20 bairros 'Yuccies' pelo mundo; nossa Vila Madalena está entre eles - São Paulo São

Cheguem para lá, Hipsters: os jovens urbanos ou 'Yuccies' chegaram para ficar e estão conquistando cada vez mais espaço. Aqui está uma lista de onde encontrá-los.

Você se lembra dos Hipsters? Rapazes barbudos com camisas listradas (ou xadrez) e meninas com os cabelos coloridos? Bem, o fim está próximo para essa galera bacana de 20 e poucos anos. Quem anda dominando a cena e as áreas urbanas mais descoladas e populares do momento agora são os Yuccies!

O termo Yuccie, criado ao combinar as palavras “Young Urban Creatives” (Jovens Urbanos Criativos, em tradução livre), descreve pessoas empreendedoras, hippies do século 21, Hipsters da economia da internet, criadores de startups sem grana, correndo atrás de seus sonhos para conseguir dinheiro mais cedo ou mais tarde, mas que enquanto isso estão dispostos a gastar dinheiro em aparelhos eletrônicos de última geração e em jantares gourmet. Como os Hipsters, eles têm tatuagens, mas podem ter trocado a barba pelo bigode. Na cabeça, um topete bem arrumado. Em vez de escritórios, os Yuccies preferem trabalhar em espaços compartilhados, museus, galerias e cafés, mas só cafés que usam grãos orgânicos. Eles acreditam que esses ambientes são os melhores para o compartilhamento de ideias e desenvolvimento do seu potencial criativo. Eles vivem em áreas menos nobres, mas com potencial de crescimento, onde podem economizar no aluguel e encher o seu perfil do Instagram com fotos artísticas e curiosas, como grafites e zonas industriais abandonadas.

O Skyscanner identificou 20 cidades no mundo em que os Yuccies vivem e os bairros onde encontrá-los. Pegue uma carona com a gente para explorar os laboratórios de design, incubadoras de startups, cafés e centros de artes em torno do qual o mundo de um Yuccie gira. E conta pra gente: você também tem um lado Yuccie? 

1. Plagwitz, Leipzig
Centro Cultural Halle 14 no The Baumwollspinnerei. Foto: Divulgação.Centro Cultural Halle 14 no The Baumwollspinnerei. Foto: Divulgação.Leipzig, informalmente conhecida como Hypezig por causa de seu renascimento cultural que a levou a tornar-se a meca da geração Hipster. Na verdade, a cidade deveria ser renomeada Yupezig! Sim, porque os Yuccies já desembarcaram por aqui. O bairro Plagwitz, antiga área industrial, é sede para startups e designers inovadores, com suas galerias e espaços culturais abertos em prédios anteriormente abandonados e agora reformados. Faça uma visita ao The Baumwollspinnerei, uma antiga fábrica de algodão que hoje funciona como centro cultural e tem exposições regulares. Aproveite a visita para experimentar a energia de um bairro em transformação: Leipzig vai surpreendê-lo!


2. Savamala, Belgrado

Restaurante Gnezdo. Foto: Smokvica.Restaurante Gnezdo. Foto: Smokvica.

Outra cidade que teve um facelift recentemente foi Belgrado. Com um passado difícil e um futuro cheio de possibilidades, a cidade também conhecida como Pérola de Sérvia, tornou-se um destino tendência e tem conseguido atrair cada vez mais turistas. O bairro de Savamala é um excelente exemplo deste renascimento cultural: aqui nasceram oficinas artísticas, pontos de encontro central e galerias, e é aqui que os jovens têm o prazer de trocar ideias na rua antes de retornar para trabalhar em suas recém criadas startups. Conheça Savamala durante o festival de Mikser e pare para uma refeição 100% orgânica em Gnezdo, um restaurante hippie-chic que você precisa conferir!

3. Vesterbro, Copenhagen

A Playtype é um loja conceito. Foto: Divulgação.A Playtype é um loja conceito. Foto: Divulgação.
Quando se trata de tendências, o norte da Europa está sempre à frente e bem posicionado no topo das paradas. No pódio das cidades do mundo para os Yuccies está Copenhagen! Os dinamarqueses amam andar de bicicleta (a cidade é quase toda plana e facilmente transitável em duas rodas), saborear lattes orgânicos sentados em poltronas de couro já velhinhas, passar horas folheando livros e prateleiras em livrarias antigas e aproveitar a abertura de uma exposição de arte em uma galeria local. O bairro de Vesterbro é o local perfeito para tudo isso! Lá você aproveita a mistura incomum da abordagem tradicional e lenta de uma bela capital nórdica com o ritmo frenético das mudanças trazidas pela internet. Em Vesterbro você encontra restaurantes e livrarias, mas também lojas e boutiques de designers. Se você é um amante da tipografia, dê uma passada na loja Playtype, para levar para casa uma lembrança especial (no verdadeiro estilo Yuccie) de sua estadia na Dinamarca.

4. Eilandje, Antuérpia
Restaurante Felixpakhuis. Foto: Pinterest.Restaurante Felixpakhuis. Foto: Pinterest.
A Antuérpia é sem dúvidas a cidade mais Yuccie da Belgica. E quando pensamos na Antuérpia, Het Zuid imediatamente nos vem à mente.  O bairro ao sul da cidade vem sendo transformado por essa nova geração de moradores urbanos. A antiga área industrial do porto, Eilandje, está florescendo, com suas galerias e restaurantes de dar inveja aos estabelecimentos mais bacanas de qualquer outra cidade europeia. O símbolo do bairro é o MAS (Museu aan de Stroom) ou Museu no Rio, que é uma incrível peça de arquitetura nas margens do Rio Escalda e é lar para mais de meio milhão de obras de arte. Na frente do MAS fica o Felixpakhuis, um restaurante com arquitetura minimalista e mobiliário de época, que também conta com espaços criativos e apresentações de jazz: o lugar perfeito para um Yuccie!


5. Hornstull, Estocolmo
Tradgarden. Foto: Benjamin Horn.Tradgarden. Foto: Benjamin Horn.

A capital sueca tem algo para todos: a partir do bairro metrossexual de Östermalm, uma área Hipster com inúmeras lojas de antiguidade e boutiques de design espalhadas por todos os lugares e que te deixará exausto de tantas opções. No entanto, os Yuccies preferem Hornstull, localizada ao sul de Södermalm. Nesta área, o ar é efervescente, tudo pode acontecer a qualquer momento e jovens criativos começam a dar vida a seus negócios entre espressos e posts no Instagram. Você pode avistar os Yuccie passeando pelos mercados de pulgas aos domingos, um evento imperdível deste bairro, ou vá para Trädgården, um dos clubes mais badalados da cidade que ganha vida a cada verão.


6. Witte de Withstraat, Rotterdam
Museu Boijmans Van Beuningen. Foto Michael Turtle. Museu Boijmans Van Beuningen. Foto Michael Turtle.

Rotterdam é dinâmica, cosmopolita e muito na moda, uma cidade cheia de estímulos que não tem medo de se comparar com a irmã mais popular, Amsterdã. O bairro de Witte de Withstraat é a artéria que pulsa inovação e beleza no coração de Rotterdam, com muitas lojas de grife, de artesanato, galerias de arte contemporânea e museus de vanguarda. Se você não encontrar os Yuccies pedalando pelas ruas, você pode encontrá-los no Museu Boijmans Van Beuningen, tomando um chá de hortelã no Bazar ou explorando galerias mais recentes como a TENT. No final do passeio, você será um pouco mais Yuccie também!

7. Nevsky Prospect, São Petesburgo
Espaço criativo Taiga em São Petersburgo. Foto: City Guide.Espaço criativo Taiga em São Petersburgo. Foto: City Guide.São Petersburgo é uma cidade elegante, agitada e rica em história, que sempre foi capaz de combinar tradição e modernidade em formas icônicas inesquecíveis. No entanto, ao lado de ruas e becos agora você pode encontrar workshops e centros criativos, onde a geração mais jovem exerce seus talentos e ditam as regras das novas tendências. A área de Nevsky Prospect é repleta de lojas e boutiques, mas também é um ótimo lugar para pessoas criativas e designers que se dividem entre seus escritórios e oficinas em Taiga, um espaço totalmente dedicado à arte contemporânea, não muito longe do imponente complexo Hermitage, onde você encontrará muitos Yuccies russos discutindo questões criativas, políticas e até teológicas.

8. Islington, Londres
The Breakfast Club Café. Foto: Kristine Tsiknaki.The Breakfast Club Café. Foto: Kristine Tsiknaki.
Todo mundo sabe que os Hipsters tomaram conta de Shoreditch e Brixton, no sudeste de Londres. No entanto, para encontrar os Yuccies você precisa ir até Islington. Este bairro, longe dos bairros residenciais mais desejados, agora testemunha uma nova geração de jovens criativos dispostos a pagar caríssimo para morar em um apartamento minúsculo, só para ficar perto dos mais novos e descolados cafés, clubes noturnos e bares. Sim, Islington é legal, mas é não esnobe e mantem intactas as características rústicas do bairro que faz você se sentir em casa. Mas é preciso fazer uma visita o mais rápido possível, antes que os Yuccies transformem o bar local em uma loja de sucos orgânicos.
9. SoMa, São Francisco
 Yerba Buena Center of Arts. Foto: Divulgação. Yerba Buena Center of Arts. Foto: Divulgação.O conceito de startup praticamente nasceu em San Francisco, então o melhor lugar para conhecer a última geração de jovens brilhantes e esperançosos em transformar suas paixões em algo rentável. 

SoMa (zona sul da Market Street) é um bairro Yuccie por definição, frequentado por aqueles que vivem de startups, da economia da internet e tecnologia, criam aplicativos revolucionários e trabalham nos bastidores de redes sociais ou em empresas de sucesso. Entre uma reunião no escritório compartilhado e uma corrida na praia, os Yuccies de San Francisco são frequentemente encontrados em galerias e museus e tirando fotos para o Instagram de suas refeições orgânicas.  Você também pode encontrá-los no SoMa (museu de arte moderna), Yerba Buena Center of Arts, 111 Minna Gallery e o Camerawork SF: todos espaços maravilhosos dedicados às artes visuais e fotografia que sendo Yuccie ou não, realmente valem uma visita.

10. Sternschanze, Hamburgo
Food marketing. Foto: R. Hegeler.Food marketing. Foto: R. Hegeler.
Não é somente Berlin que é uma cidade animada e cosmopolita, aberta a mudanças e com uma cena artística efervescente. Hamburgo ganhou a medalha de cidade que está na vanguarda das tendências e que atrai para si mesmo, como um ímã poderoso, jovens talentosos, abundância criativa... e muitos, muitos Yuccies! O bairro de Sternschanze é um exemplo desta explosão cultural. Galerias independentes, boutiques e espaços de trabalho compartilhados, e também restaurantes de cozinha turca, cafés com um charme retro e lojas de design de móveis: o estilo urbano de Hamburgo e seu caráter hippie combinam perfeitamente aqui. Os Yuccies adoram este bairro e compram aqui as novas tendências. Se você visitar Sternschanze, não deixe de dar uma passada na loja de interiores LUV para ver alguns designs fantásticos. Você nunca mais vai olhar para um catálogo de móveis da mesma forma!

11. Tortona, Milão
Hangar Bicocca. Foto: Giulia Minero.Hangar Bicocca. Foto: Giulia Minero.
Não é de surpreender que existem tantos bairros elegantes nesta cidade italiana, famosa por suas passarelas e casas de moda internacionais. Áreas como Brera e Isola, ou o mais moderno Hangar Bicocca e Fondazione Prada, atraem hordas de descolados e Yuccies. No entanto, é a área de Tortona de Milão que reúne o maior número de Yuccies por metro quadrado. O incrível Fuorisalone acontece aqui e ao longo dos anos galerias de artistas locais, workshops, lojas, cafés e restaurantes da moda têm surgido neste bairro. Se você estiver na área, não perca uma visita ao novo MUDEC (Museu das Culturas), antes de jantar no Al Fresco, um antigo edifício industrial transformado em um templo da boa comida, um jardim secreto no coração de Milão, onde os Yuccies encontram-se à vontade.


12. Woodstock, Cidade do Cabo

Grafite nas ruas de Woodstock. Foto: Pinterest.Grafite nas ruas de Woodstock. Foto: Pinterest.Dando uma olhada mais de perto, os Yuccies também estão presentes na África. O bairro popular de Woodstock, na Cidade do Cabo, tornou-se o lugar favorito para jovens artistas exporem em galerias independentes, criarem e desenharem linhas de moda e darem vida ao seu pequeno negócio de sonhos e criatividade. Alguns têm chamado Woodstock de paraíso para os Hipsters, mas este bairro deu um passo à frente e abriu as suas fronteiras para a economia da internet. Muitas empresas e indivíduos estão investindo nesta área e dando uma nova vida à cena artística local, ajudando a torná-la o lugar perfeito para Yuccies exigentes.

13. Greenpoint, New York
Five Leaves, onde Williamsburg termina e Greenpoint começa. Foto: Nancy Chow.Five Leaves, onde Williamsburg termina e Greenpoint começa. Foto: Nancy Chow.
Antes meca dos Hipsters, Nova Iorque agora tornou-se a casa dos Yuccies. A maioria é gerente de mídias sociais, gurus do marketing e artistas emergentes, que fazem ioga uma vez por semana, andam de bicicleta sem marchas e cujos smartphones estão sempre carregados. Eles vivem em Brooklyn, como muitos Hipsters, mas preferem Greenpoint ou Williamsburg. Frequentam o Fieve Leaves para um almoço de negócios ou umbrunch, onde aproveitam a atmosfera simples e um pouco hippie para relaxar e tirar fotos dos pratos brilhantemente coloridos servido pelo chef. 
14. Vila Madalena, São Paulo
Restaurante Chow. Foto: divulgação.Restaurante Chow. Foto: divulgação.A Vila Madalena é um toque de cor e arte, no coração de uma vibrante, inquieta e sempre criativa cidade. Murais e grafites, pequenas galerias, bibliotecas, centros culturais e restaurantes chiques atraem grupos de Yuccies a esta parte da cidade depois do trabalho. Os Yuccies brasileiros são extravagantes e têm uma energia contagiante que pode dar início a qualquer coisa. Se você estiver neste bairro, deve fazer uma parada nas pequenas boutiques e lojas de artesanato de designers locais, antes de fazer uma pausa no Chou: onde você encontra ingredientes frescos, alimentos orgânicos e um ambiente descontraído com muito verde para quem está em busca de inspiração.
 
15. Cihangir, Istambul
Restaurantes em Cihangir. Pronuncia-se Gee-ANG-gear. Foto: Global Culture Travel.Restaurantes em Cihangir. Pronuncia-se Gee-ANG-gear. Foto: Global Culture Travel.Istambul é sempre um dos primeiros a incorporar as novas tendências e sempre tem uma grande força e capacidade de transformá-las em algo próprio e único. Os jovens são modernos, mas muitos são Yuccies também: alguns criaram raízes no bairro com a sua própria startup e começaram uma nova comunidade de talentos no coração da cidade. Cihangir é o bairro que melhor tem acolhido estes jovens criativos que a cada dia desenvolvem algo novo. O subir e descer de escadas nos becos desta área com boutiques de designers emergentes, lojas de design e clubes noturnos, é um paraíso para os anti hipsters da Turquia. Os Yuccies de Istambul gostam de uma pausa para o café, aproveitando a sombra das pérgulas verdes brilhantes durante os dias quentes de verão e gostam de cuidar de si com jantares gourmet em locais da moda. Coma com um Yuccie no restaurante Journey que conta com comida mediterrânea caseira feita com produtos locais. Depois do jantar, aproveite para tomar um drinque e curtir a atmosfera descolada do lugar e música dos DJs internacionais.

 

16. Confluence, Lyon
Vista do The Confluence. Foto: Jules Pérreal.Vista do The Confluence. Foto: Jules Pérreal.
Paris é Paris, mas a cidade de Lyon ganhou um lugar de honra no ranking das cidades para os Yuccies, tanto pelo seu caráter urbano quanto por sua grande vitalidade cultural e tendências de vanguarda. O The Confluence é uma antiga área industrial da cidade, transformada em espaços utilizáveis para a comunidade, que o transformaram em um verdadeiro bairro eco sustentável. Aqui, em um curto espaço de tempo apareceram galerias, oficinas e centros culturais onde as ideias de jovens talentos tomam forma. O Sucriere, uma antiga fábrica de açúcar, agora é um grande espaço em quatro níveis, que acolhe exposições, eventos e workshops, bem como a famosa Bienal de Arte Contemporânea. Um dos lugares favoritos dos Yuccis de Lyon.

 

17. Sant Antoni, Barcelona

Café nos arredores de Sant Antoni. Foto: Habitat Apartments.Café nos arredores de Sant Antoni. Foto: Habitat Apartments.
Se mesmo com a influência Hipster, o bairro Gracia consegue manter as características da região intactas, Sant Antoni começa a mostrar os primeiros sintomas da influência Yuccie. O lugar onde a modernidade e a tradição se juntaram nos últimos anos, tem assistido a um verdadeiro renascimento cultural. Os jovens tomaram posse da área, abriram seus negócios próprios e conquistaram para Sant Antoni a medalha de bairro mais badalado de Barcelona. Faça uma visita ao café Taranna, para apreciar tapas deliciosas e brindar os Yuccies com cerveja artesanal.

 

18. Alexandria, Sidney
The Grounds. Foto: Daniel Boud.The Grounds. Foto: Daniel Boud.
A Austrália é um daqueles lugares do mundo nos quais os Yuccies se sentem à vontade. Cidade futurística, paisagens maravilhosas e múltiplos espaços criativos onde cada um pode expressar seu próprio talento. Sidney é moderníssima e sua atividade artística está entre as mais interessantes do mundo. Centros dedicados à arte contemporânea, à vanguarda e às novas tecnologias encontram-se por todas as partes e neles, não faltam Yuccies. Principalmente em Alexandria, que passou de bairro sem brilho a distrito super moderno. Hoje, este bairro é um verdadeiro leque de possibilidades, com diversos restaurantes gourmet de dar água na boca. Os jovens criativos se encontram no The Grounds para um café e até realizam workshops de café para ensinar a arte de conseguir a torra perfeita. 
 
19. Nakameguro, Tóquio
Restaurante em Nakameguro. Foto: Tokyo Cheapo.Restaurante em Nakameguro. Foto: Tokyo Cheapo.
Não há necessidade de imaginar quantos Yuccies circulam a cada dia pelas ruas de Tóquio. Profissionais, “criativos urbanos”, empreendedores hippies, instagrammers hardcore e donos de startup bem sucedidos. Tóquio é uma grande fábrica de talentos. Nakameguro é o bairro mais descolado para os Yuccies. Aqui, o ritmo da vida é descontraído e a atmosfera é realmente calma. Rapazes cheios de estilo circulam em bicicletas, trabalham em um bar próximo a sua casa e compram as últimas novidades do design nas inúmeras lojas de artigos usados que ficam abertas até tarde da noite. Junto às boutiques de estilistas japoneses, estão livrarias fantásticas onde você pode se  perder por algumas horas. Se você estiver pela redondeza, não perca a oportunidade de visitar a Ofr. Os Yuccies são loucos por publicações dedicadas à fotografia e às artes visuais. É certo que você encontrará um deles entre as prateleiras cheias de livros.  

 

20. d3, Dubai
Ghaf Kitchen. Foto: Gulf News.Ghaf Kitchen. Foto: Gulf News.
Se há uma tendência no ar, Dubai a acolhe e, constrói algo ainda mais grandioso. Não só hotéis extra luxuosos e arranha céus deslumbrantes, em Dubai está nascendo o maior centro de negócios do planeta.  O “Design District”, ou d3, é o local que se prepara para receber a EXPO no ano 2020 que conectará os jovens talentos locais com as grandes empresas internacionais num fluxo contínuo de criatividade e inovação. Galerias, laboratórios, oficinas, boutiques e locais super modernos que logo formarão o chamado “bairro das maiores tendências do mundo”. Visite a Ghaf Kitchen para provar a culinária local num ambiente magnífico e visite as galerias de arte abertas recentemente. Dentro de poucos meses haverá uma verdadeira e própria comunidade de criativos instalada neste bairro e Nova Iorque ficará só na lembrança.  

***
Fonte: Skyscanner. Edição de fotos: São Paulo São.

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio