No Theatro Municipal de São Paulo o encontro da música com a história e a cultura - São Paulo São

Qualquer pessoa pode inscrever-se para realizar uma visita ao Theatro Municipal. Foto: Divulgação.Qualquer pessoa pode inscrever-se para realizar uma visita ao Theatro Municipal. Foto: Divulgação.

Quem passa em frente ao Theatro Municipal de São Paulo e se depara com a construção imponente pode até pensar que a programação não é para todos ou que, para entrar e conhecer o teatro, é preciso um longo e difícil processo.

O Theatro Municipal faz parte da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, que oferece opções para todos os públicos, desde os amantes de música clássica até os que gostam de dança ou de música popular: ensaios gratuitos, apresentações especialmente pensadas para as crianças e que dialogam com a contemporaneidade, corais, balé, escola de dança, museu e muitas outras opções de arte e cultura.

História

O Símbolo da “Belle Époque” Paulistana: O Theatro Municipal de São Paulo. Imagem: SP Antiga.O Símbolo da “Belle Époque” Paulistana: O Theatro Municipal de São Paulo. Imagem: SP Antiga.

O Theatro Municipal de São Paulo começou a ser construído em 1903 e apenas oito anos mais tarde foi concluído. Durante esse período, vários detalhes foram pensados para representar a elite paulistana, principalmente provinda do comércio do café. De lá para cá, diversos aspectos históricos foram preservados, mas outros sofreram alterações por causa de reformas e tentativas de representação contemporâneas.

Em 12 de setembro de 1911, com a ópera de Hamlet, de Ambrósio Thomas, o Theatro Municipal foi inaugurado e, desde então, passou a proporcionar as impressões artísticas vindas da Europa. Imponente e rebuscado, idealizado nos moldes do teatro da Ópera de Paris, na França, o teatro foi construído para satisfazer os parâmetros europeus de cultura da então aristocracia cafeeira.

 A Semana de Arte Moderna, um dos mais importantes acontecimentos artísticos brasileiros, teve como cenário o Theatro Municipal. Foto: Reprodução. A Semana de Arte Moderna, um dos mais importantes acontecimentos artísticos brasileiros, teve como cenário o Theatro Municipal. Foto: Reprodução.

Com a instalação do teatro, a vida cultural de São Paulo tornou-se rota das grandes óperas internacionais. Em 1922, um evento mudou o rumo e a história de São Paulo e do Theatro Municipal. A Semana de Arte Moderna, um dos mais importantes acontecimentos artísticos brasileiros, aconteceu ali, e grandes nomes da literatura, das artes plásticas e da música nacional estiveram no local, tais como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Anita Malfati e Villa Lobos.

Selo de comemoração do Centenário do Theatro Municipal de São Paulo. Imagem: Sociedade Philatelica Paulista.Selo de comemoração do Centenário do Theatro Municipal de São Paulo. Imagem: Sociedade Philatelica Paulista.

Entre 1986 e 1991, sob responsabilidade do Patrimônio Histórico do Município, houve uma recuperação de elementos decorativos internos e externos datados de sua inauguração, além da modernização dos equipamentos de palco, luz e som. Em 1991, a fachada do Theatro Municipal foi totalmente recuperada, e a construção foi reinaugurada para a comemoração de seus 80 anos de fundação.

Museu

O Museu do Theatro Municipal, por sua vez, está instalado em um espaço abaixo do Viaduto do Chá. No início, o museu ficava nas dependências do próprio teatro. Em 1985, o acervo foi abrigado pelo Edifício Martinelli, onde permaneceu por dez anos. Os arquivos reúnem mais de 20 mil programas, 6 mil fotos e o maior acervo de partituras de música erudita da América Latina. Em 1981, o Municipal foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat). 

O Museu do Teatro Municipal (mudou de nome para Arquivo Histórico do Teatro Municipal). Foto: Marcio Sgreccia.O Museu do Teatro Municipal (mudou de nome para Arquivo Histórico do Teatro Municipal). Foto: Marcio Sgreccia.

A história está publicada no site do próprio Theatro Municipal (www.theatromunicipal.org.br) e no site da Prefeitura de São Paulo e, além dos textos, o site do teatro oferece uma visita virtual, na qual é possível ouvir áudios que descrevem todos os detalhes do projeto artístico e arquitetônico do teatro, enquanto se observa as fotos dos espaços.

Uma equipe de quase 900 pessoas, entre técnicos, artistas e funcionários, é responsável por zelar pelo funcionamento do teatro. Além disso, o Theatro Municipal coordena escolas de música e dança. Fazem parte das equipes fixas do teatro a Orquestra Sinfônica Municipal, a Orquestra Experimental de Repertório, o Balé da Cidade de São Paulo, o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, o Coral Lírico e o Coral Paulistano. 

Praça das Artes

Criada como extensão das atividades do Theatro Municipal, a Praça das Artes é um complexo cultural dedicado à música, dança, ao teatro e às exposições. É sede da Escola de Dança e da Escola Municipal de Música de São Paulo, além de abrigar grupos artísticos da Fundação Theatro Municipal de São Paulo. Em contraponto à arquitetura e tradição do Theatro, a Praça conecta-se à cidade e busca apresentar, principalmente, iniciativas contemporâneas nas artes.

Criado como extensão das atividades do Theatro Municipal, a Praça das Artes oferece programação erudita e eventos. Foto: Gabriel Cabral / Folhapress Criado como extensão das atividades do Theatro Municipal, a Praça das Artes oferece programação erudita e eventos. Foto: Gabriel Cabral / Folhapress

A Praça das Artes está localizada entre a Rua Conselheiro Crispiniano e a Avenida São João. A primeira parte do complexo foi inaugurada em dezembro de 2012 em uma área de 29 mil m² que passou a ser ocupada em 2013 e faz parte da revitalização cultural do centro histórico de São Paulo.

A Praça das Artes é palco de exposições, tanto de itens do acervo histórico do Theatro Municipal como também de mostras de arte contemporânea, dentre outras que reafirmam sua pluralidade artística.

Visitas Educativas

O salão nobre do Theatro Municipal aberto para visitações. Foto: Sylvia Masini.O salão nobre do Theatro Municipal aberto para visitações. Foto: Sylvia Masini.Qualquer pessoa pode inscrever-se para realizar uma visita ao Theatro Municipal. A inscrição individual é realizada diretamente no guichê ao lado da bilheteria, uma hora antes do horário da visita, por ordem de chegada, e a entrada é totalmente gratuita.

As visitas acontecem de quarta-feira a sexta-feira às 11h, 13h, 15h e 17h, e aos sábados, às 14h e às 15h, e têm duração de aproximadamente uma hora e meia.

Outras informações e a programação completa podem ser obtidas no site ou na bilheteria do teatro.

***
Com informações do Theatro Municipal de São Paulo.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio