“Senta aqui … conversa comigo“ - São Paulo São

Conversar na rua, um dos atos mais corriqueiros nas vidas das pessoas, quem diria, pode ser um projeto de ação social.

Pois é, existe um grupo de pessoas que resolveu promover o encontro através de conversas na cidade. Todo sábado, Cristina Almeida, engenheira e economista, e as psicólogas Carla Pilon e Patricia Maria Martins, colocam as cadeiras na frente do Copan e esperam as pessoas aparecerem. O objetivo é esse… estimular a conversa.

Carla Pilon e Cristina Almeida conversam com amigos na Avenida Paulista. Foto: Senta Aqui. Conversa Comigo / Facebook.Carla Pilon e Cristina Almeida conversam com amigos na Avenida Paulista. Foto: Senta Aqui. Conversa Comigo / Facebook.

Conversei com a Patricia sobre o projeto:

A ideia: estimular o contato

“A cidade precisa de lugares de trocas, encontros e conversas. Intervir na rua é criar uma imagem no espaço. Nosso interesse é promover estimular o contato humano numa cidade que anda tão desumanizada.”

Cadeiras na calçada

“Colocamos as cadeiras na calçadas, as pessoas vão chegando e as interações acontecem espontaneamente. Um clima meio revival, a volta das cadeiras na calçada, as rodinhas de homens e mulheres na praça, muitas pessoas ficam durante um longo tempo. Não percebemos o tempo passar. A calçada antes um lugar de passagem, tem se tornado um lugar de parada. “

A conversa ao vivo

“O que nós idealizamos é um espaço de conversa, onde as pessoas possam interagir e reaprender a conversar sobre tudo e sobre nada em um momento em que somos consumidos pelas relações intermediadas pelo computador, tablets e celulares”.

‘Senta Aqui. Conversa Comigo‘ na calçada do Copan, Centro de São Paulo. Foto: Mauro Calliari.‘Senta Aqui. Conversa Comigo‘ na calçada do Copan, Centro de São Paulo. Foto: Mauro Calliari.A reação das pessoas


“A aceitação do projeto nos surpreende a cada encontro. A maioria das pessoas volta para novos encontros. Percebemos um impacto muito positivo, diante do nosso desejo genuíno de ouvir as historias com real interesse. As pessoas sentem se “vistas” e “ouvidas”. O exercício do olhar o Outro o legitima, o valoriza. É perceptível, por exemplo, quando um morador de rua nos aborda pedindo algum auxilio e a nossa resposta é: podemos ouvir a sua historia, conversar com você. É surpreendente a reação imediata e o desejo de contar da sua vida para nós. Não raro, a pessoa confirma se de fato queremos ouvi-lo.”

Onde encontrar o pessoal do Senta Aqui … Conversa Comigo? Normalmente, aos sábados, na calçada em frente ao Edificio Copan, na entrada da Av. Ipiranga.

Confira na página do projeto no Facebook.

***
Mauro Calliari é administrador de empresas, mestre em urbanismo e consultor organizacional.  *Artigo publicado originalmente no blog Caminhadas Urbanas do Estadão.

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio