De Metrô, é possível conhecer sete museus na capital paulista - São Paulo São

A Casa das Rosas abriga uma biblioteca com aproximadamente 35 mil volumes da coleção do poeta, tradutor e ensaísta Haroldo de Campos, falecido em 2003. Foto: Divulgação.A Casa das Rosas abriga uma biblioteca com aproximadamente 35 mil volumes da coleção do poeta, tradutor e ensaísta Haroldo de Campos, falecido em 2003. Foto: Divulgação.

Você sabia que na cidade de São Paulo é possível visitar sete Museus que estão localizados próximos ao Metrô? Além de opções de lazer, cultura e educação com programações para toda família e ingressos acessíveis, os espaços oferecem entrada gratuita aos sábados.

Para a manicure Josy Pereira, os equipamentos culturais são importantes para todas as pessoas. “A presença de espaços culturais em pontos estratégicos da cidade possibilita que todas as pessoas conheçam um pouco de arte”, comenta.

Já para o jornalista Tácio Fonseca, ter museu em lugares estratégicos para atrair todo tipo de gente é fundamental. “Em uma cidade como São Paulo, a presença de museus perto do Metrô é incrível justamente porque nesses lugares há uma grande concentração de pessoas que podem ser atraídas e convidadas a participar de shows, espetáculos, exposições”, afirma.

Confira as opções:

Mensagens: abrindo as gavetas, é possível ler cartas trocadas pelos hóspedes. Foto: Divulgação.Mensagens: abrindo as gavetas, é possível ler cartas trocadas pelos hóspedes. Foto: Divulgação.

Próximo à Estação Bresser-Mooca, na Linha 3-Vermelha está o Museu da Imigração, onde é possível realizar diversas atividades, oficinas e visitar exposições que refletem o processo migratório. No sábado, a entrada é gratuita.

Inaugurada 1905, a Pinacoteca do Estado de São Paulo é o museu de arte mais antigo da cidade. Foto: Divulgação.Inaugurada 1905, a Pinacoteca do Estado de São Paulo é o museu de arte mais antigo da cidade. Foto: Divulgação.

Quem descer na Estação da Luz, Linha 4-Amarela, terá espaços para visitar durante um dia inteiro. A Pinacoteca de São Paulo, um dos museus mais antigos da cidade e um dos mais importantes do Brasil, fica ao lado do Parque da Luz. Já a Estação Pinacoteca reúne 200 obras do acervo da Fundação José e Paulina Nemirovsky, composto por algumas das mais expressivas obras do modernismo brasileiro, de artistas como Lasar Segall, Candido Portinari, Di Cavalcanti, Alfredo Volpi e Victor Brecheret.

O Memorial da Resistência foi inaugurado em 2009 e fica no prédio que sediou o Departamento Estadual de Ordem Política e Social do Estado de São Paulo (Deops/SP). Foto: Divulgação.O Memorial da Resistência foi inaugurado em 2009 e fica no prédio que sediou o Departamento Estadual de Ordem Política e Social do Estado de São Paulo (Deops/SP). Foto: Divulgação.

No Memorial da Resistência, museu que ocupa o mesmo prédio da Estação Pinacoteca, a entrada é gratuita todos os dias. Lá é possível conferir a exposição de longa duração que faz uma reflexão sobre o controle, a repressão e a resistência no período da ditadura militar no Brasil.

O Museu da Diversidade Sexual é o primeiro sobre o tema na América Latina, e o terceiro sobre o tema no mundo. Foto: São Paulo City.O Museu da Diversidade Sexual é o primeiro sobre o tema na América Latina, e o terceiro sobre o tema no mundo. Foto: São Paulo City.

Museu da Diversidade Sexual, localizado no Piso-Mezanino da Estação República, Linha 3-Vermelha, tem a proposta de preservar o patrimônio cultural da comunidade LGBT brasileira, além de sensibilizar e conscientizar seus visitantes para o respeito e a valorização da pluralidade de gêneros e orientações sexuais.

o  Museu de Arte Sacra de São Paulo recolhe, classifica, cataloga e expõe objetos religiosos de alto valor estético e histórico. Foto: Divulgação.o Museu de Arte Sacra de São Paulo recolhe, classifica, cataloga e expõe objetos religiosos de alto valor estético e histórico. Foto: Divulgação.

No Museu de Arte Sacra de São Paulo, que fica na Estação Tiradentes, Linha 1-Azul de Metrô, há relíquias das histórias do Brasil e do mundo. São mais de 18 mil peças no acervo, remanescentes dos séculos 16 ao 20. As coleções compreendem a arte sacra com prataria, pintura, mobiliário, altares, vestimentas sacras, presépios e livros litúrgicos raros. No sábado, a entrada é gratuita.

A Mansão das Rosas foi projetada pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo em 1930. Foto: Divulgação.A Mansão das Rosas foi projetada pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo em 1930. Foto: Divulgação.

Para quem gosta de passear na região da Avenida Paulista, a Casa das Rosas fica bem próxima da Estação Brigadeiro, Linha 2-Verde. No Museu-Casa, é possível participar de saraus, recitais e outras atividades ligadas à literatura e poesia que ocorrem ao longo dos meses. Além disso, é possível se deleitar com o jardim do espaço durante uma boa leitura. O Museu possui entrada gratuita todos os dias.

***
Fonte: Portal do Governo de São Paulo.