Santos, um retiro turístico encantador para quem mora na cidade de São Paulo - São Paulo São

Santos tem muito a oferecer, a começar por seu centro, ponto tradicional e imperdível da cidade. Foto: Reprodução.Santos tem muito a oferecer, a começar por seu centro, ponto tradicional e imperdível da cidade. Foto: Reprodução.

Quem mora em São Paulo sabe o quanto muitas vezes é necessário um respiro para aliviar um pouco as tensões do dia a dia e manter a saúde mental em dia. Muitas pessoas aproveitam o pouco tempo que possuem para aproveitar opções perto de suas casas e dar aquela famosa fugida para locais que possam trazer horas de descanso ou lazer. Tendo em vista que no momento não podemos traçar viagens para lugares longe, estar perto de casa é a melhor opção.

E uma das cidades que mais chamam a atenção nesse sentido é Santos. Localizada na Ilha de São Vicente, fica a 80 quilômetros da capital, e indo pela Rodovia Imigrantes é possível chegar em menos de 1 hora. Famosa pelo time de futebol e também por suas belas praias, Santos tem muito mais a oferecer, a começar por seu centro, ponto tradicional e imperdível da cidade.

O Centro histórico de Santos guarda boa parte de sua tradição, afinal foi o primeiro bairro da cidade. Em suas ruelas encontramos construções históricas que hoje merecem uma visita, como a Fundação Arquivo e Memória de Santos, a FAMS. No prédio construído na década de 40 foi restaurado em 2012 e guarda os acervos iconográfico e cartográfico da cidade.

Vale lembrar que o local cresceu e se desenvolveu muito no período conhecido como Ciclo do café. Na época foi inaugurada a ferrovia e feitos avanços consideráveis. O café, aliás, é tão importante para a cidade que conta até com um museu dedicado a ele: O Museu do Café. Lá é possível traçar um pouco da história e do movimento e ter uma ideia da importância da cafeicultura para o país. No Museu que funciona no palácio da antiga Bolsa Oficial de Café também são encontrados objetos de época e são apresentadas exposições e oferecidos cursos para baristas, com agendas divulgadas previamente.

Casa da Frontaria Azulejada. Imagem: Reprodução.Casa da Frontaria Azulejada. Imagem: Reprodução.

Outro edifício que chama a atenção é a Casa da Frontaria Azulejada, uma das principais obras arquitetônicas da cidade e que foi construída em 1865. O espaço cultural atualmente oferece espetáculos e também traz exposições temporárias. Por causa da beleza do local, que conta com uma incrível fachada com azulejos e influência neoclássica, a Casa azulejada serviu de cenário para várias novelas e séries.

Ainda no centro é possível visitar o Casarão do Valongo, construído no século 19 perto da estação ferroviária. O casarão abriga um museu dedicado ao jogador Pelé, trazendo fatos, fotos e objetos que relembram a trajetória do maior jogador de futebol do mundo. Próximo fica o Santuário de Santo Antônio do Valongo, construído em estilo barroco e que traz murais de azulejos da década de 30.

Estando pelo centro, também é possível dar uma paradinha em uma de suas cafeterias e lanchonetes ou visitar outros edifícios como o Palácio José Bonifácio (Sede da prefeitura), Pantheon dos Andradas (onde está enterrado José Bonifácio de Andrada e Silva, um dos nomes da Independência do Brasil) e o Teatro Coliseu (construído no início do século 20 e que teve em seu palco nomes famosos da época).

Como ir? De bondinho!

O bonde é uma excelente opção para acessar vários locais do Centro. Santos possui uma linha turística que passa por mais de 40 pontos históricos da cidade e tem sua estação de partida na Estação do Valongo. Vindos da Europa, os próprios bondes carregam grande história que é contada por seus guias. Mas para acessá-los é necessário agendamento prévio.

Outra opção também bem vinda é pegar o funicular e subir o Monte Serrat. Também conhecido como Morro de São Jerônimo, o local é ligado ao centro através de um charmoso funicular que leva cerca de 4 minutos para chegar ao topo enquanto oferece uma vista privilegiada. No Monte é possível encontrar palacetes construídos na década de 20 e visitar o Santuário de Nossa Senhora, assim como o prédio que abrigava o cassino. 

O Funicular do Monte Serrat. Imagem: Reprodução.O Funicular do Monte Serrat. Imagem: Reprodução.

O cassino Monte Serrat ficava no topo do funicular e foi inaugurado em 1927, e trazia muitos visitantes ao local. Do seu terraço era possível ver o casario abaixo do morro, assim como os bairros do entorno. O local movimentava a economia local e se tornou ponto de encontro de figuras ilustres. Um fato curioso é que, por possuir esse caráter turístico e histórico, Santos continua sendo citada como uma das cidades ideais para construção de cassinos, caso a lei de retorno dos mesmos seja enfim aprovada. O fato de ter uma região litorânea tão atrativa também é um dos pontos positivos.

E em se tratando de Santos, não há como não falar de suas praias. A cidade possui belas praias em seu perímetro urbano que merecem um passeio um pouco mais demorado, sendo a mais famosa a Praia do Gonzaga. O bairro tradicional agrada quem gosta de encontrar tudo por perto: lá é possível acessar shoppings e ter acesso a vários restaurantes na orla. 

Praça das Bandeiras, na praia do Gonzaga. Imagem: Reprodução.Praça das Bandeiras, na praia do Gonzaga. Imagem: Reprodução.

Mas o badalado bairro também tem algumas atrações à parte como a Praça da Independência e a Praça das Bandeiras, que são separadas por uma charmosa faixa de areia forrada por palmeiras. E aqui vai mais uma curiosidade: a praça das Bandeiras construída em 1936 foi feita em homenagem aos feitos da cidade na Revolução de 32, e por isso a fonte no centro da praça é chamada de 9 de julho.

Além desse caráter histórico, o visitante pode apenas se deixar levar e caminhar nos jardins da orla, os maiores em extensão do mundo, segundo o Livro dos Recordes. Na praia que se estende por 5 km e atravessa 7 bairros é possível também jogar tamboréu ou sentar próximo a alguns dos quiosques para se refrescar no final da tarde. 

Aliás, acompanhar o pôr do sol na praia é mais um excelente programa para quem deseja relaxar em Santos. Fechando o passeio, é possível avistar várias fontes, sendo a do Sapo a mais famosa delas. Não é incomum encontrar famílias inteiras passeando de bicicleta no local e aproveitando o clima. Diante de tantos atrativos, podemos perceber o porquê da cidade ser a escolha de tantos paulistas para um refúgio necessário.

***
Da Redação.

 



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio





 
 
APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio