No 'Dia do Café', o Instituto Biológico promove evento 'Sabor da Colheita' no maior cafezal urbano do país - São Paulo São

Na manhã do próximo 24 de maio, o IB abre suas portas para quem quiser participar do “Sabor da Colheita”. Foto: Instituto Biológico | DivulgaçãoNa manhã do próximo 24 de maio, o IB abre suas portas para quem quiser participar do “Sabor da Colheita”. Foto: Instituto Biológico | Divulgação

É isso mesmo: conhecida como selva de pedras, a capital paulista conta com verdadeiros oásis verdes. O Cafezal Urbano do Instituto Biológico (IB), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, localizado na Vila Mariana, é um deles.

O espaço é ideal para os apaixonados pela bebida e, especialmente, para quem quer descobrir as curiosidades da iguaria. Para atender os turistas de plantão, o cafezal conta com visitas monitoradas (mande e-mail para agendar a visita)

Além do verde preservado, o local é um verdadeiro resgate histórico porque o café faz parte da construção de São Paulo e, sem dúvida, impulsiona o Brasil na economia mundial. Só para se ter uma ideia, 36% do café produzido no mundo saem do solo brasileiro.

Sabor

No Cafezal do Instituto Biológico, há mais de 1.500 pés de café arábica das variedades Catuaí e Novo Mundo. Foto: Instituto Biológico / Divulgação.No Cafezal do Instituto Biológico, há mais de 1.500 pés de café arábica das variedades Catuaí e Novo Mundo. Foto: Instituto Biológico / Divulgação.

Graças à produção continua e aos frequentes estudos, o cafezal foi justamente criado para entender melhor sobre os grãos e como combater as pragas. O café brasileiro também é considerado um dos mais saborosos do mundo.

“É a partir de fevereiro que o grão começa a amadurecer, seguindo a sabedoria da natureza que ameniza a temperatura para a chegada do outono. Mas em um ritmo que precisa ser respeitado para ter bom sabor. Se o grão amadurece muito depressa interfere na qualidade. O amadurecimento é que faz a mudança dos açúcares”, esclarece pesquisadora do Instituto Biológico, Harumi Hojo.

“O café dá no pé uma vez ao ano e sua coloração e o sabor são resultados dos diferentes tipos de torra e que uma maior qualidade da bebida está ligada ao pouco processamento’, acrescenta.

Espaço do Instituto Biológico tem mais de 10.000 m² e traz um resgate histórico cultural para os apaixonados pela bebida. Foto: Instituto Biológico / Divulgação. Espaço do Instituto Biológico tem mais de 10.000 m² e traz um resgate histórico cultural para os apaixonados pela bebida. Foto: Instituto Biológico / Divulgação.

Com uma área aproximadamente de 10.000 m², o Cafezal possui 1.536 pés de café das variedades Mundo Novo e Catuaí. “É um lugar muito rico para se conhecer. Vou indicar para a escola do meu filho para trazer os alunos aqui para aprenderem tudo isso”, conta a visitante Yukari Toyoshima, durante a participação na visita monitorada de um grupo com 30 visitantes.

E aí, ficou curioso?

Na manhã do próximo 24 de maio, o IB abre suas portas para quem quiser participar do “Sabor da Colheita”, evento realizado no Dia do Café para marcar oficialmente mais um início desse trabalho de colher, secar e, de quebra, levar o nome do Brasil aos quatro cantos do mundo. O evento é aberto ao público e inspirado em cidades da França que repetem esse mesmo ritual na abertura da safra anual das uvas.

Serviço

Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 – Vila Mariana.
Tel: (11) 5087-1751.


***
Fonte: Portal do Governo de São Paulo.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio