No Mês da Consciência Negra, cultura afro-brasileira ganha programação especial por toda a cidade - São Paulo São

Zumbi dos Palmares (Alagoas,1655 – Alagoas, 20 de novembro de 1695). Imagem: Reprodução.Zumbi dos Palmares (Alagoas,1655 – Alagoas, 20 de novembro de 1695). Imagem: Reprodução.

Em memória a Zumbi dos Palmares, homem negro que se tornou símbolo de liderança na luta pela liberdade dos escravos, 20 de novembro – dia de sua morte – se tornou o Dia da Consciência Negra. Desde 2003, a data passou a ser oficialmente celebrada em São Paulo e ganhou destaque no calendário nacional. 

A Secretaria Municipal de Cultura promove, ao longo de todo o mês, diversas atividades que celebram a data e colocam esta cultura em evidência. A agenda conta com apresentações em Casas de Cultura e Centros Culturais e também com uma parceria com a Feira Preta, evento que une cultura negra e empreendedorismo.

Os Rastros das Marias

 O texto de Gabriela Rabelo faz homenagem a heroínas negras. Imagem: Youtube / Reprodução. O texto de Gabriela Rabelo faz homenagem a heroínas negras. Imagem: Youtube / Reprodução.

A atriz Amanda Prado apresenta o monólogo Rastros das Marias no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, dia 17, às 20h. O enredo traz uma mulher negra nascida em um quilombo, que não aceita o futuro inevitável: ser empregada doméstica. O texto de Gabriela Rabelo faz homenagem a heroínas negras, como  Tereza de Benguela, líder quilombola, e Carolina de Jesus, escritora brasileira, autora do livro Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada”, traduzido  para 16 idiomas e lançado em mais de 40 países.

- Centro da Juventude Ruth Cardoso.  Av. Deputado Emílio Carlos, 3.641, Vila Nova Cachoeirinha. Próximo do Terminal de Ônibus Cachoeirinha. Zona Norte. | tel. 3343-8999. 90 min. Livre.  Dia 17, às 20h. Grátis.

Nimba

O espetáculo explora a essência maternal e a relação de homens e mulheres com seus descendentes. Foto: Beatriz Varella.O espetáculo explora a essência maternal e a relação de homens e mulheres com seus descendentes. Foto: Beatriz Varella.

O coletivo de dança paulistano Trupe Benkady tem em sua essência a dança africana, base do espetáculo Nimba, concebido por Flávia Mazal. A coreografia, que será apresentada no dia 23, na Casa de Cultura Santo Amaro, ganhou o nome de um ser misterioso, muitas vezes relacionado a uma divindade de abundância e fertilidade, associado também às mulheres grávidas. O espetáculo explora a essência maternal e a relação de homens e mulheres com seus descendentes.

- Casa de Cultura Santo Amaro. Pça Dr. Francisco Ferreira Lopes, 434, Santo Amaro. Zona Sul. Tel: 5522-8897.  60 min. Livre. Dia 23, às 19h. Grátis.

Medea Mina Jeje

Monólogo poderoso, 'Medea Mina Jeje' dá força histórica a Medeia. Foto: Divulgação.Monólogo poderoso, 'Medea Mina Jeje' dá força histórica a Medeia. Foto: Divulgação.

Todas as segundas-feiras de novembro, às 19h, a Biblioteca Mário de Andrade recebe o espetáculo Medea Mina Jeje. Baseado na tragédia grega de Eurípedes, a montagem coloca em cena uma Medeia, personagem central da história, negra. Enquanto a personagem grega é passional e vingativa, a versão de Rudinei Borges traz a personagem como uma mulher trazida da África para trabalhar em Minas Gerais, na cidade de Ouro Preto, como mineradora em Jeje. O conflito que se instala a partir daí é relacionado a sua identidade estrangeira e seu lugar no mundo.

Assim, ao apresentar um cenário desolador, de liberdade violada e sem esperança de um futuro promissor, Medea, assim como na tragédia grega, traça o destino de sua proleevitandoque a mesma tragédia que paira sobre a sua existência, se repita com seu filho.

A montagem acompanha, em um primeiro momento, a dor da mãe ao constatar sua impotência diante da situação em que se encontra Em seguida, sua epifania ao compreender que também pode estar em suas mãos evitar um futuro pior. 

- Biblioteca Mário de Andrade. R. da Consolação, 94, Consolação. Próximo da estação Anhangabaú do metrô. Centro. | tel. 3775-0002.  40 min. + 12 anos. De 5 a 26/11. Seg., às 19h. Grátis.

Feira Preta

A Feira Preta é um dos maiores eventos da cultura negra da América Latina. Foto: Nego Junior.A Feira Preta é um dos maiores eventos da cultura negra da América Latina. Foto: Nego Junior.

Evento histórico na cidade de São Paulo traz novamente a oportunidade de discutir o empreendedorismo dos afro-brasileiros e sua cultura diversa.

Há 16 anos, a Feira Preta celebra o Dia da Consciência Negra de uma forma diferente, levando ao público uma programação abrangente, gratuita e livre, com linguagens artísticas como música e teatro com foco no empreendedorismo. Desde o ano passado, o evento passou a ser realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura.        

“Partimos da escassez e da vulnerabilidade para a abundância, possibilidades e transformações”, ressalta Adriana Barbosa, uma das idealizadoras do evento.

A Feira Preta é atualmente o maior evento de cultura e empreendedorismo negro na América Latinae que contou com um público de 20 mil pessoas em sua última edição. “O empreendedorismo foi a forma como a população negra deu conta da vida. A feira é um desses modelos que contribuiu nesse processo de valorização de uma identidade preta”, conclui. 

A Feira acontece entre os dias 18 e 20 de novembro, das 11h às 22h, na Praça das Artes e recebe, ao todo, 90 expositores de todo o Brasil. Ao longo do evento, acontecem apresentações artísticas. Já no Boulevard São João, dia 20, a partir das 14h, se apresentam Rincon Sapiênica, Elza Soares e Luedji Luna e o Balé da Cidade de São Paulo. No Theatro Municipal de São Paulo,acontecem apresentações gratuitas dos espetáculos Pequeno Príncipe Preto, às 12h e Contos Negreiros, às 16h. Toda a programação é gratuita.

- Praça das Artes. Av. São João, 281, Centro. Dias 18, 19 e 20, das 11h às 22h. Entrada gratuita.

***
Com informações da Secretaria Municipal de Cultura.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio