Sala São Paulo completa 20 anos como exemplo de recuperação do patrimônio histórico e com reconhecimento internacional - São Paulo São

 

Prédio da Sala São Paulo, que também abriga a estação ferroviária, no centro de São Paulo. Foto:Divulgação.Prédio da Sala São Paulo, que também abriga a estação ferroviária, no centro de São Paulo. Foto:Divulgação.

A Sala São Paulo completa duas décadas de existência neste ano. Ponto de parada obrigatório aos amantes de música, a casa de espetáculos, instalada no coração da capital paulista, é reconhecida internacionalmente.

O imponente edifício da Estrada de Ferro Sorocabana abriga hoje a Sala São Paulo, sede da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e uma das mais importantes casas de concertos e eventos do País.

A história da Sala São Paulo – antes estação férrea – começa no Grande Hall central abandonado por 50 anos e culmina em uma das recuperações de patrimônio histórico mais bem-sucedidas, que distingue a Sala internacionalmente. Foto:Dario de FreitasA história da Sala São Paulo – antes estação férrea – começa no Grande Hall central abandonado por 50 anos e culmina em uma das recuperações de patrimônio histórico mais bem-sucedidas, que distingue a Sala internacionalmente. Foto:Dario de FreitasProjetado por Christiano Stockler das Neves em 1925 ―período em que a cidade, estimulada pelo café e pela ferrovia, crescia em ritmo acelerado― o prédio, marcado pela sobriedade dos ornamentos e detalhes do estilo Luís XVI, seria concluído somente em 1938, quando a urbanização de São Paulo já se caracterizava pela presença de automóveis, minimizando a utilização de bondes e trens.

Segundo a lista da WQXR, rádio de Nova York especializada em música clássica, a Sala São Paulo está entre as mais belas casas de concertos do mundo. Em 2015, o The Guardian listou as 10 das melhores salas de concerto do mundo e a casa da Osesp também foi escolhida, ao lado de salas que são referência no universo da música sinfônica, como o Boston Symphony Hall (Estados Unidos), a Berlin Philharmonie (Alemanha) e o Musikverein (Viena/Áustria).

Desde a inauguração, em julho de 1999, até hoje, as temporadas de apresentações da Sala São Paulo trazem músicos renomados do Brasil e do mundo, parte delas com preços acessíveis. Além disso, é possível ver concertos gratuitos em quase todos os domingos. Confira a programação completa neste link.

História recuperada

Antes Estação Júlio Prestes, a construção foi iniciada na década de 1920 e interrompida na década seguinte, permanecendo incompleta com o uso do edifício pela metade. Imagem: Cartão Postal / São Paulo Antiga.Antes Estação Júlio Prestes, a construção foi iniciada na década de 1920 e interrompida na década seguinte, permanecendo incompleta com o uso do edifício pela metade. Imagem: Cartão Postal / São Paulo Antiga.

O edifício sede e estação da Estrada de Ferro Sorocabana teve sua construção iniciada em fevereiro de 1926 e tardiamente encerrada – mas não concluída – em outubro de 1938. A arquitetura baseia-se em simetria, unidade, equilíbrio e ritmo, regidos por estilos históricos e a escolha do “estilo Luiz XVI simplificado”.

Uma conciliação do ‘gosto francês ao conforto americano’, que combina valores arquitetônicos conservadores, técnicas construtivas contemporâneas, estruturas de concreto armado e aço. A nova estação referendava a tendência cultural conservadora da elite paulistana, não obstante seu empenho em promover renovação tecnológica e modernização da cidade.

Somente a partir dos anos 1980 – com o surgimento de vários exemplos mundiais de recuperação de patrimônios históricos e revitalização urbana – começa a recuperação do Centro de São Paulo e as intervenções que levaram à recuperação da Estação Júlio Prestes e à criação da Sala São Paulo, sede da Osesp. Até hoje, novas e necessárias adaptações continuam sendo realizadas, visando aumentar o conforto de músicos e público. Tudo orquestrado pelo arquiteto Nelson Dupré, autor do projeto de transformação da Estação Júlio Prestes em sala de concerto. E responsável pela integridade da concepção original e continuidade da mesma linguagem de materiais e detalhes.

A casa

Foi adotado um forro móvel, cuja movimentação permite a modificação da geometria da sala, propiciando a variação volumétrica do seu interior, de maneira a adaptá-la a uma grande variedade de situações musicais. Foto: Dario de Freitas.Foi adotado um forro móvel, cuja movimentação permite a modificação da geometria da sala, propiciando a variação volumétrica do seu interior, de maneira a adaptá-la a uma grande variedade de situações musicais. Foto: Dario de Freitas.

Diferentes aspectos fazem da Sala São Paulo um verdadeiro patrimônio cultural, a começar pela qualidade acústica. A Sala São Paulo foi equipada com as mais modernas tecnologias, entre elas um teto retrátil. Ele é formado por placas móveis que podem ser abaixadas ou levantadas para ajustar a qualidade de som, de acordo com o tipo de música a ser tocada.

A história e construção também merecem destaques. Sua suntuosidade arquitetônica é reflexo dos tempos áureos da economia paulista do café. Totalmente restaurada e inaugurada como casa de concertos em 1999, a construção é mais antiga, dos anos 1930. A Sala São Paulo está localizada nas dependências da antiga estação da Estrada de Ferro Sorocabana, um edifício em estilo Luís XVI.

Acessibilidade

Até hoje, novas e necessárias adaptações continuam sendo realizadas, visando aumentar o conforto de músicos e público. Foto: Bruno Lucchesice.Até hoje, novas e necessárias adaptações continuam sendo realizadas, visando aumentar o conforto de músicos e público. Foto: Bruno Lucchesice.

Desde o mês de março, a Sala São Paulo se tornou ainda mais acessível. O espaço passou a contar com novos recursos para que pessoas com deficiência visual possam conhecer sobre a história do espaço por meio de informações audiodescritivas e também por meio de experiências táteis. A visitação é gratuita e dá direito a um acompanhante.

Serviço



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio