Comédia ‘Deliciosa Insensatez‘ e documentário ‘Guerra da Independência na Bahia‘ são atrações da MAC-SFX 2017 em São Francisco Xavier - São Paulo São

User Rating: 0 / 5

A MAC-SFX 2017 (Mostra de Arte e Cultura de São Francisco Xavier 2017) será realizada durante o mês de julho, em São Francisco Xavier, distrito de São José dos Campos, e já conta com algumas atrações confirmadas: a peça de teatro “Deliciosa Insensatez” e o documentário “Guerra da Independência na Bahia”. 


“Deliciosa Insensatez” é uma comédia de costumes contemporâneos, com esquetes que retratam situações hilárias do dia a dia comentados e costurados por sons e música ao vivo. A peça, que será apresentada em tenda montada no Casarão da Fazenda, onde toda MAC-SFX 2017 será realizada, nasceu a partir de um processo de estudo e criação, cujas atrizes traziam propostas de situações cotidianas para improvisar. Foram surgindo esquetes que apontam com humor alguns absurdos que se sucedem no cotidiano contemporâneo. Um músico juntou-se ao processo, interferindo e unindo as cenas com instrumentos de percussão e sopro.

Teresa de Almeida Prado e Edes Francesca Dalle Molle em cena. Foto: Divulgação.Teresa de Almeida Prado e Edes Francesca Dalle Molle em cena. Foto: Divulgação.O objetivo da comédia é fazer com que o público se identifique com as situações apresentadas, e perceba por meio do humor a insensatez que está por trás de várias ações realizadas habitualmente. A comédia tem duração de 50 minutos e está classificada a partir de 14 anos. A direção geral é de Edes Francesca Dalle Molle e Teresa de Almeida Prado, que também assinam o texto e estão no elenco. A música, ao vivo, é de Rodrigo Gouvea e Daniel Gonçalves. Já a sonoplastia é de Patricia Rezende Gontijo Melo, que também trabalha a iluminação do espetáculo. E a fotografia é de Marcelo Andrade.

Vale ressaltar que, seguindo a proposta da MAC-SFX 2017, Edes Francesca Dalle Molle é moradora de segunda residência, e músicos e iluminadora têm residência fixa em São Francisco Xavier. Apenas a atriz Teresa de Almeida Prado é de São Paulo. 

Segundo Fátima Gilberti, diretora geral da MAC-SFX, o projeto vê na formação de público um dos seus principais objetivos. “A mostra é uma ponte entre moradores e escola no momento em que agrupa e propicia o acesso a expressões culturais produzidas na própria comunidade", declara.

Documentário

Guerra da Independência na Bahia” (Gaya Filmes, 2015), com 26 minutos de duração por episódio, também será exibido em tenda exclusiva no Casarão da Fazenda, em um dos finais de semana de julho durante a MAC-SFX 2017. O documentário mostra que a independência do Brasil não foi recebida da mesma forma em todo o país. 

A minissérie explica porque a Bahia comemora a independência em outras datas. Foto: Divulgação.A minissérie explica porque a Bahia comemora a independência em outras datas. Foto: Divulgação.Sob direção e produção executiva de Renato Barbieri, pesquisa histórica e roteiro de Victor Leonardi (morador de São Francisco Xavier), e narração de Zezé Mota, “Guerra da Independência na Bahia” detalha os conflitos ocorridos na região entre portugueses e brasileiros, que tiveram seu desfecho em 2 de julho de 1823 com vitória brasileira e ruptura política definitiva entre Brasil e Portugal. 

Com rico acervo de imagens históricas e atuais, entrevistas com historiadores baianos e cenas da celebração popular do 2 de Julho, a minissérie conta com um rigor histórico de excelência para explicar porque a Bahia comemora a independência em outras datas.

Objetivo da MAC-SFX 2017

A edição deste ano do evento conta com verba do Fundo Municipal de Cultura, da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, da Prefeitura Municipal de São José dos Campos. O evento tem por objetivo difundir e valorizar as produções artísticas e culturais locais. A ideia é criar oportunidades para que os artistas – residentes fixos e ou de segunda moradia - possam se manifestar por meio da exposição de seus trabalhos, nas mais diversas formas de expressão, sejam elas na música, teatro, performance, dança, cinema e artes visuais (pintura, escultura e fotografia). 

A exemplo da edição de 2015, quando participaram 78 artistas, as seis salas do Casarão da Fazenda da Prefeitura de São José dos Campos, um dos poucos, senão o único modelo da arquitetura dos anos 1920, irá abrigar as obras durante todo mês de julho. A exposição será aberta ao público gratuitamente, de quinta a segunda-feira, das 10h às 18h. A comunidade da área urbana e rural também poderá desfrutar de visitas guiadas.

Para Lou Spineli, coordenadora da MAC-SFX 2017, a mostra dá oportunidade para que artistas locais e de segunda residência mostrem seus trabalhos e possibilita ao público uma aproximação com a arte nas mais diversas expressões. “Para muitos, estar diante de uma obra de arte original e do próprio artista é uma experiência inédita e, muitas vezes, transformadora”, diz Lou. 

Alunos

Os alunos das escolas públicas do distrito terão um período exclusivo para visitação, entre os dias 1º e 15 de agosto. A estratégia é promover a inclusão cultural e social dos jovens com a MAC-SFX 2017.  Para tanto, os artistas acompanharão os estudantes nas visitas, com o objetivo de promover total interação com as obras de arte. Os artistas também realizarão atividades com os estudantes.

Durante todo mês de julho, além da exposição de artes visuais, serão realizados nos finais de semana 16 apresentações de estilo musical variado, que vai da viola caipira ao hip hop, com músicos e grupos da cidade e convidados. As apresentações acontecerão em uma tenda montada na área externa do Casarão da Fazenda, como o antigo curral, salas de depósito, ou ao ar livre. Essas atividades também serão abertas ao público em geral. 

Ainda estão programadas as apresentações de 12 grupos de artes cênicas - dança, performance e teatro -, com artistas locais, também nos finais de semana de julho, nas áreas externas do Casarão, na tenda ou ao ar livre, dependendo da linguagem de cada atividade.

Oito sessões de filmes – entre longas e curtas-metragens -, todas as sextas-feiras do mês, estão agendadas na tenda que será montada na área externa do Casarão. Assim como todas as atividades, esta também será aberta ao público, considerando, no entanto, a faixa etária permitida.

Oficinas de arte ainda fazem parte da programação. Estão previstas oficinas de cerâmica, madeira, mosaico, desenho, confecção de pipas, carimbo, oficina de zines, pintura em tela, entre outras técnicas, que serão ministradas por artistas presentes ou não na MAC-SFX 2017. Elas também estarão abertas ao público em geral e acontecerão nas salas externas do Casarão, das 14h às 18h. 

Visite a página do MAC-SFX 2017 no Facebook

Mais sobre a MAC-SFX 2017 aqui!

***
Com informações de Neusa Spaulucci e Vinicius Novaes da Assessoria de Comunicação da Mostra.