paulo, em conjunto com outros grupos e coletivos imigrantes. Da poesia à performance, da música ao teatro, da fotografia à dança, Território Artístico Imigrante é um momento de conexão criativa de artistas e grupos culturais com linguagens e propostas artísticas diferentes, que transformam e reinventam São Paulo, esse território imenso que é também território de artes e culturas imigrantes. Por isso, o festival é uma iniciativa que procura ser representativa da diversidade das migrações recentes, mas também um gesto de afirmação do direito imigrante à cidade.

O Território Artístico Imigrante será realizado na Praça Coronel Fernando Prestes, no Bom Retiro, junto do metrô Tiradentes, com o apoio do Edital Municipal Redes e Ruas e da Coordenação de Políticas para Imigrantes da Prefeitura de São Paulo. 

Completamente gratuito, o festival acontece em um sábado e em um domingo, das 15h às 22h. No sábado (11/2), os trabalhos serão abertos por uma oficina de Tullmas (pompons andinos, realizados pela Equipe de Base Warmis, seguido por apresentações dos grupos Triptico (Colômbia), Oula Al-Saghir (Palestina), Yannick Delass (RD do Congo), Lakitas Sinchi Warmis (mulheres imigrantes de vários países), SayaAfro Bolivia (Bolívia) e DJ Cecilia Yzarra (Perú).

Já o domingo (12/2), trará uma oficina de dança e percussão da Guiné-conacri com Aboubacar Sidibé, o Sarau das Américas com o Projeto Raízes e apresentações da Kollasuyo Maya (Bolívia), Pipo y Su Sabor (Chile/Argentina/Uruguai/Brasil) e Batanga e cia (Cuba).

Programação

 

Durante os dois dias acontecerá também uma exposição de fotografias de imigrantes ou sobre imigração e os vídeos do acervo do Visto Permanente serão exibidos. 
*Para expor, envie um e-mail para [email protected] 

Serviço

Território Artístico Imigrante
De 11/02/2017 às 15h até 12/02/2017 às 22h.
Praça Coronel Fernando Prestes - Bom Retiro.
Mais informações na página do Facebook


***
Com informações Visto Permanente.

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio